A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Gente Pobre Capa ilustrativa

Gente Pobre

Fiódor Dostoiévski

Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país. Partindo das experiências de Púchkin, em "O chefe da estação", e Gógol, em "O capote", que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado. Pela troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoiévski explora a fundo as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a tradução de Fátima Bianchi soube tão bem captar. Fechar Ler mais

Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no f uturo. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país. Partindo das experiências de Púchkin, em "O chefe da estação", e Gógol, em "O capote", que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado. Pela troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoiévski explora a fundo as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a tradução de Fátima Bianchi soube tão bem captar. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Gente Pobre

56 livros novos e 3 livros usados em 23 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Rogério Daniel2 Rogério Daniel2 AL - Marechal Deodoro
100% Positivas
16 qualificações
R$ 32,50 + frete R$ 9,10

Total: R$ 41,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição IMPECÁVEL estado de conservação (miolo, corte, borda, lombada, capa e contracapa ). SEM grifos, anotações, rasuras ou avarias. Brochura, formato 21 x 14 cm, 192 pág. Peso considerando a embalagem de envio. Publicado em 1846. 1º romance de Dostoiévski. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a 1ª tentativa de se fazer um romance social" no país. Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado.

Gente Pobre Capa ilustrativa

Gente Pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
95% Positivas
2260 qualificações
R$ 34,19 + frete R$ 7,58

Total: R$ 41,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Primeiro romance de Dostoievski, Gente pobre (1846) nao e apenas um prenuncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele ja se encontra um escritor com dominio pleno do seu oficio, a ponto de Bielinski, principal critico da epoca, ver na obra 'misterios e caracteres da Russia com os quais ninguem ate entao havia sequer sonhado' e 'a primeira tentativa de se fazer um romance social' no pais. Partindo das experiencias de Puchkin, em 'O chefe da estacao', e Gogol, em 'O capote', que deram ao homem comum uma nova roupagem literaria, Dostoievski criou uma narrativa epistolar que subverteu o genero por completo e foi imediatamente aclamada pelo publico, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado. Pela troca de cartas entre Makar Dievuchkin, funcionario menor de uma reparticao publica de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksieievna, uma jovem orfa injusticada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoievski explora a fundo as variacoes de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na acao, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a traducao de Fatima Bianchi soube tao bem captar.

Gente Pobre Capa ilustrativa

Gente Pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
95% Positivas
2260 qualificações
R$ 34,19 + frete R$ 7,58

Total: R$ 41,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Primeiro romance de Dostoievski, Gente pobre (1846) nao e apenas um prenuncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele ja se encontra um escritor com dominio pleno do seu oficio, a ponto de Bielinski, principal critico da epoca, ver na obra 'misterios e caracteres da Russia com os quais ninguem ate entao havia sequer sonhado' e 'a primeira tentativa de se fazer um romance social' no pais. Partindo das experiencias de Puchkin, em 'O chefe da estacao', e Gogol, em 'O capote', que deram ao homem comum uma nova roupagem literaria, Dostoievski criou uma narrativa epistolar que subverteu o genero por completo e foi imediatamente aclamada pelo publico, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado. Pela troca de cartas entre Makar Dievuchkin, funcionario menor de uma reparticao publica de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksieievna, uma jovem orfa injusticada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoievski explora a fundo as variacoes de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na acao, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a traducao de Fatima Bianchi soube tao bem captar.

Gente Pobre Capa ilustrativa

Gente Pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
95% Positivas
2260 qualificações
R$ 34,19 + frete R$ 7,58

Total: R$ 41,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Primeiro romance de Dostoievski, Gente pobre (1846) nao e apenas um prenuncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele ja se encontra um escritor com dominio pleno do seu oficio, a ponto de Bielinski, principal critico da epoca, ver na obra 'misterios e caracteres da Russia com os quais ninguem ate entao havia sequer sonhado' e 'a primeira tentativa de se fazer um romance social' no pais. Partindo das experiencias de Puchkin, em 'O chefe da estacao', e Gogol, em 'O capote', que deram ao homem comum uma nova roupagem literaria, Dostoievski criou uma narrativa epistolar que subverteu o genero por completo e foi imediatamente aclamada pelo publico, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado. Pela troca de cartas entre Makar Dievuchkin, funcionario menor de uma reparticao publica de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksieievna, uma jovem orfa injusticada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoievski explora a fundo as variacoes de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na acao, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a traducao de Fatima Bianchi soube tao bem captar.

Gente Pobre Capa ilustrativa

Gente Pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
95% Positivas
2260 qualificações
R$ 34,19 + frete R$ 7,58

Total: R$ 41,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Primeiro romance de Dostoievski, Gente pobre (1846) nao e apenas um prenuncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele ja se encontra um escritor com dominio pleno do seu oficio, a ponto de Bielinski, principal critico da epoca, ver na obra 'misterios e caracteres da Russia com os quais ninguem ate entao havia sequer sonhado' e 'a primeira tentativa de se fazer um romance social' no pais. Partindo das experiencias de Puchkin, em 'O chefe da estacao', e Gogol, em 'O capote', que deram ao homem comum uma nova roupagem literaria, Dostoievski criou uma narrativa epistolar que subverteu o genero por completo e foi imediatamente aclamada pelo publico, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado. Pela troca de cartas entre Makar Dievuchkin, funcionario menor de uma reparticao publica de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksieievna, uma jovem orfa injusticada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoievski explora a fundo as variacoes de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na acao, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a traducao de Fatima Bianchi soube tao bem captar.

Gente Pobre Capa ilustrativa

Gente Pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
95% Positivas
2260 qualificações
R$ 34,19 + frete R$ 7,58

Total: R$ 41,77

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Primeiro romance de Dostoievski, Gente pobre (1846) nao e apenas um prenuncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele ja se encontra um escritor com dominio pleno do seu oficio, a ponto de Bielinski, principal critico da epoca, ver na obra 'misterios e caracteres da Russia com os quais ninguem ate entao havia sequer sonhado' e 'a primeira tentativa de se fazer um romance social' no pais. Partindo das experiencias de Puchkin, em 'O chefe da estacao', e Gogol, em 'O capote', que deram ao homem comum uma nova roupagem literaria, Dostoievski criou uma narrativa epistolar que subverteu o genero por completo e foi imediatamente aclamada pelo publico, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado. Pela troca de cartas entre Makar Dievuchkin, funcionario menor de uma reparticao publica de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksieievna, uma jovem orfa injusticada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoievski explora a fundo as variacoes de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na acao, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a traducao de Fatima Bianchi soube tao bem captar.

Gente Pobre Capa ilustrativa

Gente Pobre

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Ludy Livros Ludy Livros RS - Porto Alegre
99% Positivas
165 qualificações
R$ 34,75 + frete R$ 7,58

Total: R$ 42,33

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Lacrado no plástico!

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: Ed 34

Tipo: seminovo/usado

Sebo Dulcinéia Sebo Dulcinéia SP - São Paulo
100% Positivas
339 qualificações
R$ 34,00 + frete R$ 9,10

Total: R$ 43,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro usado em bom estado, sinais de uso nas bordas da capa, miolo e cortes sem oxidação ou grifos. P07 - 201618962

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Compre Livros Compre Livros SP - São Paulo
96% Positivas
284 qualificações
R$ 35,25 + frete R$ 8,53

Total: R$ 43,78

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este é o primeiro romance de Dostoiévski, que apresenta a história por meio de uma troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada. Neste livro, o leitor acompanha as alegrias e os sofrimentos dos dois personagens e vê como Dostoiévski explorou as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo de afetos e valores.

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Só Livros Só Livros SP - São Paulo
98% Positivas
264 qualificações
R$ 35,50 + frete R$ 9,63

Total: R$ 45,13

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este é o primeiro romance de Dostoiévski, que apresenta a história por meio de uma troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada. Neste livro, o leitor acompanha as alegrias e os sofrimentos dos dois personagens e vê como Dostoiévski explorou as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo de afetos e valores.

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Só Livros Só Livros SP - São Paulo
98% Positivas
264 qualificações
R$ 35,50 + frete R$ 9,63

Total: R$ 45,13

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este é o primeiro romance de Dostoiévski, que apresenta a história por meio de uma troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada. Neste livro, o leitor acompanha as alegrias e os sofrimentos dos dois personagens e vê como Dostoiévski explorou as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo de afetos e valores.

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Só Livros Só Livros SP - São Paulo
98% Positivas
264 qualificações
R$ 35,50 + frete R$ 9,63

Total: R$ 45,13

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este é o primeiro romance de Dostoiévski, que apresenta a história por meio de uma troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada. Neste livro, o leitor acompanha as alegrias e os sofrimentos dos dois personagens e vê como Dostoiévski explorou as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo de afetos e valores.

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Só Livros Só Livros SP - São Paulo
98% Positivas
264 qualificações
R$ 35,50 + frete R$ 9,63

Total: R$ 45,13

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este é o primeiro romance de Dostoiévski, que apresenta a história por meio de uma troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada. Neste livro, o leitor acompanha as alegrias e os sofrimentos dos dois personagens e vê como Dostoiévski explorou as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo de afetos e valores.

Gente Pobre - Coleção Leste

Gente Pobre - Coleção Leste

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Livraria Machado de Assis Livraria Machado de Assis SP - São Carlos
98% Positivas
40 qualificações
R$ 37,60 + frete R$ 7,58

Total: R$ 45,18

Comprar ler descrição ocultar

Descrição postagem imediata !! - novo ! - em estoque - sinopse este é o primeiro romance de dostoiévski, que apresenta a história por meio de uma troca de cartas entre makar diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de petersburgo, e sua vizinha varvara alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada. neste livro, o leitor acompanha as alegrias e os sofrimentos dos dois personagens e vê como dostoiévski explorou as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo de afetos e valores. leia mais na livraria machado de assis...

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Casa do Livro Virtual Casa do Livro Virtual MG - Belo Horizonte
99% Positivas
122 qualificações
R$ 36,90 + frete R$ 9,10

Total: R$ 46,00

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo, no plástico, lacrado pela editora!!!! os livros são higienizados e postado com seguro dos correios para maior segurança e agilidade. todo nosso acervo é de pronta entrega !!!!!!! sinopse - primeiro romance de dostoiévski, gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de crime e castigo faria no futuro. nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de bielínski, principal crítico da época, ver na obra mistérios e caracteres da rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado e a primeira tentativa de se fazer um romance social no país. partindo das experiências de púchkin, em o chefe da estação, e gógol, em o capote, que deram ao homem comum uma nova roupagem ... - 201619903

Gente pobre

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
218 qualificações
R$ 38,65 + frete R$ 7,58

Total: R$ 46,23

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Tradução de Fátima Bianchi
Coleção Leste
192 p. - 14 x 21 cm
2009 - 1ª edição

Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Partindo das experiências de Púchkin, em "O chefe da estação", e Gógol, em "O capote", que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado.

Pela troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoiévski explora a fundo as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a tradução de Fátima Bianchi soube tão bem captar.

Sobre o autor

Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski nasceu em Moscou a 30 de outubro de 1821, e estreou na literatura com Gente pobre, em 1844. Após ser preso e condenado à morte pelo regime czarista em 1849, teve sua pena comutada para quatro anos de trabalhos forçados na Sibéria, experiência retratada em Recordações da casa dos mortos (1861). Após esse período, escreve uma sequência de grandes romances, culminando com a publicação de Os irmãos Karamázov em 1880.

Reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos, Dostoiévski morreu em São Petersburgo, a 28 de janeiro de 1881.

Gente pobre

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
218 qualificações
R$ 38,65 + frete R$ 7,58

Total: R$ 46,23

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Tradução de Fátima Bianchi
Coleção Leste
192 p. - 14 x 21 cm
2009 - 1ª edição

Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Partindo das experiências de Púchkin, em "O chefe da estação", e Gógol, em "O capote", que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado.

Pela troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoiévski explora a fundo as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a tradução de Fátima Bianchi soube tão bem captar.

Sobre o autor

Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski nasceu em Moscou a 30 de outubro de 1821, e estreou na literatura com Gente pobre, em 1844. Após ser preso e condenado à morte pelo regime czarista em 1849, teve sua pena comutada para quatro anos de trabalhos forçados na Sibéria, experiência retratada em Recordações da casa dos mortos (1861). Após esse período, escreve uma sequência de grandes romances, culminando com a publicação de Os irmãos Karamázov em 1880.

Reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos, Dostoiévski morreu em São Petersburgo, a 28 de janeiro de 1881.

Gente pobre

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
218 qualificações
R$ 38,65 + frete R$ 7,58

Total: R$ 46,23

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Tradução de Fátima Bianchi
Coleção Leste
192 p. - 14 x 21 cm
2009 - 1ª edição

Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Partindo das experiências de Púchkin, em "O chefe da estação", e Gógol, em "O capote", que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado.

Pela troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoiévski explora a fundo as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a tradução de Fátima Bianchi soube tão bem captar.

Sobre o autor

Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski nasceu em Moscou a 30 de outubro de 1821, e estreou na literatura com Gente pobre, em 1844. Após ser preso e condenado à morte pelo regime czarista em 1849, teve sua pena comutada para quatro anos de trabalhos forçados na Sibéria, experiência retratada em Recordações da casa dos mortos (1861). Após esse período, escreve uma sequência de grandes romances, culminando com a publicação de Os irmãos Karamázov em 1880.

Reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos, Dostoiévski morreu em São Petersburgo, a 28 de janeiro de 1881.

Gente pobre

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
218 qualificações
R$ 38,65 + frete R$ 7,58

Total: R$ 46,23

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Tradução de Fátima Bianchi
Coleção Leste
192 p. - 14 x 21 cm
2009 - 1ª edição

Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Partindo das experiências de Púchkin, em "O chefe da estação", e Gógol, em "O capote", que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado.

Pela troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoiévski explora a fundo as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a tradução de Fátima Bianchi soube tão bem captar.

Sobre o autor

Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski nasceu em Moscou a 30 de outubro de 1821, e estreou na literatura com Gente pobre, em 1844. Após ser preso e condenado à morte pelo regime czarista em 1849, teve sua pena comutada para quatro anos de trabalhos forçados na Sibéria, experiência retratada em Recordações da casa dos mortos (1861). Após esse período, escreve uma sequência de grandes romances, culminando com a publicação de Os irmãos Karamázov em 1880.

Reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos, Dostoiévski morreu em São Petersburgo, a 28 de janeiro de 1881.

Gente pobre

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
218 qualificações
R$ 38,65 + frete R$ 7,58

Total: R$ 46,23

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Tradução de Fátima Bianchi
Coleção Leste
192 p. - 14 x 21 cm
2009 - 1ª edição

Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Partindo das experiências de Púchkin, em "O chefe da estação", e Gógol, em "O capote", que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um escritor consagrado.

Pela troca de cartas entre Makar Diévuchkin, funcionário menor de uma repartição pública de Petersburgo, e sua vizinha Varvara Alieksiêievna, uma jovem órfã injustiçada, o leitor acompanha de perto as pequenas alegrias e os constantes sofrimentos dos dois personagens. Com seu talento fora do comum, Dostoiévski explora a fundo as variações de tom e tratamento, de saltos e encadeamentos na ação, para dar voz a um universo comovente de afetos e valores, que a tradução de Fátima Bianchi soube tão bem captar.

Sobre o autor

Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski nasceu em Moscou a 30 de outubro de 1821, e estreou na literatura com Gente pobre, em 1844. Após ser preso e condenado à morte pelo regime czarista em 1849, teve sua pena comutada para quatro anos de trabalhos forçados na Sibéria, experiência retratada em Recordações da casa dos mortos (1861). Após esse período, escreve uma sequência de grandes romances, culminando com a publicação de Os irmãos Karamázov em 1880.

Reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos, Dostoiévski morreu em São Petersburgo, a 28 de janeiro de 1881.

Gente pobre Capa ilustrativa

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1439 qualificações
R$ 37,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 46,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264333. Dimensão 14 X 21, 192 pág. Sinopse: Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado e a primeira tentativa de se fazer um romance social no país. Partindo das experiências de Púchkin, em O chefe da estação, e Gógol, em O capote, que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um e

Gente pobre Capa ilustrativa

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1439 qualificações
R$ 37,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 46,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264333. Dimensão 14 X 21, 192 pág. Sinopse: Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado e a primeira tentativa de se fazer um romance social no país. Partindo das experiências de Púchkin, em O chefe da estação, e Gógol, em O capote, que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um e

Gente pobre Capa ilustrativa

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1439 qualificações
R$ 37,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 46,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264333. Dimensão 14 X 21, 192 pág. Sinopse: Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado e a primeira tentativa de se fazer um romance social no país. Partindo das experiências de Púchkin, em O chefe da estação, e Gógol, em O capote, que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um e

Gente pobre Capa ilustrativa

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1439 qualificações
R$ 37,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 46,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264333. Dimensão 14 X 21, 192 pág. Sinopse: Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado e a primeira tentativa de se fazer um romance social no país. Partindo das experiências de Púchkin, em O chefe da estação, e Gógol, em O capote, que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um e

Gente pobre Capa ilustrativa

Gente pobre

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon Livros Klaxon Livros SP - São Paulo
98% Positivas
1439 qualificações
R$ 37,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 46,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264333. Dimensão 14 X 21, 192 pág. Sinopse: Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado e a primeira tentativa de se fazer um romance social no país. Partindo das experiências de Púchkin, em O chefe da estação, e Gógol, em O capote, que deram ao homem comum uma nova roupagem literária, Dostoiévski criou uma narrativa epistolar que subverteu o gênero por completo e foi imediatamente aclamada pelo público, fazendo de seu autor, praticamente da noite para o dia, um e

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: Ed 34

Tipo: novo

Loplop Livros Loplop Livros SP - São Paulo
99% Positivas
83 qualificações
R$ 39,60 + frete R$ 8,05

Total: R$ 47,65

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Brochura. Formato 21x14 cm. 192 pgs. Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: Ed 34

Tipo: novo

Loplop Livros Loplop Livros SP - São Paulo
99% Positivas
83 qualificações
R$ 39,60 + frete R$ 8,05

Total: R$ 47,65

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Brochura. Formato 21x14 cm. 192 pgs. Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: Ed 34

Tipo: novo

Loplop Livros Loplop Livros SP - São Paulo
99% Positivas
83 qualificações
R$ 39,60 + frete R$ 8,05

Total: R$ 47,65

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Brochura. Formato 21x14 cm. 192 pgs. Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: Ed 34

Tipo: novo

Loplop Livros Loplop Livros SP - São Paulo
99% Positivas
83 qualificações
R$ 39,60 + frete R$ 8,05

Total: R$ 47,65

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Brochura. Formato 21x14 cm. 192 pgs. Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Gente Pobre

Gente Pobre

Ano:   Editora: Ed 34

Tipo: novo

Loplop Livros Loplop Livros SP - São Paulo
99% Positivas
83 qualificações
R$ 39,60 + frete R$ 8,05

Total: R$ 47,65

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Brochura. Formato 21x14 cm. 192 pgs. Primeiro romance de Dostoiévski, Gente pobre (1846) não é apenas um prenúncio do que o autor de Crime e castigo faria no futuro. Nele já se encontra um escritor com domínio pleno do seu ofício, a ponto de Bielínski, principal crítico da época, ver na obra "mistérios e caracteres da Rússia com os quais ninguém até então havia sequer sonhado" e "a primeira tentativa de se fazer um romance social" no país.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro