A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Claro Enigma Capa ilustrativa

Claro Enigma

Carlos Drummond de Andrade

Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia.    

Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Claro Enigma

Capa ilustrativa
Refinar resultado

144 livros novos e 5 livros usados em 41 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Claro Enigma Capa ilustrativa

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
99% Positivas
827 qualificações
R$ 27,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 36,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, “Les evenements m’ennuient” (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens. Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema “Amar”, que começa com os versos: “Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?”. A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como “Rapto” e “Tarde de maio”. A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor. Claro enigma também conta com “A máquina do mundo” - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
99% Positivas
827 qualificações
R$ 27,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 36,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, “Les evenements m’ennuient” (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens. Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema “Amar”, que começa com os versos: “Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?”. A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como “Rapto” e “Tarde de maio”. A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor. Claro enigma também conta com “A máquina do mundo” - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
99% Positivas
827 qualificações
R$ 27,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 36,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, “Les evenements m’ennuient” (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens. Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema “Amar”, que começa com os versos: “Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?”. A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como “Rapto” e “Tarde de maio”. A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor. Claro enigma também conta com “A máquina do mundo” - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
99% Positivas
827 qualificações
R$ 27,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 36,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, “Les evenements m’ennuient” (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens. Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema “Amar”, que começa com os versos: “Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?”. A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como “Rapto” e “Tarde de maio”. A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor. Claro enigma também conta com “A máquina do mundo” - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
99% Positivas
827 qualificações
R$ 27,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 36,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, “Les evenements m’ennuient” (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens. Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema “Amar”, que começa com os versos: “Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?”. A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como “Rapto” e “Tarde de maio”. A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor. Claro enigma também conta com “A máquina do mundo” - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Urucum Urucum PR - Curitiba
97% Positivas
99 qualificações
R$ 30,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 39,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em bom estado, com leves sinais de manuseio, páginas levemente amareladas devido a ação do tempo, capa com pequenas marcas de dobras, capa com leves sinais de sujicidade, sinal de celo retirado na capa de trás. pgs:134 20/09/2019 Beatriz

Claro Enigma ( Novo )

Claro Enigma ( Novo )

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Mania de Cultura Sp Mania de Cultura Sp SP - São Paulo
100% Positivas
239 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 8,82

Total: R$ 40,82

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura, 21 x 14 cm, 134 Páginas. Novo. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, “Les evenements m’ennuient” (Os acontecimentos me entediam).

Claro Enigma ( Novo )

Claro Enigma ( Novo )

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Mania de Cultura Sp Mania de Cultura Sp SP - São Paulo
100% Positivas
239 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 8,82

Total: R$ 40,82

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura, 21 x 14 cm, 134 Páginas. Novo. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, “Les evenements m’ennuient” (Os acontecimentos me entediam).

Claro Enigma ( Novo )

Claro Enigma ( Novo )

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Mania de Cultura Sp Mania de Cultura Sp SP - São Paulo
100% Positivas
239 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 8,82

Total: R$ 40,82

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura, 21 x 14 cm, 134 Páginas. Novo. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, “Les evenements m’ennuient” (Os acontecimentos me entediam).

Claro Enigma ( Novo )

Claro Enigma ( Novo )

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Mania de Cultura Sp Mania de Cultura Sp SP - São Paulo
100% Positivas
239 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 8,82

Total: R$ 40,82

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura, 21 x 14 cm, 134 Páginas. Novo. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia. O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, “Les evenements m’ennuient” (Os acontecimentos me entediam).

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

VITÓRIA LIVROS E VARIEDADES VITÓRIA LIVROS E VARIEDADES BA - Vitória da Conquista
99% Positivas
81 qualificações
R$ 31,90 + frete R$ 9,93

Total: R$ 41,83

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, lacrado. Edição em brochura, formato 14x21 cm, 136 páginas. Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo.

CLARO ENIGMA

CLARO ENIGMA

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Pook Book Pook Book SP - São Paulo
99% Positivas
480 qualificações
R$ 34,32 + frete R$ 7,87

Total: R$ 42,19

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia.O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, "Les evenements m'ennuient" (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens.Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema "Amar", que começa com os versos: "Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?". A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como "Rapto" e "Tarde de maio". A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor.Claro enigma também conta com "A máquina do mundo" - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

CLARO ENIGMA

CLARO ENIGMA

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Pook Book Pook Book SP - São Paulo
99% Positivas
480 qualificações
R$ 34,32 + frete R$ 7,87

Total: R$ 42,19

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia.O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, "Les evenements m'ennuient" (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens.Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema "Amar", que começa com os versos: "Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?". A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como "Rapto" e "Tarde de maio". A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor.Claro enigma também conta com "A máquina do mundo" - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

CLARO ENIGMA

CLARO ENIGMA

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Pook Book Pook Book SP - São Paulo
99% Positivas
480 qualificações
R$ 34,32 + frete R$ 7,87

Total: R$ 42,19

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia.O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, "Les evenements m'ennuient" (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens.Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema "Amar", que começa com os versos: "Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?". A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como "Rapto" e "Tarde de maio". A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor.Claro enigma também conta com "A máquina do mundo" - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

CLARO ENIGMA

CLARO ENIGMA

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Pook Book Pook Book SP - São Paulo
99% Positivas
480 qualificações
R$ 34,32 + frete R$ 7,87

Total: R$ 42,19

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia.O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, "Les evenements m'ennuient" (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens.Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema "Amar", que começa com os versos: "Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?". A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como "Rapto" e "Tarde de maio". A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor.Claro enigma também conta com "A máquina do mundo" - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

CLARO ENIGMA

CLARO ENIGMA

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Pook Book Pook Book SP - São Paulo
99% Positivas
480 qualificações
R$ 34,32 + frete R$ 7,87

Total: R$ 42,19

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poesia.O livro abre com a epígrafe do francês Paul Valéry, "Les evenements m'ennuient" (Os acontecimentos me entediam). Embora eloquente, a citação não corresponde perfeitamente à realidade, pois Drummond não vira completamente as costas para a vida mais pulsante. Pelo contrário: a experiência aparece em cada verso do livro, ainda que escamoteada por uma lírica que não se entrega ao fácil graças a uma visão algo desiludida do tempo e dos homens.Mas há, claro, espaço para o lirismo do amor, como no célebre poema "Amar", que começa com os versos: "Que pode uma criatura senão, / entre criaturas, amar?". A lira romântica de Drummond está bem afinada neste livro, como pode ser comprovado pela leitura de poemas como "Rapto" e "Tarde de maio". A mineiridade também é lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor.Claro enigma também conta com "A máquina do mundo" - eleito o melhor poema brasileiro do século XX por um grupo de críticos e especialistas consultados pelo jornal Folha de S.Paulo. Escrito em tercetos, é simultaneamente uma meditação profunda e uma espécie de épica íntima sobre a passagem do tempo e o conhecimento da vida como acontecimento breve e muitas vezes fortuito. Um clássico.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Bookfast Bookfast PR - CURITIBA
98% Positivas
673 qualificações
R$ 34,33 + frete R$ 7,87

Total: R$ 42,20

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados nesta obra. Além disso, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo, como o soneto, por exemplo e esta obra se inicia com a epígrafe do francês Paul Valéry, \134047Les evenements m’ennuient\134047 (Os acontecimentos me entediam). Há também espaço para o lirismo do amor, como no poema \134047Amar\134047, que começa com os versos- \134047Que pode uma criatura senão,/ entre criaturas, amar?\134047. A mineiridade também pode ser lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Bookfast Bookfast PR - CURITIBA
98% Positivas
673 qualificações
R$ 34,33 + frete R$ 7,87

Total: R$ 42,20

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados nesta obra. Além disso, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo, como o soneto, por exemplo e esta obra se inicia com a epígrafe do francês Paul Valéry, \134047Les evenements m’ennuient\134047 (Os acontecimentos me entediam). Há também espaço para o lirismo do amor, como no poema \134047Amar\134047, que começa com os versos- \134047Que pode uma criatura senão,/ entre criaturas, amar?\134047. A mineiridade também pode ser lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Bookfast Bookfast PR - CURITIBA
98% Positivas
673 qualificações
R$ 34,33 + frete R$ 7,87

Total: R$ 42,20

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados nesta obra. Além disso, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo, como o soneto, por exemplo e esta obra se inicia com a epígrafe do francês Paul Valéry, \134047Les evenements m’ennuient\134047 (Os acontecimentos me entediam). Há também espaço para o lirismo do amor, como no poema \134047Amar\134047, que começa com os versos- \134047Que pode uma criatura senão,/ entre criaturas, amar?\134047. A mineiridade também pode ser lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Bookfast Bookfast PR - CURITIBA
98% Positivas
673 qualificações
R$ 34,33 + frete R$ 7,87

Total: R$ 42,20

Comprar ler descrição ocultar

Descrição O autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados nesta obra. Além disso, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo, como o soneto, por exemplo e esta obra se inicia com a epígrafe do francês Paul Valéry, \134047Les evenements m’ennuient\134047 (Os acontecimentos me entediam). Há também espaço para o lirismo do amor, como no poema \134047Amar\134047, que começa com os versos- \134047Que pode uma criatura senão,/ entre criaturas, amar?\134047. A mineiridade também pode ser lembrada no livro, em poemas vazados pela nostalgia ou que recontam episódios antigos da terra natal do autor.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Record

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Traça Livraria e Sebo Traça Livraria e Sebo RS - Porto Alegre
99% Positivas
640 qualificações
R$ 34,90 + frete R$ 7,35

Total: R$ 42,25

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ID 1250848 Encadernação: brochura Estado de Conservação: Bom Livro já lido. encadernação comum. editoração normal. papel comum. livro adquirido de particular. poucas marcas do tempo na capa. poucas marcas de tempo nas páginas. capa com poucas dobraduras. livro em bom estado de conservação. corte um pouco escurecido. livro refilado. dedicatória a caneta. marcas de batom na segunda capa.

Claro Enigma Capa ilustrativa

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Vinha de Luz Vinha de Luz SP - São Paulo
100% Positivas
143 qualificações
R$ 34,00 + frete R$ 8,82

Total: R$ 42,82

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura. 1º edição. 134 páginas. Em ótimo estado de conservação. ISBN: 978-85-359-2059-8. Código de Barras: 9788535920598.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo da Lili Sebo da Lili PR - Piraquara
98% Positivas
120 qualificações
R$ 34,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 43,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Novo

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Cia Goiana de Livros Cia Goiana de Livros GO - Goiânia
100% Positivas
9 qualificações
R$ 34,30 + frete R$ 9,93

Total: R$ 44,23

Comprar ler descrição ocultar
Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Conhecer Livraria Conhecer SP - Jundiaí
100% Positivas
170 qualificações
R$ 34,30 + frete R$ 9,93

Total: R$ 44,23

Comprar ler descrição ocultar

Descrição LIVRO NOVO.. Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest. Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. Com uma dicção mais clássica, o poeta revisita formas que haviam sido abandonadas pelo Modernismo (como o soneto, modalidade que fora motivo de chacota entre as novas gerações literárias), afirma seu amor pela poesia de Dante e Camões e busca uma forma mais difícil, mas sem jamais abandonar o lirismo e a agudeza de sua melhor poes

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
99% Positivas
238 qualificações
R$ 36,46 + frete R$ 7,87

Total: R$ 44,33

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
99% Positivas
238 qualificações
R$ 36,46 + frete R$ 7,87

Total: R$ 44,33

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
99% Positivas
238 qualificações
R$ 36,46 + frete R$ 7,87

Total: R$ 44,33

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
99% Positivas
238 qualificações
R$ 36,46 + frete R$ 7,87

Total: R$ 44,33

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest.

Claro Enigma

Claro Enigma

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
99% Positivas
238 qualificações
R$ 36,46 + frete R$ 7,87

Total: R$ 44,33

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo. Leitura obrigatória do vestibular da Fuvest.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro