A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
A Crise da Economia Global Capa ilustrativa

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

A Crise da Economia Global

2 livros novos em 2 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
A Crise da Economia Global

A Crise da Economia Global

Ano:   Editora: Civilizacao Brasileira

Tipo: novo

Livro Rápido Livro Rápido SP - São Paulo
100% Positivas
205 qualificações
R$ 27,90 + frete R$ 11,05

Total: R$ 38,95

Comprar ler descrição ocultar

Descrição QT P1174 Livro novo# Este livro oferece um conjunto de reflexões sobre a crise do capitalismo global, desde o estouro das bolhas do setor mobiliário americano, abordando a recessão econômia global que se seguiu, a fim de apontar as razões que levaram à conjuntura econômica mundial, além de oferecer soluções para a crise. - 2016120519

A crise da economia global

A crise da economia global

Ano:   Editora: Record

Tipo: novo

Agrega Agrega SP - Cajamar
100% Positivas
12 qualificações
R$ 67,92 + frete R$ 9,63

Total: R$ 77,55

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em A crise da economia global, os pesquisadores da Universidade Nômade destacam as transformações do capitalismo e apresentam contundentes análises sobre a mais severa crise econômica desde a “Grande Depressão”. O conjunto de artigos organizado por Andrea Fumagalli e Sandra Mezzadra oferece reflexões inovadoras no plano teórico e político sobre a estrutura do sistema capitalista e suas deficiências.“As análises da crise e as consequências políticas presentes neste volume não só descrevem e criticam o período histórico atual como o abrem a novos horizontes do desejo”, afirma Antonio Negri, autor do posfácio do livro.A ideia de que as finanças não são um desvio improdutivo, mas sim, a própria forma de acumulação do capital em um capitalismo que se tornou cognitivo norteia os escritos. Outra tese defendida pelos pesquisadores é que a saída da crise dependerá dos rumos dos conflitos sociais oriundos das tensões acumuladas. Os autores mostram que neste novo capitalismo – o cognitivo - a produção se torna biopolítica e perde a separação entre a esfera da produção (tempo de trabalho) e a esfera da circulação (tempo “livre”): tempo de vida e tempo de trabalho se misturam e se tornam indistinguíveis. A crise financeira ganha destaque entre as análises por ameaçar esta nova forma do sistema de produção capitalista e criar condições para propagação das contradições sociais e seus conflitos.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro