A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Luta Armada no Cinema a Ficcao Documentario M Capa ilustrativa

LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M

SELIPRANDY, FERNANDO

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M

Capa ilustrativa

4 livros novos em 1 vendedor

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M Capa ilustrativa

LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M

Ano:   Editora: Intermeios

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
99% Positivas
472 qualificações
R$ 34,00 + frete R$ 11,53

Total: R$ 45,53

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro Novo, ISBN: 9788584990122 SINOPSE: O cinema brasileiro tem uma ampla filmografia sobre a ditadura militar brasileira, que acaba por compartilhar questões historiográficas e memórias produzidas pelos protagonistas daquele momento dramático. A luta armada dos anos 1960 e 1970 é um dos processos históricos mais representados pelo cinema de ficção e pelos documentários. Normalmente, os estudos de história enfocam um ou outro gênero, a parti r das relações entre o filme e a realidade que lhe é exterior. O caminho escolhido por Fernando Seliprandy neste livro vai na contramão destas tendências da historiografia. Ficção e documentário - O que é isso, companheiro? e Hércules 56 - são analisados de maneira entrecruzada, nos quais as regras de gênero narrativo são cotejadas com o material histórico que lhes servem de referência, ou seja, o sequestro do embaixador estadunidense Charles Elbrick em 1969. Fernando Seliprandy realiza este cotejamento não para concluir qual filme fala a verdade histórica , ou se algum deles é fiel aos fatos . Ao contrário, os filmes são tomados como peças de intervenção no debate político e cultural. Neste senti do, tanto a ficção quanto o documentário, mesmo estando além e aquém do real, fazem parte da experiência histórica, formatando eventos, revendo us e construindo senti dos para o passado que não passa da ditadura brasileira. - Marcos Napolitano

LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M Capa ilustrativa

LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M

Ano:   Editora: Intermeios

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
99% Positivas
472 qualificações
R$ 34,00 + frete R$ 11,53

Total: R$ 45,53

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro Novo, ISBN: 9788584990122 SINOPSE: O cinema brasileiro tem uma ampla filmografia sobre a ditadura militar brasileira, que acaba por compartilhar questões historiográficas e memórias produzidas pelos protagonistas daquele momento dramático. A luta armada dos anos 1960 e 1970 é um dos processos históricos mais representados pelo cinema de ficção e pelos documentários. Normalmente, os estudos de história enfocam um ou outro gênero, a parti r das relações entre o filme e a realidade que lhe é exterior. O caminho escolhido por Fernando Seliprandy neste livro vai na contramão destas tendências da historiografia. Ficção e documentário - O que é isso, companheiro? e Hércules 56 - são analisados de maneira entrecruzada, nos quais as regras de gênero narrativo são cotejadas com o material histórico que lhes servem de referência, ou seja, o sequestro do embaixador estadunidense Charles Elbrick em 1969. Fernando Seliprandy realiza este cotejamento não para concluir qual filme fala a verdade histórica , ou se algum deles é fiel aos fatos . Ao contrário, os filmes são tomados como peças de intervenção no debate político e cultural. Neste senti do, tanto a ficção quanto o documentário, mesmo estando além e aquém do real, fazem parte da experiência histórica, formatando eventos, revendo us e construindo senti dos para o passado que não passa da ditadura brasileira. - Marcos Napolitano

LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M Capa ilustrativa

LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M

Ano:   Editora: Intermeios

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
99% Positivas
472 qualificações
R$ 34,00 + frete R$ 11,53

Total: R$ 45,53

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro Novo, ISBN: 9788584990122 SINOPSE: O cinema brasileiro tem uma ampla filmografia sobre a ditadura militar brasileira, que acaba por compartilhar questões historiográficas e memórias produzidas pelos protagonistas daquele momento dramático. A luta armada dos anos 1960 e 1970 é um dos processos históricos mais representados pelo cinema de ficção e pelos documentários. Normalmente, os estudos de história enfocam um ou outro gênero, a parti r das relações entre o filme e a realidade que lhe é exterior. O caminho escolhido por Fernando Seliprandy neste livro vai na contramão destas tendências da historiografia. Ficção e documentário - O que é isso, companheiro? e Hércules 56 - são analisados de maneira entrecruzada, nos quais as regras de gênero narrativo são cotejadas com o material histórico que lhes servem de referência, ou seja, o sequestro do embaixador estadunidense Charles Elbrick em 1969. Fernando Seliprandy realiza este cotejamento não para concluir qual filme fala a verdade histórica , ou se algum deles é fiel aos fatos . Ao contrário, os filmes são tomados como peças de intervenção no debate político e cultural. Neste senti do, tanto a ficção quanto o documentário, mesmo estando além e aquém do real, fazem parte da experiência histórica, formatando eventos, revendo us e construindo senti dos para o passado que não passa da ditadura brasileira. - Marcos Napolitano

LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M Capa ilustrativa

LUTA ARMADA NO CINEMA, A - FICCAO, DOCUMENTARIO, M

Ano:   Editora: Intermeios

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
99% Positivas
472 qualificações
R$ 34,00 + frete R$ 11,53

Total: R$ 45,53

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro Novo, ISBN: 9788584990122 SINOPSE: O cinema brasileiro tem uma ampla filmografia sobre a ditadura militar brasileira, que acaba por compartilhar questões historiográficas e memórias produzidas pelos protagonistas daquele momento dramático. A luta armada dos anos 1960 e 1970 é um dos processos históricos mais representados pelo cinema de ficção e pelos documentários. Normalmente, os estudos de história enfocam um ou outro gênero, a parti r das relações entre o filme e a realidade que lhe é exterior. O caminho escolhido por Fernando Seliprandy neste livro vai na contramão destas tendências da historiografia. Ficção e documentário - O que é isso, companheiro? e Hércules 56 - são analisados de maneira entrecruzada, nos quais as regras de gênero narrativo são cotejadas com o material histórico que lhes servem de referência, ou seja, o sequestro do embaixador estadunidense Charles Elbrick em 1969. Fernando Seliprandy realiza este cotejamento não para concluir qual filme fala a verdade histórica , ou se algum deles é fiel aos fatos . Ao contrário, os filmes são tomados como peças de intervenção no debate político e cultural. Neste senti do, tanto a ficção quanto o documentário, mesmo estando além e aquém do real, fazem parte da experiência histórica, formatando eventos, revendo us e construindo senti dos para o passado que não passa da ditadura brasileira. - Marcos Napolitano

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro