A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Fisica e Filosofia do Espirito Capa ilustrativa

Física e Filosofia do Espírito

Michel Bitbol

A consciência não é um objecto tal como o fenómeno físico não é, de imediato, um objecto. O fenómeno, por vezes, é o que se pode interpretar como reflexo das propriedades de um objecto. Ora, não será isto a fonte comum de algumas das dificuldades da filosofia do espírito e da física? Não se fará um falso percurso quando se pretende tratar tudo como objecto em nome de um sonho de universalidade do método científico tradicional? Mais do que procurar, obstinadamente, uma solução para os problemas da relação entre o cérebro e a consciência e do "gato de Schrödinger" em física quântica, o autor, neste livro, preocupa-se antes em demonstrar que os próprios termos do seu enunciado, condicionados por este sonho, os deixam sem saída. Michel Bitbol constatou que as vias mais prometedoras, iniciadas recentemente, para "resolver" estes problemas voltaram, de facto, a mudar sub-repticiamente o seu enunciado. Porém, levar até ao fim uma tal mudança, conseguir "dissolver" esta família de problemas, supõe uma generalização do método científico. O novo método, defendido por Michel Bitbol, não se limita à definição e à caracterização de objectos, mas estende-se à coordenação directa da multiciplicidade das experiências locais e subjectivas. MICHEL BITBOL é investigador no CNRS e professor na Universidade de Paris-I. Formou-se em Medicina, Física e Filosofia e a sua obra foi galardoada pela Academia de França. Fechar Ler mais

A consciência não é um objecto tal como o fenómeno físico não é, de imediato, um objecto. O fenómeno, por vezes, é o que se pode interpretar como reflexo das propriedades de um objecto. Ora, não será isto a fonte comum de algumas das dificuldades da filosofia do espírito e da física? Não se fará um falso percurso quando se pretende tratar tudo como objecto em nome de um sonho de universalidade do método científico tradicional? Mais do que procurar, obstinadamente, uma solução para os problemas da relação entre o cérebro e a consciência e do "gato de Schrödinger" em física quântica, o autor, neste livro, preocupa-se antes em demonstrar que os próprios termos do seu enunciado, condicionados por este sonho, os deixam sem saída. Michel Bitbol constatou que as vias mais prometedoras, iniciadas recentemente, para "resolver" estes problemas voltaram, de facto, a mudar sub-repticiamente o seu enunciado. Porém, levar até ao fim uma tal mudança, conseguir "dissolver" esta família de problemas, supõe uma generalização do método científico. O novo método, defendido por Michel Bitbol, não se limita à definição e à caracterização de objectos, mas estende-se à coordenação directa da multiciplicidade das experiências locais e subjectivas. MICHEL BITBOL é investigador no CNRS e professor na Universidade de Paris-I. Formou-se em Medicina, Física e Filosofia e a sua obra foi galardoada pela Academia de França. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Física e Filosofia do Espírito

Capa ilustrativa

Física e Filosofia do Espírito

Capa ilustrativa
Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Física e Filosofia do Espírito Capa ilustrativa

Física e Filosofia do Espírito

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
100% Positivas
86 qualificações
R$ 49,00 + R$ 10,10 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo**! 366 p. Sinopse: A consciência não é um objecto tal como o fenómeno físico não é, de imediato, um objecto. O fenómeno, por vezes, é o que se pode interpretar como reflexo das propriedades de um objecto. Ora, não será isto a fonte comum de algumas das dificuldades da filosofia do espírito e da física? Não se fará um falso percurso quando se pretende tratar tudo como objecto em nome de um sonho de universalidade do método científico tradicional?

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro