A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Escritos de Gregorio de Matos Capa ilustrativa

Escritos de Gregório de Matos

Gregório de Matos

Esta edição publica o conjunto de poemas coletados no Códice Asensio-Cunha que circularam em Salvador nas últimas décadas do século XVII e na primeira metade do século XVIII sob o nome ´Gregório de Matos e Guerra´, então a mais importante autoridadepoética local. Nesse tempo, os poemas eram continuamente refeitos pelo agenciamento de audição, memorização e remanejamentos pela voz e pela escrita, sendo as versões do Códice Asensio-Cunha apenas uma das muitas possibilidades textuais implícitas na ´tradição´, o conjunto de todos os manuscritos com o nome Gregório de Matos e Guerra. As variações textuais incidem sobre uma única palavra - caso do primeiro verso do soneto ´Um calção de pindoba a meia _porra_´ e da variante ´Um calção de pindoba a meia _zorra_´ ou sobre dezenas de versos, alterando-se radicalmente a configuração do texto. O que importa nesta edição é não contaminar ´lições´ de um manuscrito com ´lições´ de outro, com a finalidade de produzir um texto compósito não existente em nenhum manuscrito da ´tradição´.    

Esta edição publica o conjunto de poemas coletados no Códice Asensio-Cunha que circularam em Salvador nas últimas décadas do século XVII e na primeira metade do século XVIII sob o nome ´Gregório de Matos e Guerra´, então a mais importante autoridadepoética local. Nesse tempo, os poemas eram continuamente refeitos pelo agenciamento de audição, memorização e remanejamentos pela voz e pela escrita, sendo as versões do Códice Asensio-Cunha apenas uma das muitas possibilidades textuais implícitas na ´tradição´, o conjunto de todos os manuscritos com o nome Gregório de Matos e Guerra. As variações textuais incidem sobre uma única palavra - caso do primeiro verso do soneto ´Um calção de pindoba a meia _porra_´ e da variante ´Um calção de pindoba a meia _zorra_´ ou sobre dezenas de versos, alterando-se radicalmente a configuração do texto. O que importa nesta edição é não contaminar ´lições´ de um manuscrito com ´lições´ de outro, com a finalidade de produzir um texto compósito não existente em nenhum manuscrito da ´tradição´. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Gregório de Matos Sátira

Refinar resultado

3 livros novos e 11 livros usados em 11 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Gregório de Matos Sátira

Gregório de Matos Sátira

Ano:   Editora: Agir

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Livraria Atena Online Livraria Atena Online MG - Belo Horizonte
R$ 6,00 + frete R$ 6,82

Total: R$ 12,82

Comprar ler descrição ocultar

Descrição bom estado de conservação - brochura - 151 páginas - organizado por Ângela Maria Dias - 3ª edição - coleção nossos clássicos volume 113.

Escritos de Gregório de Matos

Escritos de Gregório de Matos

Ano:   Editora: L Pm

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Insular Livros Insular Livros SC - Florianópolis
100% Positivas
26 qualificações
R$ 5,50 + frete R$ 8,35

Total: R$ 13,85

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro tem sinais de manuseio e manchas de oxidação (nada que comprometa a leitura). Não tem assinaturas, rasuras, anotações, grifos, dedicatória ou carimbos. Tem apenas um selo da Livraria Catarinense. 184p.

Gregório de Matos, vol. 2

Gregório de Matos, vol. 2

Ano:   Editora: Assuncao

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Não Informado

Livraria Virtual Incunábulo Livraria Virtual Incunábulo SP - São Paulo
99% Positivas
102 qualificações
R$ 5,00 + frete R$ 9,40

Total: R$ 14,40

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Cód. Rei - Brochura com desgastes

Escritos de Gregório de Matos

Escritos de Gregório de Matos

Ano:   Editora: L Pm Editores

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Padula Livros Padula Livros RS - Porto Alegre
97% Positivas
87 qualificações
R$ 13,50 + frete R$ 8,35

Total: R$ 21,85

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura. Livro usado. Bom estado no geral. Sem rasuras. Corte amarelado. 46+

ESCRITOS DE GREGORIO DE MATOS Capa ilustrativa

ESCRITOS DE GREGORIO DE MATOS

Ano:   Editora: Lpm

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Não Informado

Sebo Casa do Livro Sebo Casa do Livro SP - São Paulo
98% Positivas
65 qualificações
R$ 15,00 + frete R$ 7,87

Total: R$ 22,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição BOM P/LEITURA BORDAS E CAPA AMARELADAS

ESCRITOS DE GREGORIO DE MATOS Capa ilustrativa

ESCRITOS DE GREGORIO DE MATOS

Ano:   Editora: Lpm

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Não Informado

Sebo Casa do Livro Sebo Casa do Livro SP - São Paulo
98% Positivas
65 qualificações
R$ 15,00 + frete R$ 7,87

Total: R$ 22,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição BOM P/LEITURA BORDAS E CAPA AMARELADAS

Escritos de Gregório de Matos

Escritos de Gregório de Matos

Ano:   Editora: L Pm

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Bybliophylia Bybliophylia RJ - Rio de Janeiro
97% Positivas
67 qualificações
R$ 16,00 + frete R$ 7,87

Total: R$ 23,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ​Seleção e Notas de Higino Barros - Brochura em bom estado, leves sinais de acidificação, 183 páginas. Q2.

Escritos de Gregório de Matos Capa ilustrativa

Escritos de Gregório de Matos

Ano:   Editora: L Pm

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Maely Chaves Pinheiro Maely Chaves Pinheiro DF - Brasília
100% Positivas
30 qualificações
R$ 13,20 + frete R$ 10,82

Total: R$ 24,02

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Há assinatura na folha de rosto. Laterais e páginas amareladas. Lombada escurecida e marcada pela leitura. Estrutura permanece íntegra e leitura não está afetada.Solicite fotos enviando-nos o seu endereço de e-mail.

Escritos de Gregório de Matos Capa ilustrativa

Escritos de Gregório de Matos

Ano:   Editora: L Pm

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Abdo Dumit Livreiro Virtual Abdo Dumit Livreiro Virtual MG - Belo Horizonte
100% Positivas
76 qualificações
R$ 15,75 + frete R$ 8,35

Total: R$ 24,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição brochura 186 páginas formato 13x21 - volume 9 da coleção rebeldes e malditos - bordas já amare ladas miolo intacto sem anotações ou texto subli nhado capa firme.

Escritos de Gregório de Matos - Rebeldes Malditos 9 Capa ilustrativa

Escritos de Gregório de Matos - Rebeldes Malditos 9

Ano:   Editora: L Pm

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Livraria Jmaoski Livraria Jmaoski PR - Curitiba
R$ 19,00 + frete R$ 8,35

Total: R$ 27,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 184pgs., brochura original , limpa sem grifos ou avarias - Seleção e notas de Higino Barros -- o primeiro rebelde e maldito brasileiro

Escritos de Gregório de Matos- Coleção Rebeldes e Malditoss Capa ilustrativa

Escritos de Gregório de Matos- Coleção Rebeldes e Malditoss

Ano:   Editora: L Pm

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Sebo Poesia Sebo Poesia SP - Santo André
100% Positivas
250 qualificações
R$ 25,00 + frete R$ 11,35

Total: R$ 36,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição brochura com 183 páginas, em bom estado, coleção rebeldes e malditos, número 9, seleção e notas de Higino Barros, loja 3

Gregório de Matos - Vol. 2

Gregório de Matos - Vol. 2

Ano:   Editora: Autentica Editora Lt

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
99% Positivas
795 qualificações
R$ 54,90 + frete R$ 8,35

Total: R$ 63,25

Comprar ler descrição ocultar

Descrição No início do século XVIII, o letrado baiano Manuel Pereira Rabelo recolheu poemas que circulavam em Salvador na oralidade e em folhas volantes, atribuindo-os a Gregório de Matos e Guerra, que lá vivera entre 1682 e 1694. PAra prefaciar a compilação, escreveu um retrato do poeta, que é ficção epidítica do gênero “vida”. EM 1840, o Cônego Januário da Cunha Barbosa publicou uma paráfrase dele como prefácio para dois poemas que atribuiu a Gregório e editou no número 9 da Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. A Paráfrase interpreta os lugares-comuns retóricos da ficção como fatos positivos da vida empírica do homem Gregório, convertendo a verossimilhança da vida do personagem do texto do século XVIII na verdade da psicologia de um indivíduo romântico do século XIX. VArnhagen a retomou no Florilégio da Poesia Brazileira, em 1850, classificando o homem Gregório como doente, vadio e protonacionalista. CRíticos posteriores vestiram novas roupagens positivistas, deterministas, racistas, climáticas, psiquiátricas, estilísticas, sociológicas, semióticas, neovanguardistas e tropicalistas nessa interpretação romântica, propondo os poemas como etapas para o Estado Nacional Brasileiro, expressão anárquico-antropofágico-riponga-policultural da baianidade, antecipação profética das funções da linguagem de Jakobson, prefiguração colonial da pós-modernidade pós-utópica e mais coisas típicas de uma colônia do Antigo Estado português.

Gregório de Matos - Vol. 2

Gregório de Matos - Vol. 2

Ano:   Editora: Autentica Editora Lt

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
99% Positivas
795 qualificações
R$ 54,90 + frete R$ 8,35

Total: R$ 63,25

Comprar ler descrição ocultar

Descrição No início do século XVIII, o letrado baiano Manuel Pereira Rabelo recolheu poemas que circulavam em Salvador na oralidade e em folhas volantes, atribuindo-os a Gregório de Matos e Guerra, que lá vivera entre 1682 e 1694. PAra prefaciar a compilação, escreveu um retrato do poeta, que é ficção epidítica do gênero “vida”. EM 1840, o Cônego Januário da Cunha Barbosa publicou uma paráfrase dele como prefácio para dois poemas que atribuiu a Gregório e editou no número 9 da Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. A Paráfrase interpreta os lugares-comuns retóricos da ficção como fatos positivos da vida empírica do homem Gregório, convertendo a verossimilhança da vida do personagem do texto do século XVIII na verdade da psicologia de um indivíduo romântico do século XIX. VArnhagen a retomou no Florilégio da Poesia Brazileira, em 1850, classificando o homem Gregório como doente, vadio e protonacionalista. CRíticos posteriores vestiram novas roupagens positivistas, deterministas, racistas, climáticas, psiquiátricas, estilísticas, sociológicas, semióticas, neovanguardistas e tropicalistas nessa interpretação romântica, propondo os poemas como etapas para o Estado Nacional Brasileiro, expressão anárquico-antropofágico-riponga-policultural da baianidade, antecipação profética das funções da linguagem de Jakobson, prefiguração colonial da pós-modernidade pós-utópica e mais coisas típicas de uma colônia do Antigo Estado português.

Gregório de Matos - Vol. 2

Gregório de Matos - Vol. 2

Ano:   Editora: Autentica Editora Lt

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
99% Positivas
795 qualificações
R$ 54,90 + frete R$ 8,35

Total: R$ 63,25

Comprar ler descrição ocultar

Descrição No início do século XVIII, o letrado baiano Manuel Pereira Rabelo recolheu poemas que circulavam em Salvador na oralidade e em folhas volantes, atribuindo-os a Gregório de Matos e Guerra, que lá vivera entre 1682 e 1694. PAra prefaciar a compilação, escreveu um retrato do poeta, que é ficção epidítica do gênero “vida”. EM 1840, o Cônego Januário da Cunha Barbosa publicou uma paráfrase dele como prefácio para dois poemas que atribuiu a Gregório e editou no número 9 da Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. A Paráfrase interpreta os lugares-comuns retóricos da ficção como fatos positivos da vida empírica do homem Gregório, convertendo a verossimilhança da vida do personagem do texto do século XVIII na verdade da psicologia de um indivíduo romântico do século XIX. VArnhagen a retomou no Florilégio da Poesia Brazileira, em 1850, classificando o homem Gregório como doente, vadio e protonacionalista. CRíticos posteriores vestiram novas roupagens positivistas, deterministas, racistas, climáticas, psiquiátricas, estilísticas, sociológicas, semióticas, neovanguardistas e tropicalistas nessa interpretação romântica, propondo os poemas como etapas para o Estado Nacional Brasileiro, expressão anárquico-antropofágico-riponga-policultural da baianidade, antecipação profética das funções da linguagem de Jakobson, prefiguração colonial da pós-modernidade pós-utópica e mais coisas típicas de uma colônia do Antigo Estado português.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro