A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
O Morro dos Ventos Uivantes Capa ilustrativa

Livro O Morro dos Ventos Uivantes

Emily Bronte

4.5 de 5 estrelas (13 avaliações)

O MORRO DOS VENTOS UIVANTES foi publicado em 1847 através do pseudônimo Ellis Bell. Hoje considerado um dos grandes clássicos da literatura universal, caracteriza-se como uma grande história de amor amaldiçoado e de vingança, e visto como a mais intensa história de amor já escrita na língua inglesa, tendo recebido fortes críticas quando de sua publicação no século 19. Um ano antes de seu lançamento, as três irmãs Brontë - Charlotte, Emily e Anne - haviam publicado uma coletânea de poemas sob o nome de ?Currer, Ellis e Acton Bell?. Nos círculos literários ingleses era crença generalizada que as ?Irmãs Brontë? e os ?Irmãos Bell? fossem as mesmas pessoas. No entanto, o simples crédito deu margem a controvérsias: qual das irmãs Brontë seria qual dos irmãos ?Bell? Correntes de críticos afirmavam que os três pseudônimos pertenciam na realidade à Charlotte Brontë; outros sugeriam que os demais pseudônimos ?Bell? não se relacionavam com nenhuma das irmãs, e se referiam a seu Irmão, Branwell. Críticos da época reagiram com indiferença a ?O MORRO DOS VENTOS UIVANTES?, comparando-a desfavoravelmente com ?Jane Eyre?, de Charlotte Brontë, enquanto outros achavam o livro excessivamente mórbido e violento. Finalmente, a reavaliação crítica gradual encabeçada pela própria Charlotte resultou no reconhecimento do gênio de Emily e na aceitação de «O MORRO DOS VENTOS UIVANTES» como uma obra-prima singular, representando um distanciamento radical da tradição vitoriana de romance, uma vez que - é fortemente influenciado pelo estilo de lorde Byron e Percy Shelley, em suas poesias, e pelo ar gótico e rebuscado de Horace Walpole (autor do primeiro romance gótico ?O Castelo de Otranto?) e por Mary Shelley (autora de ?Frankenstein? e ?O Último Homem?).    

O MORRO DOS VENTOS UIVANTES foi publicado em 1847 através do pseudônimo Ellis Bell. Hoje considerado um dos grandes clássi cos da literatura universal, caracteriza-se como uma grande história de amor amaldiçoado e de vingança, e visto como a mais intensa história de amor já escrita na língua inglesa, tendo recebido fortes críticas quando de sua publicação no século 19. Um ano antes de seu lançamento, as três irmãs Brontë - Charlotte, Emily e Anne - haviam publicado uma coletânea de poemas sob o nome de ?Currer, Ellis e Acton Bell?. Nos círculos literários ingleses era crença generalizada que as ?Irmãs Brontë? e os ?Irmãos Bell? fossem as mesmas pessoas. No entanto, o simples crédito deu margem a controvérsias: qual das irmãs Brontë seria qual dos irmãos ?Bell? Correntes de críticos afirmavam que os três pseudônimos pertenciam na realidade à Charlotte Brontë; outros sugeriam que os demais pseudônimos ?Bell? não se relacionavam com nenhuma das irmãs, e se referiam a seu Irmão, Branwell. Críticos da época reagiram com indiferença a ?O MORRO DOS VENTOS UIVANTES?, comparando-a desfavoravelmente com ?Jane Eyre?, de Charlotte Brontë, enquanto outros achavam o livro excessivamente mórbido e violento. Finalmente, a reavaliação crítica gradual encabeçada pela própria Charlotte resultou no reconhecimento do gênio de Emily e na aceitação de «O MORRO DOS VENTOS UIVANTES» como uma obra-prima singular, representando um distanciamento radical da tradição vitoriana de romance, uma vez que - é fortemente influenciado pelo estilo de lorde Byron e Percy Shelley, em suas poesias, e pelo ar gótico e rebuscado de Horace Walpole (autor do primeiro romance gótico ?O Castelo de Otranto?) e por Mary Shelley (autora de ?Frankenstein? e ?O Último Homem?). Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

O Morro dos Ventos Uivantes

Capa ilustrativa
Refinar resultado

2 livros usados em 2 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
O Morro dos Ventos Uivantes Capa ilustrativa

O Morro dos Ventos Uivantes

Ano:   Editora: Martin Claret

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Livraria Virtual Da Apais Livraria Virtual Da Apais BA - Salvador
100% Positivas
3 qualificações
R$ 9,50 + frete R$ 9,93

Total: R$ 19,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em bom estado de conservação. Marcas de manuseio. Pigmentações suaves pela ação do tempo. SEM anotações, assinaturas, carimbo e grifos. Leitura completamente preservada.

O Morro dos Ventos Uivantes

O Morro dos Ventos Uivantes

Ano:   Editora: Martin Claret

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Novo Conhecer Lapa Novo Conhecer Lapa SP - Osasco
100% Positivas
227 qualificações
R$ 10,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 19,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em bom estado de conservação, marcas de dobras na páginas devido ao uso, pontos de oxidação na lateral, com 406 páginas.

Avaliações do livro

4.5 de 5 estrelas (13 avaliações)

Faça sua avaliação

Avalie o livro

  • Livro excelente, foge totalmente do clichê

    Por: Sirlayne Stéffane , em 18/05/2020 Eu recomendo este livro

    Esta avaliação foi útil?

  • Livro incrível

    Por: Katia Goulart Oliveira , em 17/11/2019 Eu recomendo este livro

    Sua opinião vai variar muito do seu ponto de vista. Não se trata de romance romântico, mas de uma história sobre um amor doente e possessivo. Não há uma mocinha e um mocinho se apaixonando, muito pelo contrário, temos uma mulher egocêntrica e arrogante, e um homem rancoroso, vingativo e cruel. Eles se feitos da mesma matéria, são dominados por um amor doente um pelo outro, do tipo "Ele me pertence", mas apesar desse amor tomam decisões movidas por arrogância, interesse e vingança. Eles destroem um ao outro e, apesar disso, são o único ponto feliz da vida um do outro, tudo que eles fazem tem o outro como parte da motivação, mas deixam seu amor de lado por interesses, sem nunca deixar o outro de verdade.

    Esta avaliação foi útil?