A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Democracia Contra Capitalismo Capa ilustrativa

Democracia Contra Capitalismo

Ellen Meiksins Wood

Neste livro, Ellen Meiksins Wood parte da premissa de que o capitalismo é, sua essência, incompatível com a democracia. Um capitalismo humano, ´social´ e eqüitativo seria mais irreal e utópico do que o socialismo. Assim, o projeto teórico do marxismo e sua crítica à economia de mercado seriam hoje - após o colapso dos regimes do leste europeu - mais oportunos do que nunca. Elle Wood propõe a renovação do programa crítico do materialismo histórico pela redefinição se seu princípios básicos e de sua teoria de historia. Explora também o conceito de democracia no antigo e no mundo moderno, examinando e levantando questões sobre como o poder público pode ultrpassar os limites e ele impostos pelo regime do capital. Fechar Ler mais

Neste livro, Ellen Meiksins Wood parte da premissa de que o capitalismo é, sua essência, incompatível com a democracia. Um capitalismo humano, ´social´ e eqüitativo seria mais irreal e utópico do que o socialismo. Assim, o projeto teórico do marxismo e sua crítica à economia de mercado seriam hoje - após o colapso dos regimes do leste europeu - mais oportunos do que nunca. Elle Wood propõe a renovação do programa crítico do materialismo histórico pela redefinição se seu princípios básicos e de sua teoria de historia. Explora também o conceito de democracia no antigo e no mundo moderno, examinando e levantando questões sobre como o poder público pode ultrpassar os limites e ele impostos pelo regime do capital. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Democracia Contra Capitalismo

Capa ilustrativa

50 livros novos e 1 livro usado em 20 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Democracia Contra Capitalismo Capa ilustrativa

Democracia Contra Capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Só Livros Só Livros SP - São Paulo
98% Positivas
239 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 9,63

Total: R$ 51,63

Comprar ler descrição ocultar

Descrição A pensadora marxista, Ellen Meiksins Wood visa explorar neste livro o conceito de democracia no mundo e levanta questões sobre como ela pode ir além dos limites impostos pelo capitalismo

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO Capa ilustrativa

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Wesley Cruz Wesley Cruz MG - Belo Horizonte
100% Positivas
348 qualificações
R$ 40,88 + frete R$ 11,05

Total: R$ 51,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição NOVO

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO Capa ilustrativa

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Wesley Cruz Wesley Cruz MG - Belo Horizonte
100% Positivas
348 qualificações
R$ 40,88 + frete R$ 11,05

Total: R$ 51,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição NOVO

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO Capa ilustrativa

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Wesley Cruz Wesley Cruz MG - Belo Horizonte
100% Positivas
348 qualificações
R$ 40,88 + frete R$ 11,05

Total: R$ 51,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição NOVO

Democracia Contra Capitalismo

Democracia Contra Capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Compre Livros Compre Livros SP - São Paulo
95% Positivas
286 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 52,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição A pensadora marxista, Ellen Meiksins Wood visa explorar neste livro o conceito de democracia no mundo e levanta questões sobre como ela pode ir além dos limites impostos pelo capitalismo.

Democracia Contra Capitalismo

Democracia Contra Capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Compre Livros Compre Livros SP - São Paulo
95% Positivas
286 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 52,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição A pensadora marxista, Ellen Meiksins Wood visa explorar neste livro o conceito de democracia no mundo e levanta questões sobre como ela pode ir além dos limites impostos pelo capitalismo.

Democracia Contra Capitalismo

Democracia Contra Capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Compre Livros Compre Livros SP - São Paulo
95% Positivas
286 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 52,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição A pensadora marxista, Ellen Meiksins Wood visa explorar neste livro o conceito de democracia no mundo e levanta questões sobre como ela pode ir além dos limites impostos pelo capitalismo.

Democracia contra capitalismo: a renovação do materialismo histórico Capa ilustrativa

Democracia contra capitalismo: a renovação do materialismo histórico

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
345 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 52,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo L3 261 p. Sinopse: Neste livro, Ellen Meiksins Wood parte da premissa de que o capitalismo é, na sua essência, incompatível com a democracia. Um capitalismo humano, social e equitativo seria mais irreal e utópico do que o socialismo.

Democracia contra capitalismo : a renovação do materialismo histórico Capa ilustrativa

Democracia contra capitalismo : a renovação do materialismo histórico

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

A Livraria A Livraria SP - São Paulo
99% Positivas
1325 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 52,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, 16,0 x 23,0 cm, 264 págs. Sinopse: O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro

Democracia contra capitalismo : a renovação do materialismo histórico Capa ilustrativa

Democracia contra capitalismo : a renovação do materialismo histórico

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

A Livraria A Livraria SP - São Paulo
99% Positivas
1325 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 52,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, 16,0 x 23,0 cm, 264 págs. Sinopse: O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro

Democracia contra capitalismo : a renovação do materialismo histórico Capa ilustrativa

Democracia contra capitalismo : a renovação do materialismo histórico

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

A Livraria A Livraria SP - São Paulo
99% Positivas
1325 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 52,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, 16,0 x 23,0 cm, 264 págs. Sinopse: O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro

Democracia contra capitalismo : a renovação do materialismo histórico Capa ilustrativa

Democracia contra capitalismo : a renovação do materialismo histórico

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

A Livraria A Livraria SP - São Paulo
99% Positivas
1325 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 52,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, 16,0 x 23,0 cm, 264 págs. Sinopse: O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro

Democracia Contra Capitalismo Capa ilustrativa

Democracia Contra Capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: seminovo/usado

Livraria Amaral Livraria Amaral SP - São Paulo
100% Positivas
338 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 10,53

Total: R$ 52,53

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Usado - Bom estado de conservação. Brochura, 261 págs. Não contém anotações, manchas, nome do ex dono. Contém grifos à caneta, marca de clip e anotação na 1ª página , pontinhos de oxidação nas laterais. J

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Ano:   Editora: Boitempo Editorial

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
98% Positivas
894 qualificações
R$ 43,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 54,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da socieda de contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: “Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo”. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual constru í-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico. Wood renova o programa crítico do materi alismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalis mo. Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Ano:   Editora: Boitempo Editorial

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
98% Positivas
894 qualificações
R$ 43,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 54,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da socieda de contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: “Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo”. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual constru í-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico. Wood renova o programa crítico do materi alismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalis mo. Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Ano:   Editora: Boitempo Editorial

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
98% Positivas
894 qualificações
R$ 43,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 54,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da socieda de contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: “Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo”. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual constru í-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico. Wood renova o programa crítico do materi alismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalis mo. Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Ano:   Editora: Boitempo Editorial

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
98% Positivas
894 qualificações
R$ 43,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 54,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da socieda de contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: “Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo”. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual constru í-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico. Wood renova o programa crítico do materi alismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalis mo. Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Democracia Contra o Capitalismo: A Renovação do Materialismo Histórico

Ano:   Editora: Boitempo Editorial

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
98% Positivas
894 qualificações
R$ 43,90 + frete R$ 10,16

Total: R$ 54,06

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da socieda de contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: “Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo”. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual constru í-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico. Wood renova o programa crítico do materi alismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalis mo. Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem

Democracia Contra o Capitalismo - a Renovação do Materialismo Históric

Democracia Contra o Capitalismo - a Renovação do Materialismo Históric

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Andorra Livros Andorra Livros SP - São Paulo
100% Positivas
45 qualificações
R$ 44,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 54,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição LIVRO NOVO - Neste livro, Ellen Meiksins Wood parte da premissa de que o capitalismo é, sua essência, incompatível com a democracia. Um capitalismo humano, social e eqüitativo seria mais irreal e utópico do que o socialismo. Assim, o projeto teórico do marxismo e sua crítica à economia de mercado seriam hoje - após o colapso dos regimes do leste europeu - mais oportunos do que nunca. Elle Wood propõe a renovação do programa crítico do materialismo histórico pela redefinição se seu princípios básicos e de sua teoria de historia. Explora também o conceito de democracia no antigo e no mundo moderno, examinando e levantando questões sobre como o poder público pode ultrpassar os limites e ele impostos pelo regime do capital. Cod. 1772

Democracia Contra o Capitalismo - a Renovação do Materialismo Históric

Democracia Contra o Capitalismo - a Renovação do Materialismo Históric

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Andorra Livros Andorra Livros SP - São Paulo
100% Positivas
45 qualificações
R$ 44,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 54,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição LIVRO NOVO - Neste livro, Ellen Meiksins Wood parte da premissa de que o capitalismo é, sua essência, incompatível com a democracia. Um capitalismo humano, social e eqüitativo seria mais irreal e utópico do que o socialismo. Assim, o projeto teórico do marxismo e sua crítica à economia de mercado seriam hoje - após o colapso dos regimes do leste europeu - mais oportunos do que nunca. Elle Wood propõe a renovação do programa crítico do materialismo histórico pela redefinição se seu princípios básicos e de sua teoria de historia. Explora também o conceito de democracia no antigo e no mundo moderno, examinando e levantando questões sobre como o poder público pode ultrpassar os limites e ele impostos pelo regime do capital. Cod. 2150

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO Capa ilustrativa

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1066 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 12,31

Total: R$ 54,31

Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo nunca manuseado

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO Capa ilustrativa

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1066 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 12,31

Total: R$ 54,31

Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo nunca manuseado

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO Capa ilustrativa

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO

Ano:   Editora: Brinque Book

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
96% Positivas
1066 qualificações
R$ 42,00 + frete R$ 12,31

Total: R$ 54,31

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO Capa ilustrativa

DEMOCRACIA CONTRA CAPITALISMO

Ano:   Editora: Boitempo Editorial

Tipo: novo

Sebo Simples Sebo Simples SP - São Paulo
98% Positivas
100 qualificações
R$ 44,80 + frete R$ 11,05

Total: R$ 55,85

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, direto da editora

Democracia contra capitalismo

Democracia contra capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
206 qualificações
R$ 46,05 + frete R$ 10,16

Total: R$ 56,21

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: ?Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo?.

Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico.

Wood renova o programa crítico do materialismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalismo.

Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem o capitalismo. Assim como o capitalismo criou uma esfera econômica autônoma, também criou uma esfera política separada, a que corresponde um tipo de democracia que não atinge os outros domínios da realidade social.

O livro de Wood contrapõe-se ao culto do pós-modernismo e a sua recusa em validar noções como totalidade, sistema, estrutura, processo e a possibilidade de qualquer projeto político coletivo baseado em uma solidariedade mais ampla, como por exemplo, a solidariedade de classe. Demonstra o paradoxo em que tal reflexão incorre ao não reconhecer o capitalismo como um sistema social, ao mesmo tempo em que trata o ?mercado? como se este fosse uma totalidade legitimada por uma lei natural e inevitável.

Texto de orelha: Caio Toledo

Sobre a autora
Ellen Meiksins Wood nasceu em Nova York, Estados Unidos, em 1942. Por muitos anos professora de Ciência Política na Universidade York, de Toronto, é autora de vários livros, entre os quais se destacam A origem do capitalismo (2001), Em defesa da história (organizadora, 1999), The Pristine Culture of Capitalism (1992) e The Retreat from Class (1986), com o qual recebeu o prêmio Deutscher Memorial. Democracia contra capitalismo é seu terceiro livro publicado no Brasil.

Democracia contra capitalismo

Democracia contra capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
206 qualificações
R$ 46,05 + frete R$ 10,16

Total: R$ 56,21

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: ?Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo?.

Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico.

Wood renova o programa crítico do materialismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalismo.

Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem o capitalismo. Assim como o capitalismo criou uma esfera econômica autônoma, também criou uma esfera política separada, a que corresponde um tipo de democracia que não atinge os outros domínios da realidade social.

O livro de Wood contrapõe-se ao culto do pós-modernismo e a sua recusa em validar noções como totalidade, sistema, estrutura, processo e a possibilidade de qualquer projeto político coletivo baseado em uma solidariedade mais ampla, como por exemplo, a solidariedade de classe. Demonstra o paradoxo em que tal reflexão incorre ao não reconhecer o capitalismo como um sistema social, ao mesmo tempo em que trata o ?mercado? como se este fosse uma totalidade legitimada por uma lei natural e inevitável.

Texto de orelha: Caio Toledo

Sobre a autora
Ellen Meiksins Wood nasceu em Nova York, Estados Unidos, em 1942. Por muitos anos professora de Ciência Política na Universidade York, de Toronto, é autora de vários livros, entre os quais se destacam A origem do capitalismo (2001), Em defesa da história (organizadora, 1999), The Pristine Culture of Capitalism (1992) e The Retreat from Class (1986), com o qual recebeu o prêmio Deutscher Memorial. Democracia contra capitalismo é seu terceiro livro publicado no Brasil.

Democracia contra capitalismo

Democracia contra capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
206 qualificações
R$ 46,05 + frete R$ 10,16

Total: R$ 56,21

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: ?Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo?.

Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico.

Wood renova o programa crítico do materialismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalismo.

Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem o capitalismo. Assim como o capitalismo criou uma esfera econômica autônoma, também criou uma esfera política separada, a que corresponde um tipo de democracia que não atinge os outros domínios da realidade social.

O livro de Wood contrapõe-se ao culto do pós-modernismo e a sua recusa em validar noções como totalidade, sistema, estrutura, processo e a possibilidade de qualquer projeto político coletivo baseado em uma solidariedade mais ampla, como por exemplo, a solidariedade de classe. Demonstra o paradoxo em que tal reflexão incorre ao não reconhecer o capitalismo como um sistema social, ao mesmo tempo em que trata o ?mercado? como se este fosse uma totalidade legitimada por uma lei natural e inevitável.

Texto de orelha: Caio Toledo

Sobre a autora
Ellen Meiksins Wood nasceu em Nova York, Estados Unidos, em 1942. Por muitos anos professora de Ciência Política na Universidade York, de Toronto, é autora de vários livros, entre os quais se destacam A origem do capitalismo (2001), Em defesa da história (organizadora, 1999), The Pristine Culture of Capitalism (1992) e The Retreat from Class (1986), com o qual recebeu o prêmio Deutscher Memorial. Democracia contra capitalismo é seu terceiro livro publicado no Brasil.

Democracia contra capitalismo

Democracia contra capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
206 qualificações
R$ 46,05 + frete R$ 10,16

Total: R$ 56,21

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: ?Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo?.

Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico.

Wood renova o programa crítico do materialismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalismo.

Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem o capitalismo. Assim como o capitalismo criou uma esfera econômica autônoma, também criou uma esfera política separada, a que corresponde um tipo de democracia que não atinge os outros domínios da realidade social.

O livro de Wood contrapõe-se ao culto do pós-modernismo e a sua recusa em validar noções como totalidade, sistema, estrutura, processo e a possibilidade de qualquer projeto político coletivo baseado em uma solidariedade mais ampla, como por exemplo, a solidariedade de classe. Demonstra o paradoxo em que tal reflexão incorre ao não reconhecer o capitalismo como um sistema social, ao mesmo tempo em que trata o ?mercado? como se este fosse uma totalidade legitimada por uma lei natural e inevitável.

Texto de orelha: Caio Toledo

Sobre a autora
Ellen Meiksins Wood nasceu em Nova York, Estados Unidos, em 1942. Por muitos anos professora de Ciência Política na Universidade York, de Toronto, é autora de vários livros, entre os quais se destacam A origem do capitalismo (2001), Em defesa da história (organizadora, 1999), The Pristine Culture of Capitalism (1992) e The Retreat from Class (1986), com o qual recebeu o prêmio Deutscher Memorial. Democracia contra capitalismo é seu terceiro livro publicado no Brasil.

Democracia contra capitalismo

Democracia contra capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Livraria 30porcento Livraria 30porcento SP - São Paulo
100% Positivas
206 qualificações
R$ 46,05 + frete R$ 10,16

Total: R$ 56,21

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: ?Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo?.

Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro Democracia contra capitalismo, agora lançado no Brasil em tradução de Paulo Cezar Castanheira, a autora reafirma o valor da teoria marxista, desenvolve e refina o seu instrumental crítico.

Wood renova o programa crítico do materialismo histórico, redefinindo os seus conceitos fundamentais e sua teoria da história de modo extremamente original, e usando-os para identificar a especificidade do capitalismo como um sistema de relações sociais de poder político, e, portanto, sua historicidade. Explora o conceito de democracia no mundo antigo e na sociedade contemporânea, examinando suas relações conceituais com o capitalismo e levantando questões sobre como a democracia pode e deve ir além dos limites impostos pelo capitalismo.

Demonstra que hoje o conceito de democracia foi esvaziado de seu conteúdo social, nada mais tendo a ver com a distribuição de poder social ou econômico entre as classes. A democracia passou a ser entendida em termos de cidadania passiva, ou na melhor das hipóteses, como os direitos dos indivíduos de assegurar algumas proteções contra o poder de outros. Esse processo de domesticação, ou neutralização da democracia, que a transforma em uma democracia formal, não poderia ter sido possível sem o capitalismo. Assim como o capitalismo criou uma esfera econômica autônoma, também criou uma esfera política separada, a que corresponde um tipo de democracia que não atinge os outros domínios da realidade social.

O livro de Wood contrapõe-se ao culto do pós-modernismo e a sua recusa em validar noções como totalidade, sistema, estrutura, processo e a possibilidade de qualquer projeto político coletivo baseado em uma solidariedade mais ampla, como por exemplo, a solidariedade de classe. Demonstra o paradoxo em que tal reflexão incorre ao não reconhecer o capitalismo como um sistema social, ao mesmo tempo em que trata o ?mercado? como se este fosse uma totalidade legitimada por uma lei natural e inevitável.

Texto de orelha: Caio Toledo

Sobre a autora
Ellen Meiksins Wood nasceu em Nova York, Estados Unidos, em 1942. Por muitos anos professora de Ciência Política na Universidade York, de Toronto, é autora de vários livros, entre os quais se destacam A origem do capitalismo (2001), Em defesa da história (organizadora, 1999), The Pristine Culture of Capitalism (1992) e The Retreat from Class (1986), com o qual recebeu o prêmio Deutscher Memorial. Democracia contra capitalismo é seu terceiro livro publicado no Brasil.

Democracia Contra Capitalismo

Democracia Contra Capitalismo

Ano:   Editora: Boitempo

Tipo: novo

Sobrallivros Sobrallivros SP - São Paulo
100% Positivas
30 qualificações
R$ 48,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 58,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 261 p. Sinopse: O colapso do comunismo no leste da Europa tem sido identificado por intelectuais à esquerda e à direita do espectro político como expressão da crise terminal do marxismo, o que justificaria seu gradual abandono como instrumental de análise da sociedade contemporânea. Ellen Meiksins Wood, uma das mais influentes pensadoras marxistas da atualidade, argumenta exatamente na direção oposta: Podia-se esperar, entre outras coisas, que um período de capitalismo triunfante devesse oferecer mais espaço, em relação a qualquer outra época, para o principal projeto do marxismo: a crítica do capitalismo. Ellen Wood reafirma que a crítica do capitalismo é urgentemente necessária e que o materialismo histórico ainda é a melhor base sobre a qual construí-la. Em seu livro Democracia contra

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro