A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
A Razao Populista Capa ilustrativa

A Razão Populista

Ernesto Laclau

Sob o rótulo de ?populismo?, o pensamento político tem caracterizado manifestações em que o povo estabelece conexão direta com uma liderança, desestabilizando a democracia representativa. Mas para Ernesto Laclau a flexibilidade com que o conceito é aplicado a situações as mais contraditórias (tanto à direita como à esquerda) revela a dificuldade de entender o populismo. Ernesto Laclau, um dos mais respeitados filósofos políticos da atualidade, revê neste livro a literatura histórica e filosófica sobre o populismo, sobre a psicologia das massas e os movimentos populares. Ele demonstra que o populismo não é uma ideologia nem uma conduta irracional, mas segue uma lógica específica, relacionada às identidades coletivas e às demandas sociais. O filósofo contesta as ideias de alguns dos principais autores da esquerda, como Slavoj ?i?ek e Antonio Negri. O autor valoriza os momentos de organização e atuação política do povo. Para Laclau, a razão populista é o fundamento mesmo do político. Por isso, ela recusa as racionalidades que aspiram ao fim da política: seja a que apregoa uma revolução total, seja a que reduz a política à mera administração das coisas públicas. Fechar Ler mais

Sob o rótulo de ?populismo?, o pensamento político tem caracterizado manifestações em que o povo estabelece conexão direta com uma liderança, desestabilizando a democracia representativa. Mas para Ernesto Laclau a flexibilidade com que o conceito é aplicado a situações as mais contraditórias (tanto à direita como à esquerda) revela a dificuldade de entender o populismo. Ernesto Laclau, um dos mais respeitados filósofos políticos da atualidade, revê neste livro a literatura histórica e filosófica sobre o populismo, sobre a psicologia das massas e os movimentos populares. Ele demonstra que o populismo não é uma ideologia nem uma conduta irracional, mas segue uma lógica específica, relacionada às identidades coletivas e às demandas sociais. O filósofo contesta as ideias de alguns dos principais autores da esquerda, como Slavoj ?i?ek e Antonio Negri. O autor valoriza os momentos de organização e atuação política do povo. Para Laclau, a razão populista é o fundamento mesmo do político. Por isso, ela recusa as racionalidades que aspiram ao fim da política: seja a que apregoa uma revolução total, seja a que reduz a política à mera administração das coisas públicas. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

RAZAO POPULISTA, A

4 livros novos em 1 vendedor

(ver todos)
Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
RAZAO POPULISTA, A

RAZAO POPULISTA, A

Ano:   Editora: Tres Estrelas

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
567 qualificações
R$ 74,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 85,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Sob o rótulo de "populismo", o pensamento político tem caracterizado manifestações em que o povo estabelece conexão direta com uma liderança, desestabilizando a democracia representativa. Mas para Ernesto Laclau a flexibilidade com que o conceito é aplicado a situações as mais contraditórias (tanto à direita como à esquerda) revela a dificuldade de entender o populismo. Ernesto Laclau, um dos mais respeitados filósofos políticos da atualidade, revê neste livro a literatura histórica e filosófica sobre o populismo, sobre a psicologia das massas e os movimentos populares. Ele demonstra que o populismo não é uma ideologia nem uma conduta irracional, mas segue uma lógica específica, relacionada às identidades coletivas e às demandas sociais. O filósofo contesta as ideias de alguns dos principais autores da esquerda, como Slavoj Žižek e Antonio Negri. O autor valoriza os momentos de organização e atuação política do povo. Para Laclau, a razão populista é o fundamento mesmo do político. Por isso, ela recusa as racionalidades que aspiram ao fim da política: seja a que apregoa uma revolução total, seja a que reduz a política à mera administração das coisas públicas.

RAZAO POPULISTA, A

RAZAO POPULISTA, A

Ano:   Editora: Tres Estrelas

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
567 qualificações
R$ 74,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 85,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Sob o rótulo de "populismo", o pensamento político tem caracterizado manifestações em que o povo estabelece conexão direta com uma liderança, desestabilizando a democracia representativa. Mas para Ernesto Laclau a flexibilidade com que o conceito é aplicado a situações as mais contraditórias (tanto à direita como à esquerda) revela a dificuldade de entender o populismo. Ernesto Laclau, um dos mais respeitados filósofos políticos da atualidade, revê neste livro a literatura histórica e filosófica sobre o populismo, sobre a psicologia das massas e os movimentos populares. Ele demonstra que o populismo não é uma ideologia nem uma conduta irracional, mas segue uma lógica específica, relacionada às identidades coletivas e às demandas sociais. O filósofo contesta as ideias de alguns dos principais autores da esquerda, como Slavoj Žižek e Antonio Negri. O autor valoriza os momentos de organização e atuação política do povo. Para Laclau, a razão populista é o fundamento mesmo do político. Por isso, ela recusa as racionalidades que aspiram ao fim da política: seja a que apregoa uma revolução total, seja a que reduz a política à mera administração das coisas públicas.

RAZAO POPULISTA, A

RAZAO POPULISTA, A

Ano:   Editora: Tres Estrelas

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
567 qualificações
R$ 74,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 85,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Sob o rótulo de "populismo", o pensamento político tem caracterizado manifestações em que o povo estabelece conexão direta com uma liderança, desestabilizando a democracia representativa. Mas para Ernesto Laclau a flexibilidade com que o conceito é aplicado a situações as mais contraditórias (tanto à direita como à esquerda) revela a dificuldade de entender o populismo. Ernesto Laclau, um dos mais respeitados filósofos políticos da atualidade, revê neste livro a literatura histórica e filosófica sobre o populismo, sobre a psicologia das massas e os movimentos populares. Ele demonstra que o populismo não é uma ideologia nem uma conduta irracional, mas segue uma lógica específica, relacionada às identidades coletivas e às demandas sociais. O filósofo contesta as ideias de alguns dos principais autores da esquerda, como Slavoj Žižek e Antonio Negri. O autor valoriza os momentos de organização e atuação política do povo. Para Laclau, a razão populista é o fundamento mesmo do político. Por isso, ela recusa as racionalidades que aspiram ao fim da política: seja a que apregoa uma revolução total, seja a que reduz a política à mera administração das coisas públicas.

RAZAO POPULISTA, A

RAZAO POPULISTA, A

Ano:   Editora: Tres Estrelas

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
567 qualificações
R$ 74,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 85,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Sob o rótulo de "populismo", o pensamento político tem caracterizado manifestações em que o povo estabelece conexão direta com uma liderança, desestabilizando a democracia representativa. Mas para Ernesto Laclau a flexibilidade com que o conceito é aplicado a situações as mais contraditórias (tanto à direita como à esquerda) revela a dificuldade de entender o populismo. Ernesto Laclau, um dos mais respeitados filósofos políticos da atualidade, revê neste livro a literatura histórica e filosófica sobre o populismo, sobre a psicologia das massas e os movimentos populares. Ele demonstra que o populismo não é uma ideologia nem uma conduta irracional, mas segue uma lógica específica, relacionada às identidades coletivas e às demandas sociais. O filósofo contesta as ideias de alguns dos principais autores da esquerda, como Slavoj Žižek e Antonio Negri. O autor valoriza os momentos de organização e atuação política do povo. Para Laclau, a razão populista é o fundamento mesmo do político. Por isso, ela recusa as racionalidades que aspiram ao fim da política: seja a que apregoa uma revolução total, seja a que reduz a política à mera administração das coisas públicas.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro