A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
E Isto um Homem Capa ilustrativa

É Isto um Homem?

Primo Levi

Em "É isto um homem?", Primo Levi, escritor italiano de origem judaica, não só relata os horrores que viveu em Aushwitz - campo de concentração nazista - como também leva os leitores a uma reflexão profunda sobre a a frágil condição humana.

Em "É isto um homem?", Primo Levi, escritor italiano de origem judaica, não só relata os horrores que viveu em A ushwitz - campo de concentração nazista - como também leva os leitores a uma reflexão profunda sobre a a frágil condição humana. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

É Isto um Homem ?

Capa ilustrativa
Refinar resultado

12 livros novos e 5 livros usados em 12 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
É Isto um Homem ? Capa ilustrativa

É Isto um Homem ?

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Locadora Cultural Locadora Cultural SP - Mogi das Cruzes
100% Positivas
35 qualificações
R$ 28,00 + frete R$ 9,40

Total: R$ 37,40

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em ótimo estado sem grifos ou anotações.

É ISTO UM HOMEM?

É ISTO UM HOMEM?

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
521 qualificações
R$ 34,90 + frete R$ 8,82

Total: R$ 43,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição É isto um homem? é um libelo contra a morte moral do indivíduo. No livro, o escritor e químico italiano Primo Levi relembra seu sofrimento num campo de extermínio, sem, contudo, invocar qualquer resquício de autopiedade ou vingança. Deportado para Auschwitz em 1944, entre outros 650 judeus italianos, Levi foi um dos poucos que sobreviveram, retornando à Itália em 1945.

É Isto um Homem ?

É Isto um Homem ?

Ano:   Editora: Editora Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Editora Rocco Editora Rocco SP - São Paulo
100% Positivas
35 qualificações
R$ 34,90 + frete R$ 9,40

Total: R$ 44,30

Comprar ler descrição ocultar

Descrição

“Imagine-se, agora, um homem privado não apenas dos seres queridos, mas de sua casa, seus hábitos, sua roupa, tudo, enfim, rigorosamente tudo que possuía; ele será um ser vazio, reduzido a puro sofrimento e carência, esquecido de dignidade e discernimento – pois quem perde tudo, muitas vezes também perde também a si mesmo; transformado em algo tão miserável, que facilmente se decidirá sobre sua vida e sua morte, sem qualquer sentimento de afinidade humana, na melhor das hipóteses considerando puros critérios de conveniência. Ficará claro, então, o duplo significado da expressão “campo de extermínio”, bem como o que desejo expressar quando digo: chegar no fundo.”

Essa é a descrição crua e contundente da realidade vivida pelo jovem judeu italiano Primo Levi, na obra É isto um homem?. Clássico definitivo dos relatos de guerra e referência no tema da opressão nazista, o título retorna às livrarias com novo projeto de capa. Levi dá um relato em primeira pessoa sobre os 11 meses em que viveu – ou, melhor, sobreviveu – no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, de fevereiro de 1944 a janeiro de 1945. Escrito um ano depois de sua libertação, em 1946, É isto um homem? despertou interesse a partir do final dos anos 50, ganhando o mundo com o relato assustador do escritor sobre a rotina no campo de extermínio.

O campo de extermínio é o produto de uma concepção de mundo levada às últimas consequências com uma lógica rigorosa. Em seu novo “lar”, Levi presenciou o quanto o ser humano pode abrir mão da sua humanidade: os opressores, por sua crueldade e indiferença com a vida alheia, e os oprimidos, para passar mais um dia simplesmente vivos.  Os soldados e agentes não eram somente executores de ordens: uns claramente, outros veladamente, regozijavam-se com o poder que dispunham sobre os prisioneiros.  Por outro lado, os prisioneiros faziam de tudo para sobreviver e a solidariedade entre eles era mais oportuna do que verdadeira.

No trem para Auschwitz, Levi chamava os soldados de Caronte, o barqueiro de Hades que transportava as almas para o inferno por uma moeda em troca. Moeda não havia mas os soldados pegavam os poucos bens que restavam dos detidos, afinal, para que lhes serviriam um anel ou relógio para onde iam“Isto é o inferno. Hoje, em nossos dias, o inferno deve ser assim: uma sala grande e vazia, e nós, cansados, de pé, diante de uma torneira gotejante mas que não tem água potável, esperando algo certamente terrível, e nada acontece, e continua não acontecendo nada”, descreve Levi em sua chegada ao campo de extermínio.
 
Lá, Levi, com apenas 24 anos, deve criar mecanismos para manter-se vivo. Descobrir como achar um sapato que lhe caiba só de olhar no monte cheio de pares perdidos. Saber em que pessoas deve ou não confiar. Adaptar-se à cruel rotina de trabalho pesado no campo de concentração. Encontrar um oásis no inferno: a enfermaria para onde vão os presos feridos e doentes – lá é o único lugar do campo onde não há tortura física. Aprender a passar despercebido. Se entender onde ele não entende a língua e onde não o entendem. A ficar confinado numa cama estreita com um estranho. Não formar laços de afeto: seu companheiro de hoje pode não estar vivo amanhã. E, finalmente, apesar de tudo, ter perseverança e esperança para permanecer vivo e são até o dia em que aquele pesadelo acabaria, com a chegada dos russos à Polônia.

É isto um homem? desnuda o projeto essencial dos campos de extermínio: a demolição do homem por meio de grandes e pequenos atos de privação. É a redução do ser humano aos seus instintos mais básicos: um colecionador de farelos de pão, um lambedor de colher com restos de sopa. É o relato cru e sincero de um projeto de poder que deixou uma cicatriz profunda na humanidade.


É Isto um Homem ?

É Isto um Homem ?

Ano:   Editora: Editora Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Editora Rocco Editora Rocco SP - São Paulo
100% Positivas
35 qualificações
R$ 34,90 + frete R$ 9,40

Total: R$ 44,30

Comprar ler descrição ocultar

Descrição

“Imagine-se, agora, um homem privado não apenas dos seres queridos, mas de sua casa, seus hábitos, sua roupa, tudo, enfim, rigorosamente tudo que possuía; ele será um ser vazio, reduzido a puro sofrimento e carência, esquecido de dignidade e discernimento – pois quem perde tudo, muitas vezes também perde também a si mesmo; transformado em algo tão miserável, que facilmente se decidirá sobre sua vida e sua morte, sem qualquer sentimento de afinidade humana, na melhor das hipóteses considerando puros critérios de conveniência. Ficará claro, então, o duplo significado da expressão “campo de extermínio”, bem como o que desejo expressar quando digo: chegar no fundo.”

Essa é a descrição crua e contundente da realidade vivida pelo jovem judeu italiano Primo Levi, na obra É isto um homem?. Clássico definitivo dos relatos de guerra e referência no tema da opressão nazista, o título retorna às livrarias com novo projeto de capa. Levi dá um relato em primeira pessoa sobre os 11 meses em que viveu – ou, melhor, sobreviveu – no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, de fevereiro de 1944 a janeiro de 1945. Escrito um ano depois de sua libertação, em 1946, É isto um homem? despertou interesse a partir do final dos anos 50, ganhando o mundo com o relato assustador do escritor sobre a rotina no campo de extermínio.

O campo de extermínio é o produto de uma concepção de mundo levada às últimas consequências com uma lógica rigorosa. Em seu novo “lar”, Levi presenciou o quanto o ser humano pode abrir mão da sua humanidade: os opressores, por sua crueldade e indiferença com a vida alheia, e os oprimidos, para passar mais um dia simplesmente vivos.  Os soldados e agentes não eram somente executores de ordens: uns claramente, outros veladamente, regozijavam-se com o poder que dispunham sobre os prisioneiros.  Por outro lado, os prisioneiros faziam de tudo para sobreviver e a solidariedade entre eles era mais oportuna do que verdadeira.

No trem para Auschwitz, Levi chamava os soldados de Caronte, o barqueiro de Hades que transportava as almas para o inferno por uma moeda em troca. Moeda não havia mas os soldados pegavam os poucos bens que restavam dos detidos, afinal, para que lhes serviriam um anel ou relógio para onde iam“Isto é o inferno. Hoje, em nossos dias, o inferno deve ser assim: uma sala grande e vazia, e nós, cansados, de pé, diante de uma torneira gotejante mas que não tem água potável, esperando algo certamente terrível, e nada acontece, e continua não acontecendo nada”, descreve Levi em sua chegada ao campo de extermínio.
 
Lá, Levi, com apenas 24 anos, deve criar mecanismos para manter-se vivo. Descobrir como achar um sapato que lhe caiba só de olhar no monte cheio de pares perdidos. Saber em que pessoas deve ou não confiar. Adaptar-se à cruel rotina de trabalho pesado no campo de concentração. Encontrar um oásis no inferno: a enfermaria para onde vão os presos feridos e doentes – lá é o único lugar do campo onde não há tortura física. Aprender a passar despercebido. Se entender onde ele não entende a língua e onde não o entendem. A ficar confinado numa cama estreita com um estranho. Não formar laços de afeto: seu companheiro de hoje pode não estar vivo amanhã. E, finalmente, apesar de tudo, ter perseverança e esperança para permanecer vivo e são até o dia em que aquele pesadelo acabaria, com a chegada dos russos à Polônia.

É isto um homem? desnuda o projeto essencial dos campos de extermínio: a demolição do homem por meio de grandes e pequenos atos de privação. É a redução do ser humano aos seus instintos mais básicos: um colecionador de farelos de pão, um lambedor de colher com restos de sopa. É o relato cru e sincero de um projeto de poder que deixou uma cicatriz profunda na humanidade.


É Isto um Homem ?

É Isto um Homem ?

Ano:   Editora: Editora Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Editora Rocco Editora Rocco SP - São Paulo
100% Positivas
35 qualificações
R$ 34,90 + frete R$ 9,40

Total: R$ 44,30

Comprar ler descrição ocultar

Descrição

“Imagine-se, agora, um homem privado não apenas dos seres queridos, mas de sua casa, seus hábitos, sua roupa, tudo, enfim, rigorosamente tudo que possuía; ele será um ser vazio, reduzido a puro sofrimento e carência, esquecido de dignidade e discernimento – pois quem perde tudo, muitas vezes também perde também a si mesmo; transformado em algo tão miserável, que facilmente se decidirá sobre sua vida e sua morte, sem qualquer sentimento de afinidade humana, na melhor das hipóteses considerando puros critérios de conveniência. Ficará claro, então, o duplo significado da expressão “campo de extermínio”, bem como o que desejo expressar quando digo: chegar no fundo.”

Essa é a descrição crua e contundente da realidade vivida pelo jovem judeu italiano Primo Levi, na obra É isto um homem?. Clássico definitivo dos relatos de guerra e referência no tema da opressão nazista, o título retorna às livrarias com novo projeto de capa. Levi dá um relato em primeira pessoa sobre os 11 meses em que viveu – ou, melhor, sobreviveu – no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, de fevereiro de 1944 a janeiro de 1945. Escrito um ano depois de sua libertação, em 1946, É isto um homem? despertou interesse a partir do final dos anos 50, ganhando o mundo com o relato assustador do escritor sobre a rotina no campo de extermínio.

O campo de extermínio é o produto de uma concepção de mundo levada às últimas consequências com uma lógica rigorosa. Em seu novo “lar”, Levi presenciou o quanto o ser humano pode abrir mão da sua humanidade: os opressores, por sua crueldade e indiferença com a vida alheia, e os oprimidos, para passar mais um dia simplesmente vivos.  Os soldados e agentes não eram somente executores de ordens: uns claramente, outros veladamente, regozijavam-se com o poder que dispunham sobre os prisioneiros.  Por outro lado, os prisioneiros faziam de tudo para sobreviver e a solidariedade entre eles era mais oportuna do que verdadeira.

