A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Nao Violencia a Historia de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Mark Kurlansky

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Não Violência

Capa ilustrativa

33 livros novos e 12 livros usados em 18 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Não Violência Capa ilustrativa

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Marimbondo Livros Marimbondo Livros SP - São Paulo
100% Positivas
20 qualificações
R$ 15,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 25,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Usado e manuseado, em muito bom estado, capa com suaves manchas. Prefácio de Sua Santidade o Dalai Lama.239p. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias.

Não Violência: a História de uma Idéia Perigosa

Não Violência: a História de uma Idéia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Livraria Dom Casmurro Livraria Dom Casmurro RJ - São Gonçalo
100% Positivas
22 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 9,63

Total: R$ 27,63

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro em bom estado de conservação, possui grifos a caneta, nada que prejudique a sua leitura, 239 páginas. cód: 1117

Nao Violencia - A Historia De Uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Nao Violencia - A Historia De Uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

O Sebo Cultural O Sebo Cultural PB - João Pessoa
100% Positivas
623 qualificações
R$ 18,75 + frete R$ 9,10

Total: R$ 27,85

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ID=259381A. Qtd.Páginas=239. CONDICAO GERAL: OTIMO, CONSERVA-SE EM OTIMAS CONDICOES PARA O MANUSEIO DA LEITURA. .CAPA/CONTRA CAPA: PRESERVADAS. .PAGINAS: COM ALGUNS RISCOS EM GRAFITE. NADA QUE ATRAPALHE A LEITURA. Tradução=OTACILIO NUNES.

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA Capa ilustrativa

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Bazar do Livro Matriz Bazar do Livro Matriz MT - Cuiabá
95% Positivas
95 qualificações
R$ 19,44 + frete R$ 8,53

Total: R$ 27,97

Comprar ler descrição ocultar

Descrição USADO

Não Violência - a História de uma Ideia Perigosa

Não Violência - a História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Livraria Sebo Riachuelo Livraria Sebo Riachuelo SP - São Paulo
100% Positivas
114 qualificações
R$ 20,00 + frete R$ 8,05

Total: R$ 28,05

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. Brochura, 239p.

NÃO VIOLÊNCIA Capa ilustrativa

NÃO VIOLÊNCIA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Caravana de Livros Caravana de Livros RJ - Rio de Janeiro
96% Positivas
111 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 28,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição FORMATO 14 X 21 CM, BROCHURA, 239 PÁGINAS, CAPA E ORLAS LEVEMENTE AMARELADAS, SEM MARCAS OU RASURAS.

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Sebo Alternativa Sebo Alternativa SP - São Paulo
100% Positivas
44 qualificações
R$ 20,00 + frete R$ 9,10

Total: R$ 29,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ml1. livro em bom estado de conservação.

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Sebo Potiguar Sebo Potiguar RN - Natal
94% Positivas
67 qualificações
R$ 20,00 + frete R$ 9,10

Total: R$ 29,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em Bom estado de conservação, leve desgastes na capa, texto sem grifos ou anotações em suas páginas, miolo íntegro, páginas um pouco amareladas pela ação do tempo. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram...

Não Violência Capa ilustrativa

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Sebo Kapricho II Curitiba Sebo Kapricho II Curitiba PR - Curitiba
99% Positivas
130 qualificações
R$ 19,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 30,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Exemplar em bom estado de conservação, pode apresentar sinais de manuseio. --- LOC:Livro Jornalístico DC: 22/03/17 COD:1000218578932

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Não Violência: a História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Um Sebo na Praça XV Um Sebo na Praça XV RJ - Rio de Janeiro
96% Positivas
103 qualificações
R$ 35,00 Frete grátis
Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura usado capa e miolo bom.

Nao Violencia

Nao Violencia

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Conhecer Livraria Conhecer SP - Jundiaí
98% Positivas
109 qualificações
R$ 25,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 35,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. Ações que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélic

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: seminovo/usado

Livro Rápido Livro Rápido SP - São Paulo
100% Positivas
204 qualificações
R$ 26,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 36,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição G2 P1974 Livro em excelente estado de conservação# Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados... - 2016193439

Não Violencia

Não Violencia

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Luk Livros Luk Livros SP - São Paulo
94% Positivas
18 qualificações
R$ 35,00 + frete R$ 9,63

Total: R$ 44,63

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Sem Manuseio. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. E

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1192 qualificações
R$ 39,90 + frete R$ 9,10

Total: R$ 49,00

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1192 qualificações
R$ 39,90 + frete R$ 9,10

Total: R$ 49,00

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1192 qualificações
R$ 39,90 + frete R$ 9,10

Total: R$ 49,00

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1192 qualificações
R$ 39,90 + frete R$ 9,10

Total: R$ 49,00

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1192 qualificações
R$ 39,90 + frete R$ 9,10

Total: R$ 49,00

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. DEsde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. SEgundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. SÃo ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. ASsim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. SEria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. AÇões que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. ARticulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. AO longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. JUnto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. BUsh, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. EXemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. FIlósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. EXemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. ELe desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. COm um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

A Livraria A Livraria SP - São Paulo
99% Positivas
1323 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

A Livraria A Livraria SP - São Paulo
99% Positivas
1323 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

A Livraria A Livraria SP - São Paulo
99% Positivas
1323 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

A Livraria A Livraria SP - São Paulo
99% Positivas
1323 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa Capa ilustrativa

Não Violência : A História de uma Ideia Perigosa

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

A Livraria A Livraria SP - São Paulo
99% Positivas
1323 qualificações
R$ 42,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 51,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Dimensão 14 x 21, 240 pág. Sinopse: Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resu

NAO - VIOLENCIA

NAO - VIOLENCIA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1065 qualificações
R$ 42,42 + frete R$ 12,31

Total: R$ 54,73

Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo nunca manuseado

NAO - VIOLENCIA

NAO - VIOLENCIA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1065 qualificações
R$ 42,42 + frete R$ 12,31

Total: R$ 54,73

Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo nunca manuseado

NAO - VIOLENCIA

NAO - VIOLENCIA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1065 qualificações
R$ 42,42 + frete R$ 12,31

Total: R$ 54,73

Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo nunca manuseado

NAO - VIOLENCIA

NAO - VIOLENCIA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1065 qualificações
R$ 42,42 + frete R$ 12,31

Total: R$ 54,73

Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo nunca manuseado

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
100% Positivas
548 qualificações
R$ 49,90 + frete R$ 8,53

Total: R$ 58,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. Ações que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. O autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. Ao longo de 'Não violência', ele pretende apontar os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. Junto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. Bush, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. Exemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. Filósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. Exemplos que Kurlansky apresenta devem demonstrar que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. Ele desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos - a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento.

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

NAO VIOLENCIA - A HISTORIA DE UMA IDEIA PERIGOSA

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
100% Positivas
548 qualificações
R$ 49,90 + frete R$ 8,53

Total: R$ 58,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky busca traçar o caminho da não violência e mostrar que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Mark Kurlansky visa mostrar que é possível chegar aos mesmos resultados de outra maneira. Ações que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. O autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. Ao longo de 'Não violência', ele pretende apontar os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. Junto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. Bush, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. Exemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. Filósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. Exemplos que Kurlansky apresenta devem demonstrar que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. Ele desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos - a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento.

Não Violência

Não Violência

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
97% Positivas
890 qualificações
R$ 50,90 + frete R$ 8,53

Total: R$ 59,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Grandes conquistas, ao longo da história, foram alcançadas através da não violência. Desde suas origens aos grandes ativistas, passando por Jesus Cristo, Buda e Maomé, até Gandhi e Martin Luther King Jr., Mark Kurlansky traça o caminho da não violência e mostra que muitas ideias modernas, como a União Europeia, as Nações Unidas e a abolição da escravatura, originaram-se desse movimento. Segundo o autor, a história do mundo é uma história de guerra. São ensinadas suas causas e consequências, além da sua importância na formação de culturas e estabelecimento de novos regimes. Assim, os conflitos acabaram consagrados como métodos dominantes de conquista e reconhecimento de territórios e ideias. Seria possível, entretanto, chegar aos mesmos resultados de outra maneira? Aqui, Mark Kurlansky mostra que sim. Ações que dispensam a força física podem ser tão ou mais eficazes do que soluções bélicas. Articulado e questionador, o autor propõe um olhar no qual a guerra não é solução, mas a perpetuação do problema. Ao longo de Não violência, ele aponta os diferentes motivos para as guerras ao longo do tempo. Junto a eles, estão as contradições em decisões como as cruzadas religiosas e o intervencionismo de George W. Bush, que fomentaram conflitos por razões questionáveis. Exemplos como o Vietnã, abordado com frequência no livro, foram catalisadores de movimentos civis a favor da paz. Filósofos opositores das guerras e líderes de campanhas pacíficas foram alvo de grupos de poder, por meio de investigações, sabotagens e da própria violência. Exemplos que Kurlansky apresenta demonstram que a guerra é ineficaz para se alcançar a paz. Ele desconstrói também um argumento comum aos defensores dos conflitos bélicos: a ideia de que o homem é, em sua natureza, um ser violento. Com um grande leque de referências, o autor deixa clara também a diferença entre a não violência e o pacifismo - o último não se compromete com a ideia de atuação ativa, enquanto a não violência é aplicada com o intuito de agir por mudanças. É, ao final, um estudo sobre as guerras e seu papel, interesses econômicos, as religiões e a forma como conflitos podem ser resolvidos.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro