A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
O Conto da Aia Capa ilustrativa

O Conto da Aia

Margaret Atwood

5 de 5 estrelas (2 avaliações)

A história de 'O conto da aia' passa-se num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes - tudo fora queimado. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado - há as esposas, as marthas, as salvadoras etc. À pobre Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar. Offred tem 33 anos. Antes, quando seu país ainda se chamava Estados Unidos, ela era casada e tinha uma filha. Mas o novo regime declarou adúlteros todos os segundos casamentos, assim como as uniões realizadas fora da religião oficial do Estado. Era o caso de Offred. Por isso, sua filha lhe foi tomada e doada para adoção, e ela foi tornada aia, sem nunca mais ter notícias de sua família. É uma realidade terrível, mas o ser humano é capaz de se adaptar a tudo. Com esta história, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente.    

A história de 'O conto da aia' passa-se num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jo rnais, revistas, livros nem filmes - tudo fora queimado. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado - há as esposas, as marthas, as salvadoras etc. À pobre Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar. Offred tem 33 anos. Antes, quando seu país ainda se chamava Estados Unidos, ela era casada e tinha uma filha. Mas o novo regime declarou adúlteros todos os segundos casamentos, assim como as uniões realizadas fora da religião oficial do Estado. Era o caso de Offred. Por isso, sua filha lhe foi tomada e doada para adoção, e ela foi tornada aia, sem nunca mais ter notícias de sua família. É uma realidade terrível, mas o ser humano é capaz de se adaptar a tudo. Com esta história, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

O Conto da Aia

Refinar resultado

69 livros novos e 7 livros usados em 39 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Antonio Torres5 Antonio Torres5 RJ - Niterói
100% Positivas
179 qualificações
R$ 24,99 + frete R$ 12,92

Total: R$ 37,91

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. /vv/Lacrado

O Conto da Aia Capa ilustrativa

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Livraria e Sebo Opção II Livraria e Sebo Opção II MG - Belo Horizonte
98% Positivas
97 qualificações
R$ 28,22 + frete R$ 12,29

Total: R$ 40,51

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em bom estado de conservação, capa brochura 366 páginas. cod 31153

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Solaris Sebo Solaris Sebo CE - Juazeiro do Norte
100% Positivas
293 qualificações
R$ 30,00 + frete R$ 11,87

Total: R$ 41,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, lacrado.

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Gotas de Cultura Livraria Gotas de Cultura MG - Antônio Carlos
100% Positivas
6 qualificações
R$ 29,80 + frete R$ 12,29

Total: R$ 42,09

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes.

O Conto da Aia Capa ilustrativa

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Catedral dos Livros Catedral dos Livros SP - São Paulo
99% Positivas
388 qualificações
R$ 30,00 + frete R$ 12,29

Total: R$ 42,29

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Otimo!!!366 pags limpas sem sinais de uso, ediçao capa branca 14x21

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Dom Caixote2 Dom Caixote2 DF - Brasília
100% Positivas
27 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 10,61

Total: R$ 42,61

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura em perfeito estado, consta carimbo na folha de rosto, no mais sem grifos ou quaisquer sinais de avaria. 360p.

Conto Da Aia, O

Conto Da Aia, O

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Bookfast Bookfast PR - CURITIBA
97% Positivas
938 qualificações
R$ 33,38 + frete R$ 10,61

Total: R$ 43,99

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid?s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Conto Da Aia, O

Conto Da Aia, O

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Bookfast Bookfast PR - CURITIBA
97% Positivas
938 qualificações
R$ 33,38 + frete R$ 10,61

Total: R$ 43,99

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid?s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Conto Da Aia, O

Conto Da Aia, O

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Bookfast Bookfast PR - CURITIBA
97% Positivas
938 qualificações
R$ 33,38 + frete R$ 10,61

Total: R$ 43,99

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid?s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Conto Da Aia, O

Conto Da Aia, O

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Bookfast Bookfast PR - CURITIBA
97% Positivas
938 qualificações
R$ 33,38 + frete R$ 10,61

Total: R$ 43,99

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid?s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Sebo Lima Barreto Sebo Lima Barreto RJ - Rio de Janeiro
99% Positivas
787 qualificações
R$ 34,99 + frete R$ 9,93

Total: R$ 44,92

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 23/01/2020 Livro em bom estado de conservação. Envelhecido pelo tempo. Levemente amassado pelo uso. Possui dedicatória/assinatura feita pelo antigo dono.

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

LIVRARIA AVENIDA LIVRARIA AVENIDA RS - Porto Alegre
99% Positivas
212 qualificações
R$ 35,00 + frete R$ 10,61

Total: R$ 45,61

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Loja***Brochura, 366 pgs. Livro em perfeito estado, sem nenhuma avaria. Sinopse: Este livro é o mesmo tempo um exercício insuperável em ficção científica e uma história moral de significado profundo...Loja*

O Conto da Aia - the Handmaids Tale

O Conto da Aia - the Handmaids Tale

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Sebo Eureka Sebo Eureka SC - Florianópolis
98% Positivas
41 qualificações
R$ 35,00 + frete R$ 11,24

Total: R$ 46,24

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em bom estado! H0161 Enviamos com seguro!

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Conhecer Livraria Conhecer SP - Jundiaí
99% Positivas
181 qualificações
R$ 35,60 + frete R$ 11,24

Total: R$ 46,84

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo.. O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”.

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Conhecer Livraria Conhecer SP - Jundiaí
99% Positivas
181 qualificações
R$ 35,60 + frete R$ 11,24

Total: R$ 46,84

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo.. O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”.

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Outono Azul Sebo Outono Azul SP - São Paulo
97% Positivas
35 qualificações
R$ 35,00 + frete R$ 11,87

Total: R$ 46,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos.

O conto da aia

O conto da aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Authentic Livros Authentic Livros SP - São Paulo
100% Positivas
437 qualificações
R$ 35,92 + frete R$ 11,24

Total: R$ 47,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer mui ta coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome de ssa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspiro u a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a ca tegoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos , o destino de uma aia ainda é melhor que o das não-mulheres, como são chamadas aquelas que não podem ter filhos, as homossexuais, viúvas e feministas, condenadas a trabalhos forçados nas colônias, lugares onde o nível de radiação é mortífero. Com e sta história assustadora, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente. Vencedor do Arthur C. Clarke Award.

O conto da aia

O conto da aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Authentic Livros Authentic Livros SP - São Paulo
100% Positivas
437 qualificações
R$ 35,92 + frete R$ 11,24

Total: R$ 47,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer mui ta coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome de ssa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspiro u a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a ca tegoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos , o destino de uma aia ainda é melhor que o das não-mulheres, como são chamadas aquelas que não podem ter filhos, as homossexuais, viúvas e feministas, condenadas a trabalhos forçados nas colônias, lugares onde o nível de radiação é mortífero. Com e sta história assustadora, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente. Vencedor do Arthur C. Clarke Award.

O conto da aia

O conto da aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Authentic Livros Authentic Livros SP - São Paulo
100% Positivas
437 qualificações
R$ 35,92 + frete R$ 11,24

Total: R$ 47,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer mui ta coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome de ssa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspiro u a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a ca tegoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos , o destino de uma aia ainda é melhor que o das não-mulheres, como são chamadas aquelas que não podem ter filhos, as homossexuais, viúvas e feministas, condenadas a trabalhos forçados nas colônias, lugares onde o nível de radiação é mortífero. Com e sta história assustadora, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente. Vencedor do Arthur C. Clarke Award.

O conto da aia

O conto da aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Authentic Livros Authentic Livros SP - São Paulo
100% Positivas
437 qualificações
R$ 35,92 + frete R$ 11,24

Total: R$ 47,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer mui ta coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome de ssa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspiro u a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a ca tegoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos , o destino de uma aia ainda é melhor que o das não-mulheres, como são chamadas aquelas que não podem ter filhos, as homossexuais, viúvas e feministas, condenadas a trabalhos forçados nas colônias, lugares onde o nível de radiação é mortífero. Com e sta história assustadora, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente. Vencedor do Arthur C. Clarke Award.

O CONTO DA AIA Capa ilustrativa

O CONTO DA AIA

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Não Informado

Ludy Livros Ludy Livros RS - Porto Alegre
100% Positivas
144 qualificações
R$ 35,00 + frete R$ 12,29

Total: R$ 47,29

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo!

O CONTO DA AIA

O CONTO DA AIA

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Pook Book Pook Book SP - São Paulo
99% Positivas
604 qualificações
R$ 36,37 + frete R$ 11,24

Total: R$ 47,61

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa - basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como "liberdade". Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América.Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid's Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017.As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos, o destino de uma aia ainda é melhor que o das não-mulheres, como são chamadas aquelas que não podem ter filhos, as homossexuais, viúvas e feministas, condenadas a trabalhos forçados nas colônias, lugares onde o nível de radiação é mortífero.Com esta história assustadora, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente.Vencedor do Arthur C. Clarke Award.

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Corujas Sebo Corujas SP - Campo Limpo Paulista
100% Positivas
1 qualificações
R$ 35,50 + frete R$ 12,29

Total: R$ 47,79

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo!

O Conto da Aia

O Conto da Aia

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Biblos Alfarrabista Biblos Alfarrabista SP - São Paulo
100% Positivas
7 qualificações
R$ 36,00 + frete R$ 12,29

Total: R$ 48,29

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Carimbo de cortesia editorial na página de rosto. Brochura, formato 21 x 13, 8 x 2, 2 cm , 368 páginas.

O Conto da Aia: the Handmaids Tale

O Conto da Aia: the Handmaids Tale

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Contracultura Sebo Contracultura SP - Campinas
100% Positivas
95 qualificações
R$ 34,90 + frete R$ 13,45

Total: R$ 48,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, brochura, lacrado no plástico.

Conto Da Aia, O

Conto Da Aia, O

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
97% Positivas
383 qualificações
R$ 38,16 + frete R$ 10,61

Total: R$ 48,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos,

Conto Da Aia, O

Conto Da Aia, O

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
97% Positivas
383 qualificações
R$ 38,16 + frete R$ 10,61

Total: R$ 48,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos,

Conto Da Aia, O

Conto Da Aia, O

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
97% Positivas
383 qualificações
R$ 38,16 + frete R$ 10,61

Total: R$ 48,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos,

Conto Da Aia, O

Conto Da Aia, O

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
97% Positivas
383 qualificações
R$ 38,16 + frete R$ 10,61

Total: R$ 48,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos,

Conto Da Aia, O

Conto Da Aia, O

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
97% Positivas
383 qualificações
R$ 38,16 + frete R$ 10,61

Total: R$ 48,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos,

Avaliações do livro

5 de 5 estrelas (2 avaliações)

Faça sua avaliação

Avalie o livro

  • Ótimo

    Por: Vera Lucia Martins de Moura , em 21/12/2019 Eu recomendo este livro

    Romance distópico, escrito em 1985, mas resgatado agora depois de um seriado de TV. É uma dolorosa reflexão sobre os riscos por onde caminha a humanidade. Como sempre, a religião no controle macabro do poder submetendo as mulheres. A ideia da autora foi pensar o mundo depois de uma catástrofe ambiental. Como preservar as mulheres férteis!!! Precisa de fôlego!!

    Esta avaliação foi útil?

  • Intenso

    Por: Erica Cardoso , em 23/10/2019 Eu recomendo este livro

    Uma ficção distópica excelente para refletir temas como fundamentalismo religioso, totalitarismo, questões de poder, castas, opressão e oprimidos.

    Esta avaliação foi útil?