No trem para Auschwitz, Levi chamava os soldados de Caronte, o barqueiro de Hades que transportava as almas para o inferno por uma moeda em troca. Moeda não havia mas os soldados pegavam os poucos bens que restavam dos detidos, afinal, para que lhes serviriam um anel ou relógio para onde iam“Isto é o inferno. Hoje, em nossos dias, o inferno deve ser assim: uma sala grande e vazia, e nós, cansados, de pé, diante de uma torneira gotejante mas que não tem água potável, esperando algo certamente terrível, e nada acontece, e continua não acontecendo nada”, descreve Levi em sua chegada ao campo de extermínio.
 
Lá, Levi, com apenas 24 anos, deve criar mecanismos para manter-se vivo. Descobrir como achar um sapato que lhe caiba só de olhar no monte cheio de pares perdidos. Saber em que pessoas deve ou não confiar. Adaptar-se à cruel rotina de trabalho pesado no campo de concentração. Encontrar um oásis no inferno: a enfermaria para onde vão os presos feridos e doentes – lá é o único lugar do campo onde não há tortura física. Aprender a passar despercebido. Se entender onde ele não entende a língua e onde não o entendem. A ficar confinado numa cama estreita com um estranho. Não formar laços de afeto: seu companheiro de hoje pode não estar vivo amanhã. E, finalmente, apesar de tudo, ter perseverança e esperança para permanecer vivo e são até o dia em que aquele pesadelo acabaria, com a chegada dos russos à Polônia.

É isto um homem? desnuda o projeto essencial dos campos de extermínio: a demolição do homem por meio de grandes e pequenos atos de privação. É a redução do ser humano aos seus instintos mais básicos: um colecionador de farelos de pão, um lambedor de colher com restos de sopa. É o relato cru e sincero de um projeto de poder que deixou uma cicatriz profunda na humanidade.


É Isto um Homem ?

É Isto um Homem ?

Ano:   Editora: Editora Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Editora Rocco Editora Rocco SP - São Paulo
100% Positivas
35 qualificações
R$ 34,90 + frete R$ 9,40

Total: R$ 44,30

Comprar ler descrição ocultar

Descrição

“Imagine-se, agora, um homem privado não apenas dos seres queridos, mas de sua casa, seus hábitos, sua roupa, tudo, enfim, rigorosamente tudo que possuía; ele será um ser vazio, reduzido a puro sofrimento e carência, esquecido de dignidade e discernimento – pois quem perde tudo, muitas vezes também perde também a si mesmo; transformado em algo tão miserável, que facilmente se decidirá sobre sua vida e sua morte, sem qualquer sentimento de afinidade humana, na melhor das hipóteses considerando puros critérios de conveniência. Ficará claro, então, o duplo significado da expressão “campo de extermínio”, bem como o que desejo expressar quando digo: chegar no fundo.”

Essa é a descrição crua e contundente da realidade vivida pelo jovem judeu italiano Primo Levi, na obra É isto um homem?. Clássico definitivo dos relatos de guerra e referência no tema da opressão nazista, o título retorna às livrarias com novo projeto de capa. Levi dá um relato em primeira pessoa sobre os 11 meses em que viveu – ou, melhor, sobreviveu – no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, de fevereiro de 1944 a janeiro de 1945. Escrito um ano depois de sua libertação, em 1946, É isto um homem? despertou interesse a partir do final dos anos 50, ganhando o mundo com o relato assustador do escritor sobre a rotina no campo de extermínio.

O campo de extermínio é o produto de uma concepção de mundo levada às últimas consequências com uma lógica rigorosa. Em seu novo “lar”, Levi presenciou o quanto o ser humano pode abrir mão da sua humanidade: os opressores, por sua crueldade e indiferença com a vida alheia, e os oprimidos, para passar mais um dia simplesmente vivos.  Os soldados e agentes não eram somente executores de ordens: uns claramente, outros veladamente, regozijavam-se com o poder que dispunham sobre os prisioneiros.  Por outro lado, os prisioneiros faziam de tudo para sobreviver e a solidariedade entre eles era mais oportuna do que verdadeira.

No trem para Auschwitz, Levi chamava os soldados de Caronte, o barqueiro de Hades que transportava as almas para o inferno por uma moeda em troca. Moeda não havia mas os soldados pegavam os poucos bens que restavam dos detidos, afinal, para que lhes serviriam um anel ou relógio para onde iam“Isto é o inferno. Hoje, em nossos dias, o inferno deve ser assim: uma sala grande e vazia, e nós, cansados, de pé, diante de uma torneira gotejante mas que não tem água potável, esperando algo certamente terrível, e nada acontece, e continua não acontecendo nada”, descreve Levi em sua chegada ao campo de extermínio.
 
Lá, Levi, com apenas 24 anos, deve criar mecanismos para manter-se vivo. Descobrir como achar um sapato que lhe caiba só de olhar no monte cheio de pares perdidos. Saber em que pessoas deve ou não confiar. Adaptar-se à cruel rotina de trabalho pesado no campo de concentração. Encontrar um oásis no inferno: a enfermaria para onde vão os presos feridos e doentes – lá é o único lugar do campo onde não há tortura física. Aprender a passar despercebido. Se entender onde ele não entende a língua e onde não o entendem. A ficar confinado numa cama estreita com um estranho. Não formar laços de afeto: seu companheiro de hoje pode não estar vivo amanhã. E, finalmente, apesar de tudo, ter perseverança e esperança para permanecer vivo e são até o dia em que aquele pesadelo acabaria, com a chegada dos russos à Polônia.

É isto um homem? desnuda o projeto essencial dos campos de extermínio: a demolição do homem por meio de grandes e pequenos atos de privação. É a redução do ser humano aos seus instintos mais básicos: um colecionador de farelos de pão, um lambedor de colher com restos de sopa. É o relato cru e sincero de um projeto de poder que deixou uma cicatriz profunda na humanidade.


É Isto um Homem ?

É Isto um Homem ?

Ano:   Editora: Editora Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Editora Rocco Editora Rocco SP - São Paulo
100% Positivas
35 qualificações
R$ 34,90 + frete R$ 9,40

Total: R$ 44,30

Comprar ler descrição ocultar

Descrição

“Imagine-se, agora, um homem privado não apenas dos seres queridos, mas de sua casa, seus hábitos, sua roupa, tudo, enfim, rigorosamente tudo que possuía; ele será um ser vazio, reduzido a puro sofrimento e carência, esquecido de dignidade e discernimento – pois quem perde tudo, muitas vezes também perde também a si mesmo; transformado em algo tão miserável, que facilmente se decidirá sobre sua vida e sua morte, sem qualquer sentimento de afinidade humana, na melhor das hipóteses considerando puros critérios de conveniência. Ficará claro, então, o duplo significado da expressão “campo de extermínio”, bem como o que desejo expressar quando digo: chegar no fundo.”

Essa é a descrição crua e contundente da realidade vivida pelo jovem judeu italiano Primo Levi, na obra É isto um homem?. Clássico definitivo dos relatos de guerra e referência no tema da opressão nazista, o título retorna às livrarias com novo projeto de capa. Levi dá um relato em primeira pessoa sobre os 11 meses em que viveu – ou, melhor, sobreviveu – no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, de fevereiro de 1944 a janeiro de 1945. Escrito um ano depois de sua libertação, em 1946, É isto um homem? despertou interesse a partir do final dos anos 50, ganhando o mundo com o relato assustador do escritor sobre a rotina no campo de extermínio.

O campo de extermínio é o produto de uma concepção de mundo levada às últimas consequências com uma lógica rigorosa. Em seu novo “lar”, Levi presenciou o quanto o ser humano pode abrir mão da sua humanidade: os opressores, por sua crueldade e indiferença com a vida alheia, e os oprimidos, para passar mais um dia simplesmente vivos.  Os soldados e agentes não eram somente executores de ordens: uns claramente, outros veladamente, regozijavam-se com o poder que dispunham sobre os prisioneiros.  Por outro lado, os prisioneiros faziam de tudo para sobreviver e a solidariedade entre eles era mais oportuna do que verdadeira.

No trem para Auschwitz, Levi chamava os soldados de Caronte, o barqueiro de Hades que transportava as almas para o inferno por uma moeda em troca. Moeda não havia mas os soldados pegavam os poucos bens que restavam dos detidos, afinal, para que lhes serviriam um anel ou relógio para onde iam“Isto é o inferno. Hoje, em nossos dias, o inferno deve ser assim: uma sala grande e vazia, e nós, cansados, de pé, diante de uma torneira gotejante mas que não tem água potável, esperando algo certamente terrível, e nada acontece, e continua não acontecendo nada”, descreve Levi em sua chegada ao campo de extermínio.
 
Lá, Levi, com apenas 24 anos, deve criar mecanismos para manter-se vivo. Descobrir como achar um sapato que lhe caiba só de olhar no monte cheio de pares perdidos. Saber em que pessoas deve ou não confiar. Adaptar-se à cruel rotina de trabalho pesado no campo de concentração. Encontrar um oásis no inferno: a enfermaria para onde vão os presos feridos e doentes – lá é o único lugar do campo onde não há tortura física. Aprender a passar despercebido. Se entender onde ele não entende a língua e onde não o entendem. A ficar confinado numa cama estreita com um estranho. Não formar laços de afeto: seu companheiro de hoje pode não estar vivo amanhã. E, finalmente, apesar de tudo, ter perseverança e esperança para permanecer vivo e são até o dia em que aquele pesadelo acabaria, com a chegada dos russos à Polônia.

É isto um homem? desnuda o projeto essencial dos campos de extermínio: a demolição do homem por meio de grandes e pequenos atos de privação. É a redução do ser humano aos seus instintos mais básicos: um colecionador de farelos de pão, um lambedor de colher com restos de sopa. É o relato cru e sincero de um projeto de poder que deixou uma cicatriz profunda na humanidade.


É Isto um Homem? Capa ilustrativa

É Isto um Homem?

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Letra Viva Letra Viva RJ - Rio de Janeiro
100% Positivas
131 qualificações
R$ 34,00 + frete R$ 10,61

Total: R$ 44,61

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em bom estado de conservação, bordas e interior amarelados pelo tempo, carimbado, edição brochura contendo 175 páginas. Obs: lombada cor de pele(L)

É Isto um Homem ? Capa ilustrativa

É Isto um Homem ?

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

A Livraria Horizonte A Livraria Horizonte MG - Belo Horizonte
97% Positivas
62 qualificações
R$ 39,90 + frete R$ 9,40

Total: R$ 49,30

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro com 175 paginas brochura em otimo estado de conservação o livro nao tem grifo nem anotaçoes co assinatura do antigo domo codigo 16594

É isto um homem? Capa ilustrativa

É isto um homem?

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Não Informado

Presente Books Presente Books SP - São Paulo
91% Positivas
34 qualificações
R$ 59,90 + frete R$ 10,61

Total: R$ 70,51

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro usado em excelente estado de conservação. Livro pouco manuseado. Capa, miolo e lombada em ótimo estado. Não contém marcações ou grifos. Acabamento: Brochura.255Pgs

é Isto um Homem ? Capa ilustrativa

é Isto um Homem ?

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Espaço do Livro Espaço do Livro SP - São Paulo
100% Positivas
24 qualificações
R$ 79,87 + frete R$ 9,40

Total: R$ 89,27

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro esgotado e estado de novo

Se Isto e um Homem

Se Isto e um Homem

Ano:   Editora: Dom Quixote

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
698 qualificações
R$ 87,80 + frete R$ 10,61

Total: R$ 98,41

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Se Isto e um Homem

Se Isto e um Homem

Se Isto e um Homem

Ano:   Editora: Dom Quixote

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
698 qualificações
R$ 87,80 + frete R$ 10,61

Total: R$ 98,41

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Se Isto e um Homem

Se Isto é um Homem  Edição Portuguesa

Se Isto é um Homem Edição Portuguesa

Ano:   Editora: Teorema

Tipo: novo

Idioma: Português

Anne Livros Anne Livros SP - São Paulo
100% Positivas
48 qualificações
R$ 100,00 Frete grátis
Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ,10ª edição , 188 páginas. Em 1943 Primo Levi, membro da resistência é detido pelas forças alemãs .Sendo judeu, é deportado para Auschwitz , onde permanecerá até 1945 quando é libertado.Levi , ante aquele horror que era o campo de concentração, rapidamente se torna um zumbi , como a maioria dos prisioneiros. Ele conta um episódio terrível .Um homem está para ser enforcado, acusado de ter explodido um forno crematório. Levi escreve: " o homem grita: camaradas eu sou o último ! Queria poder contar que entre nós, rebanho abjeto, uma voz se levantou , mas nada aconteceu. Ficamos de pé, curvados e cinzentos de cabeça baixa." Primo Levi voltou para sua cidade natal ,Turim, mas não foi sozinho, levou junto os fantasmas de Auschwitz que lhe ulceravam a mente.Ele se matou em 1987.

é Isto um Homem?

é Isto um Homem?

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Fernando Oliveira Fernando Oliveira MG - Caxambu
R$ 89,90 + frete R$ 10,61

Total: R$ 100,51

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em excelente estado (novo sem estar lacrado). Em "É isto um homem?", Primo Levi, escritor italiano de origem judaica, não só relata os horrores que viveu em Aushwitz - campo de concentração nazista - como também leva os leitores a uma reflexão profunda sobre a a frágil condição humana.

É Isto um Homem? Capa ilustrativa

É Isto um Homem?

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Mar Livros Sebo Mar Livros Sebo RJ - Rio de Janeiro
99% Positivas
182 qualificações
R$ 100,00 + frete R$ 9,40

Total: R$ 109,40

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro usado em bom estado, brochura, 175 páginas, 14cm x 21cm. Com assinatura do antigo dono, selo da antiga livraria, miolo levemente amarelado, corte levemente amarelado. 3ª edição. M173

Se Isto É Um Homem

Se Isto É Um Homem

Ano:   Editora: Leya

Tipo: novo

Idioma: Português

Sob encomenda: Até 20 dias úteis + tempo de envio
LIVRARIA PANTHEON LIVRARIA PANTHEON SP - São Paulo
99% Positivas
131 qualificações
R$ 188,23 Frete grátis
Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este livro será importado de Portugal. Observação importante: Visando oferecer maior segurança e tranquilidade aos clientes da Estante Virtual, possuímos um sistema integrado de gerenciamento que nos permite monitorar em tempo real o estoque físico do nosso fornecedor em Portugal, evitando, desta forma, cancelamentos por falha de estoque. Aguardamos sua compra e ficamos à disposição. Livro com 200 páginas. SINOPSE: Na noite de 13 de Dezembro de 1943, Primo Levi, um jovem químico membro da resistência, é detido pelas forças alemãs. Tendo confessado a sua ascendência judaica, é deportado para Auschwitz em Fevereiro do ano seguinte Da experiência no campo nasce o escritor que neste livro relata, sem nunca ceder à tentação do melodrama e mantendo-se sempre dentro dos limites da mais rigorosa objectividade, a vida no Lager e a luta pela sobrevivência num meio em que o homem já nada conta. Se Isto é um Homem tornou-se rapidamente um clássico da literatura italiana e é, sem qualquer dúvida, um dos livros mais importantes da vastíssima produção literária sobre as perseguições nazis aos judeus.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro