A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Nao Violencia a Historia de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Mark Kurlansky

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

Capa ilustrativa

27 livros novos e 11 livros usados em 17 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA Capa ilustrativa

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Bazar do Livro Matriz Bazar do Livro Matriz MT - Cuiabá
97% Positivas
124 qualificações
R$ 23,40 Frete grátis
Comprar ler descrição ocultar

Descrição USADO

Não Violência: a História de uma Idéia Perigosa

Não Violência: a História de uma Idéia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Livraria Dom Casmurro Livraria Dom Casmurro RJ - São Gonçalo
100% Positivas
26 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 9,63

Total: R$ 27,63

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro em bom estado de conservação, possui grifos a caneta, nada que prejudique a sua leitura, 239 páginas. cód: 1117

Nao Violencia - A Historia De Uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Nao Violencia - A Historia De Uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

O Sebo Cultural O Sebo Cultural PB - João Pessoa
100% Positivas
856 qualificações
R$ 18,75 + frete R$ 9,10

Total: R$ 27,85

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ID=259381A. Qtd.Páginas=239. CONDICAO GERAL: OTIMO, CONSERVA-SE EM OTIMAS CONDICOES PARA O MANUSEIO DA LEITURA. .CAPA/CONTRA CAPA: PRESERVADAS. .PAGINAS: COM ALGUNS RISCOS EM GRAFITE. NADA QUE ATRAPALHE A LEITURA. Tradução=OTACILIO NUNES.

Não Violência - a História de uma Ideia Perigosa

Não Violência - a História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Livraria Sebo Riachuelo Livraria Sebo Riachuelo SP - São Paulo
100% Positivas
151 qualificações
R$ 20,00 + frete R$ 8,05

Total: R$ 28,05

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. Brochura, 239p.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Marimbondo Livros Marimbondo Livros SP - São Paulo
100% Positivas
14 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 28,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Usado e manuseado, em muito bom estado, capa com suaves manchas. Prefácio de Sua Santidade o Dalai Lama.239p. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias.

NÃO VIOLÊNCIA Capa ilustrativa

NÃO VIOLÊNCIA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Caravana de Livros Caravana de Livros RJ - Rio de Janeiro
98% Positivas
172 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 28,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição FORMATO 14 X 21 CM, BROCHURA, 239 PÁGINAS, CAPA E ORLAS LEVEMENTE AMARELADAS, SEM MARCAS OU RASURAS.

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Sebo Alternativa Sebo Alternativa SP - São Paulo
100% Positivas
54 qualificações
R$ 20,00 + frete R$ 9,10

Total: R$ 29,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ml1. livro em bom estado de conservação.

Não Violência Capa ilustrativa

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Sebo Kapricho II Curitiba Sebo Kapricho II Curitiba PR - Curitiba
100% Positivas
182 qualificações
R$ 19,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 30,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Exemplar em bom estado de conservação, pode apresentar sinais de manuseio. --- LOC:Livro Jornalístico DC: 22/03/17 COD:1000218578932

Não Violência - a História de uma Ideia Perigosa

Não Violência - a História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Alfarrabista Corsarium Alfarrabista Corsarium SP - São Paulo
100% Positivas
25 qualificações
R$ 25,00 + frete R$ 9,63

Total: R$ 34,63

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura. 239 páginas. Livro em bom estado de conservação.

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Um Sebo na Praça XV Um Sebo na Praça XV RJ - Rio de Janeiro
97% Positivas
129 qualificações
R$ 35,00 Frete grátis
Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura usado capa e miolo bom.

Nao Violencia

Nao Violencia

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Conhecer Livraria Conhecer SP - Jundiaí
97% Positivas
181 qualificações
R$ 25,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 35,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. Ações que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélic

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Livro Rápido Livro Rápido SP - São Paulo
100% Positivas
311 qualificações
R$ 26,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 36,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição G2 P1974 Livro em excelente estado de conservação# Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados... - 2016193439

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1533 qualificações
R$ 30,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 39,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1533 qualificações
R$ 30,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 39,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1533 qualificações
R$ 30,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 39,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1533 qualificações
R$ 30,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 39,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1533 qualificações
R$ 30,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 39,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violencia

Não Violencia

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Luk Livros Luk Livros SP - São Paulo
92% Positivas
25 qualificações
R$ 35,00 + frete R$ 9,63

Total: R$ 44,63

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Sem Manuseio. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. E

NAO - VIOLENCIA Capa ilustrativa

NAO - VIOLENCIA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1357 qualificações
R$ 36,46 + frete R$ 10,53

Total: R$ 46,99

Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo nunca manuseado

NAO - VIOLENCIA Capa ilustrativa

NAO - VIOLENCIA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1357 qualificações
R$ 36,46 + frete R$ 10,53

Total: R$ 46,99

Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo nunca manuseado

NAO - VIOLENCIA Capa ilustrativa

NAO - VIOLENCIA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1357 qualificações
R$ 36,46 + frete R$ 10,53

Total: R$ 46,99

Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo nunca manuseado

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1464 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1464 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1464 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1464 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1464 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
615 qualificações
R$ 49,90 + frete R$ 8,53

Total: R$ 58,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. Ações que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. O autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. Ao longo de 'Não violência', ele pretende apontar os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. Junto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. Bush, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. Exemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. Filósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. Exemplos que Kurlansky apresenta devem demonstrar que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. Ele desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos - a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento.

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
615 qualificações
R$ 49,90 + frete R$ 8,53

Total: R$ 58,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. Ações que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. O autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. Ao longo de 'Não violência', ele pretende apontar os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. Junto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. Bush, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. Exemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. Filósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. Exemplos que Kurlansky apresenta devem demonstrar que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. Ele desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos - a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro