A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Tda Tdah Transtorno de Deficit de Atencao e Hiperatividade Capa ilustrativa

Tda/tdah: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Thomas W. Phelan

TDA / TDAH SABE AQUELA CRIANÇA QUE NÃO PÁRA UM MINUTO E DEIXA PAIS, IRMÃOS E PROFESSORES LOUCOS? ELA PODE SER VÍTIMA DE UMA DOENÇA. É constrangedor, isso é inegável. O filho, tão amado e esperado, não se porta bem em lugar algum e (ou) não consegue se concentrar em nenhuma atividade por mais de alguns minutos. Shoppings, supermercados e casas de amigos são locais proibidos: o excesso de movimentação dessas crianças necessita de uma atenção constantes para que não se machuquem ou não machuquem os outros. Antes de jogar a toalha e decretar: “Este menino não tem jeito”, atenção! Ele pode ser vítima de um distúrbio que atinge cerca de 5% das crianças. E o melhor: o problema pode ser contornado. Uma criança que age dessa maneira altera completamente a rotina de todos a sua volta: pais, avós, professores, amigos e outros parentes sentem-se impotentes diante de um quadro assim. E não é só isso : ela será um adulto com dificuldades. Mas o que fazer quando broncas, castigos, privações, conversas e conselhos são inúteis? Em um primeiro momento, o pequeno deve ser avaliado por um especialista. Caso seja diagnosticado que se trata de TDA (Transtorno de Déficit de Atenção) ou de TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) – os principais distúrbios psicológicos em crianças – é, hora de tratá-lo. Tratar, sim. Com medicamentos, se necessário, pois estamos falando de uma doença que atinge, segundo estudos realizados, 5% da população infantil. Para entender melhor a questão, a M.Books acaba de lançar “TDA – TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – Sintomas, Diagnósticos e Tratamentos: Crianças e Adultos”, do psicólogo e Ph.D. no assunto, Thomas W. Phelan. Prático e em linguagem direta, o livro exemplifica o comportamento de pessoas vítimas desse distúrbio, mostrando quais suas implicações no dia-a-dia das famílias, os problemas e também as soluções para os casos, que já contam com tratamentos eficazes. Um alento para os pais. Por ter vivenciado a questão – Phelan possui um filho vítima do distúrbio –, o autor consegue simplificar sua mensagem, ao mesmo tempo em que desmistifica e expõe o problema. Pelo que já foi estudado até então, o TDA/TDAH resulta de um funcionamento inadequado da área pré-frontal do cérebro. O livro também esclarece que o fator hereditariedade pode estar intrinsecamente envolvido na questão. Uma criança com um irmão vítima de TDA/TDAH corre 30% mais riscos de ter a disfunção. Já um filho cujo pai ou mãe seja portador da doença possui 50% de probabilidade de ser hiperativo ou ter déficit de atenção. Sobre o autor Thomas W. Phelan, renomado especialista e palestrante sobre disciplina infantil e Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, participa freqüentemente de programas no rádio e na televisão dos EUA. Ele é psicólogo clínico desde 1972. Pai de uma criança com TDAH, fundou a Associação de Illinois para Hiperatividade e Déficit de Atenção.    

TDA / TDAH SABE AQUELA CRIANÇA QUE NÃO PÁRA UM MINUTO E DEIXA PAIS, IRMÃOS E PROFESSORES LOUCOS? ELA PODE SER VÍTIMA DE UM A DOENÇA. É constrangedor, isso é inegável. O filho, tão amado e esperado, não se porta bem em lugar algum e (ou) não consegue se concentrar em nenhuma atividade por mais de alguns minutos. Shoppings, supermercados e casas de amigos são locais proibidos: o excesso de movimentação dessas crianças necessita de uma atenção constantes para que não se machuquem ou não machuquem os outros. Antes de jogar a toalha e decretar: “Este menino não tem jeito”, atenção! Ele pode ser vítima de um distúrbio que atinge cerca de 5% das crianças. E o melhor: o problema pode ser contornado. Uma criança que age dessa maneira altera completamente a rotina de todos a sua volta: pais, avós, professores, amigos e outros parentes sentem-se impotentes diante de um quadro assim. E não é só isso : ela será um adulto com dificuldades. Mas o que fazer quando broncas, castigos, privações, conversas e conselhos são inúteis? Em um primeiro momento, o pequeno deve ser avaliado por um especialista. Caso seja diagnosticado que se trata de TDA (Transtorno de Déficit de Atenção) ou de TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) – os principais distúrbios psicológicos em crianças – é, hora de tratá-lo. Tratar, sim. Com medicamentos, se necessário, pois estamos falando de uma doença que atinge, segundo estudos realizados, 5% da população infantil. Para entender melhor a questão, a M.Books acaba de lançar “TDA – TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – Sintomas, Diagnósticos e Tratamentos: Crianças e Adultos”, do psicólogo e Ph.D. no assunto, Thomas W. Phelan. Prático e em linguagem direta, o livro exemplifica o comportamento de pessoas vítimas desse distúrbio, mostrando quais suas implicações no dia-a-dia das famílias, os problemas e também as soluções para os casos, que já contam com tratamentos eficazes. Um alento para os pais. Por ter vivenciado a questão – Phelan possui um filho vítima do distúrbio –, o autor consegue simplificar sua mensagem, ao mesmo tempo em que desmistifica e expõe o problema. Pelo que já foi estudado até então, o TDA/TDAH resulta de um funcionamento inadequado da área pré-frontal do cérebro. O livro também esclarece que o fator hereditariedade pode estar intrinsecamente envolvido na questão. Uma criança com um irmão vítima de TDA/TDAH corre 30% mais riscos de ter a disfunção. Já um filho cujo pai ou mãe seja portador da doença possui 50% de probabilidade de ser hiperativo ou ter déficit de atenção. Sobre o autor Thomas W. Phelan, renomado especialista e palestrante sobre disciplina infantil e Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, participa freqüentemente de programas no rádio e na televisão dos EUA. Ele é psicólogo clínico desde 1972. Pai de uma criança com TDAH, fundou a Associação de Illinois para Hiperatividade e Déficit de Atenção. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Tdatdah: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Refinar resultado

1 livro usado em 1 vendedor

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Tdatdah: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Tdatdah: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Ano:   Editora: M Books

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Sebo Universo Pinheiros Sebo Universo Pinheiros SP - São Paulo
99% Positivas
269 qualificações
R$ 40,00 + frete R$ 11,24

Total: R$ 51,24

Comprar ler descrição ocultar

Descrição L4 Livro em bom estado; laterais e páginas amareladas pelo tempo; capa com marca de vinco-Sintomas ,diagnósticos e tratamento - 201639082

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro