A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Quando Me Descobri Negra Colecao Quem Le Sabe por Que Capa ilustrativa

Quando Me Descobri Negra - Coleção Quem Lê Sabe por Quê

Bianca Santana

“Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – DJAMILA RIBEIRO colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista. Fechar Ler mais

“Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de rela tos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – DJAMILA RIBEIRO colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Quando Me Descobri Negra

Capa ilustrativa
Refinar resultado

28 livros novos em 9 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Quando Me Descobri Negra Capa ilustrativa

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Português

Livrofast Livrofast SP - São Paulo
97% Positivas
240 qualificações
R$ 31,04 Frete grátis
Comprar ler descrição ocultar

Descrição NOVO DIRETO DO FABRICANTE

Quando Me Descobri Negra

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Português

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
98% Positivas
792 qualificações
R$ 24,59 + frete R$ 7,35

Total: R$ 31,94

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 'Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.' É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez - e sem as armadilhas do discurso do ódio - nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas. Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si.

Quando Me Descobri Negra

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Português

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
98% Positivas
792 qualificações
R$ 24,59 + frete R$ 7,35

Total: R$ 31,94

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 'Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.' É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez - e sem as armadilhas do discurso do ódio - nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas. Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si.

Quando Me Descobri Negra

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Português

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
98% Positivas
792 qualificações
R$ 24,59 + frete R$ 7,35

Total: R$ 31,94

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 'Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.' É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez - e sem as armadilhas do discurso do ódio - nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas. Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si.

Quando Me Descobri Negra

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Português

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
98% Positivas
792 qualificações
R$ 24,59 + frete R$ 7,35

Total: R$ 31,94

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 'Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.' É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez - e sem as armadilhas do discurso do ódio - nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas. Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si.

Quando Me Descobri Negra

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Português

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
98% Positivas
792 qualificações
R$ 24,59 + frete R$ 7,35

Total: R$ 31,94

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 'Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.' É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez - e sem as armadilhas do discurso do ódio - nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas. Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA Capa ilustrativa

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Português

Astro dos Livros Astro dos Livros SP - São Paulo
100% Positivas
52 qualificações
R$ 26,88 + frete R$ 8,35

Total: R$ 35,23

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena. É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez - e sem as armadilhas do discurso do ódio - nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas. Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si.

Quando Me Descobri Negra Capa ilustrativa

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
99% Positivas
253 qualificações
R$ 28,90 + frete R$ 7,35

Total: R$ 36,25

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Quando Me Descobri Negra - Coleção Quem Lê Sabe Por Quê“Tenho 30 anos, mas sou negra há 10. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas no círculo de mulheres negras que organiza. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.

Quando Me Descobri Negra Capa ilustrativa

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
99% Positivas
253 qualificações
R$ 28,90 + frete R$ 7,35

Total: R$ 36,25

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Quando Me Descobri Negra - Coleção Quem Lê Sabe Por Quê“Tenho 30 anos, mas sou negra há 10. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas no círculo de mulheres negras que organiza. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.

Quando Me Descobri Negra Capa ilustrativa

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
99% Positivas
253 qualificações
R$ 28,90 + frete R$ 7,35

Total: R$ 36,25

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Quando Me Descobri Negra - Coleção Quem Lê Sabe Por Quê“Tenho 30 anos, mas sou negra há 10. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas no círculo de mulheres negras que organiza. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.

Quando Me Descobri Negra Capa ilustrativa

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
99% Positivas
253 qualificações
R$ 28,90 + frete R$ 7,35

Total: R$ 36,25

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Quando Me Descobri Negra - Coleção Quem Lê Sabe Por Quê“Tenho 30 anos, mas sou negra há 10. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas no círculo de mulheres negras que organiza. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.

Quando Me Descobri Negra Capa ilustrativa

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
99% Positivas
253 qualificações
R$ 28,90 + frete R$ 7,35

Total: R$ 36,25

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Quando Me Descobri Negra - Coleção Quem Lê Sabe Por Quê“Tenho 30 anos, mas sou negra há 10. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas no círculo de mulheres negras que organiza. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Não Informado

Sociedade dos Livros Sociedade dos Livros SP - São Paulo
100% Positivas
100 qualificações
R$ 27,20 + frete R$ 9,40

Total: R$ 36,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo. Adquirido da editora. Cat:Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena. É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez - e sem as armadilhas do discurso do ódio - nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas. Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Não Informado

Sociedade dos Livros Sociedade dos Livros SP - São Paulo
100% Positivas
100 qualificações
R$ 27,20 + frete R$ 9,40

Total: R$ 36,60

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo. Adquirido da editora. Cat:Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena. É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez - e sem as armadilhas do discurso do ódio - nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas. Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si.

Quando Me Descobri Negra Capa ilustrativa

Quando Me Descobri Negra

Ano:   Editora: Sesi Sp

Tipo: novo

Idioma: Não Informado

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
97% Positivas
684 qualificações
R$ 27,20 + frete R$ 10,45

Total: R$ 37,65

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado i

Quando Me Descobri Negra - Coleção Quem Lê Sabe Por Quê Capa ilustrativa

Quando Me Descobri Negra - Coleção Quem Lê Sabe Por Quê

Ano:   Editora: Sesi

Tipo: novo

Idioma: Não Informado

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
97% Positivas
684 qualificações
R$ 27,20 + frete R$ 10,45

Total: R$ 37,65

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado i

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Editora Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Boa Viagem Distribuidora Boa Viagem Distribuidora MG - Belo Horizonte
100% Positivas
4 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.“Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – Djamila Ribeiro, colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.“Escritos romantizados, tristes e fortes, delicados e agudos, de uma dura e naturalizada realidade que se reinventa em vermelho e cinza a cada dia nas periferias, mas também nos espaços de classe média universitária ou médica, ou ainda nos voos São Paulo-Paris.” – Douglas Belchior, militante do movimento negro e conselheiro da UNEafro-Brasil.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Editora Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Boa Viagem Distribuidora Boa Viagem Distribuidora MG - Belo Horizonte
100% Positivas
4 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.“Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – Djamila Ribeiro, colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.“Escritos romantizados, tristes e fortes, delicados e agudos, de uma dura e naturalizada realidade que se reinventa em vermelho e cinza a cada dia nas periferias, mas também nos espaços de classe média universitária ou médica, ou ainda nos voos São Paulo-Paris.” – Douglas Belchior, militante do movimento negro e conselheiro da UNEafro-Brasil.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Editora Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Boa Viagem Distribuidora Boa Viagem Distribuidora MG - Belo Horizonte
100% Positivas
4 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.“Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – Djamila Ribeiro, colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.“Escritos romantizados, tristes e fortes, delicados e agudos, de uma dura e naturalizada realidade que se reinventa em vermelho e cinza a cada dia nas periferias, mas também nos espaços de classe média universitária ou médica, ou ainda nos voos São Paulo-Paris.” – Douglas Belchior, militante do movimento negro e conselheiro da UNEafro-Brasil.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Editora Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Boa Viagem Distribuidora Boa Viagem Distribuidora MG - Belo Horizonte
100% Positivas
4 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.“Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – Djamila Ribeiro, colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.“Escritos romantizados, tristes e fortes, delicados e agudos, de uma dura e naturalizada realidade que se reinventa em vermelho e cinza a cada dia nas periferias, mas também nos espaços de classe média universitária ou médica, ou ainda nos voos São Paulo-Paris.” – Douglas Belchior, militante do movimento negro e conselheiro da UNEafro-Brasil.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Editora Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Boa Viagem Distribuidora Boa Viagem Distribuidora MG - Belo Horizonte
100% Positivas
4 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.“Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmente doloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar um processo contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muros colocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – Djamila Ribeiro, colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.“Escritos romantizados, tristes e fortes, delicados e agudos, de uma dura e naturalizada realidade que se reinventa em vermelho e cinza a cada dia nas periferias, mas também nos espaços de classe média universitária ou médica, ou ainda nos voos São Paulo-Paris.” – Douglas Belchior, militante do movimento negro e conselheiro da UNEafro-Brasil.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Sesi Sp Editora

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
335 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmentedoloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar umprocesso contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muroscolocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – DJAMILA RIBEIRO colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Sesi Sp Editora

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
335 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmentedoloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar umprocesso contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muroscolocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – DJAMILA RIBEIRO colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Sesi Sp Editora

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
335 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmentedoloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar umprocesso contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muroscolocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – DJAMILA RIBEIRO colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Sesi Sp Editora

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
335 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmentedoloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar umprocesso contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muroscolocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – DJAMILA RIBEIRO colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

QUANDO ME DESCOBRI NEGRA

Ano:   Editora: Sesi Sp Editora

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
335 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 7,35

Total: R$ 39,35

Comprar ler descrição ocultar

Descrição “Tenho 30 anos, mas sou negra há dez. Antes, era morena.” É com essa afirmação que Bianca Santana inicia uma série de relatos sobre experiências pessoais ou ouvidas de outras mulheres e homens negros. Com uma escrita ágil e visceral, denuncia com lucidez – e sem as armadilhas do discurso do ódio – nosso racismo velado de cada dia, bem brasileiro, de alisamentos no cabelo, opressão policial e profissões subjugadas.Quando me descobri negra fala com sutileza e firmeza de um processo de descoberta inicialmentedoloroso e depois libertador. Bianca Santana, através da experiência de si, consegue desvelar umprocesso contínuo de rompimento de imposições sobre a negritude, de desconstrução de muroscolocados à força que impedem um olhar positivo sobre si. Caminhos que aos poucos revelam novas camadas, de um ser ressignificado. Considero este livro um presente, é algo para se ter sempre às mãos e ir sendo revisitado. Bianca, ao falar de si, fala de nós.” – DJAMILA RIBEIRO colunista da Carta Capital, pesquisadora na área de filosofia política e feminista.

Quando me descobri negra Capa ilustrativa

Quando me descobri negra

Ano:   Editora: Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Simples Sebo Simples SP - São Paulo
98% Positivas
65 qualificações
R$ 30,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 39,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, direto da editora

Quando me descobri negra Capa ilustrativa

Quando me descobri negra

Ano:   Editora: Sesi

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Simples Sebo Simples SP - São Paulo
98% Positivas
65 qualificações
R$ 30,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 39,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, direto da editora

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro