A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Lilia Moritz Schwarcz

Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Nunca existiu, porém, uma “missão francesa” nos moldes como a historiografia a caracterizou: D. João jamais contratou artistas para a sua corte, muito menos artífices do antigo inimigo francês, que forçara a vinda do monarca ao Brasil. Ao contrário, foram os artistas que se autoconvidaram, com o propósito de criar aqui uma Academia, igual à que existia no México. Como a vinda desses pintores não era oficial, a eles só restaria a agenda da corte: as exéquias de d.Maria, a coroação de D. João e o casamento de d. Pedro, para os quais construíram cenários frágeis e misturaram os trópicos com modelos da Antiguidade grega e romana. A vida de Taunay entre nós não foi fácil. Como homem da Ilustração, ele não encontrou lugar para os escravos em suas pinturas: se a natureza era imensa, já os escravos surgiam cada vez mais diminutos, quase borrões no meio da tela. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes “excessivos” das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente “exagerado”. Por outro lado, a tão sonhada Academia não saía do papel, e, quando finalmente foi fundada, o pintor acabou preterido na estrutura da instituição. Fartamente ilustrado — são 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que Taunay realizou na Europa e no Brasil —, O sol do Brasil chega no momento em que ocorrerão duas grandes exposições internacionais sobre a obra do artista: no Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro (de maio a junho de 2008) e na Pinacoteca de São Paulo (de julho a setembro do mesmo ano), ambas com curadoria de Lilia Moritz Schwarcz. Fechar Ler mais

Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 18 16, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Nunca existiu, porém, uma “missão francesa” nos moldes como a historiografia a caracterizou: D. João jamais contratou artistas para a sua corte, muito menos artífices do antigo inimigo francês, que forçara a vinda do monarca ao Brasil. Ao contrário, foram os artistas que se autoconvidaram, com o propósito de criar aqui uma Academia, igual à que existia no México. Como a vinda desses pintores não era oficial, a eles só restaria a agenda da corte: as exéquias de d.Maria, a coroação de D. João e o casamento de d. Pedro, para os quais construíram cenários frágeis e misturaram os trópicos com modelos da Antiguidade grega e romana. A vida de Taunay entre nós não foi fácil. Como homem da Ilustração, ele não encontrou lugar para os escravos em suas pinturas: se a natureza era imensa, já os escravos surgiam cada vez mais diminutos, quase borrões no meio da tela. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes “excessivos” das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente “exagerado”. Por outro lado, a tão sonhada Academia não saía do papel, e, quando finalmente foi fundada, o pintor acabou preterido na estrutura da instituição. Fartamente ilustrado — são 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que Taunay realizou na Europa e no Brasil —, O sol do Brasil chega no momento em que ocorrerão duas grandes exposições internacionais sobre a obra do artista: no Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro (de maio a junho de 2008) e na Pinacoteca de São Paulo (de julho a setembro do mesmo ano), ambas com curadoria de Lilia Moritz Schwarcz. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

O Sol do Brasil

Capa ilustrativa

30 livros novos e 7 livros usados em 18 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: seminovo/usado

Literarte Literarte RJ - Niterói
100% Positivas
14 qualificações
R$ 39,90 + frete R$ 12,74

Total: R$ 52,64

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro usado, com dedicatória na folha de rosto, mas no geral está em ótimo estado.

O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: seminovo/usado

Livros da estante Livros da estante SP - São Paulo
99% Positivas
184 qualificações
R$ 39,00 + frete R$ 14,63

Total: R$ 53,63

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 411 pgs Livro em muito bom estado 26-02-19

O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: seminovo/usado

Mar Livros Sebo Mar Livros Sebo RJ - Rio de Janeiro
100% Positivas
199 qualificações
R$ 40,00 + frete R$ 14,21

Total: R$ 54,21

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro usado em bom estado, brochura, 416 páginas, 16.5cm x 23.5cm. Sem marcações ou sublinhados, corte com pigmentação, desgastes nas bordas, contracapa com restos de adesivo na parte inferior. Nicolas-Antoine Taunay e as Desventuras dos Artistas Franceses na Corte de D. João. MA69.

O Sol do Brasil

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: seminovo/usado

Berinjela Berinjela RJ - Rio de Janeiro
99% Positivas
78 qualificações
R$ 45,00 + frete R$ 13,79

Total: R$ 58,79

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Exemplar em muito bom estado de conservação, carimbo da livraria na folha de rosto, 412 páginas. Borda das folhas algo sujas, desgaste nas extremidades da capa e contracapa. Canto das páginas ligeiramente amassados. - 20164937

O Sol Do Brasil Capa ilustrativa

O Sol Do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: seminovo/usado

Releitura Livros Releitura Livros RJ - Rio de Janeiro
100% Positivas
636 qualificações
R$ 48,00 + frete R$ 14,63

Total: R$ 62,63

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro em muito bom estado de conservação; miolo perfeito---conteúdo preservado; texto apresenta marcações, anotações e sublinhados a lápis; capas em excelente estado; folhas claras e limpas; laterais/corte apresentam leves sinais de armazenamento/manuseio, em especial no corte superior!!!; brochura; 17x24cm; 412 págs; isbn: 9788535911855; livro em português; cód.sep: 85892 / cód.int: 83537

O Sol do Brasil

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Cia das Letras

Tipo: novo

Miguilim Livros Miguilim Livros SP - Diadema
99% Positivas
228 qualificações
R$ 50,00 + frete R$ 13,26

Total: R$ 63,26

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. 464 pp.

Sol do Brasil,o

Sol do Brasil,o

Ano:   Editora: Cia das Letras

Tipo: novo

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
69% Positivas
393 qualificações
R$ 56,87 + frete R$ 13,79

Total: R$ 70,66

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes 'excessivos' das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente 'exagerado'. Este livro, fartamente ilustrado, traz 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

Sol do Brasil,o

Sol do Brasil,o

Ano:   Editora: Cia das Letras

Tipo: novo

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
69% Positivas
393 qualificações
R$ 56,87 + frete R$ 13,79

Total: R$ 70,66

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes 'excessivos' das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente 'exagerado'. Este livro, fartamente ilustrado, traz 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

Sol do Brasil,o

Sol do Brasil,o

Ano:   Editora: Cia das Letras

Tipo: novo

B2C2 Livros B2C2 Livros SP - São Paulo
69% Positivas
393 qualificações
R$ 56,87 + frete R$ 13,79

Total: R$ 70,66

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes 'excessivos' das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente 'exagerado'. Este livro, fartamente ilustrado, traz 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: seminovo/usado

Sebo Rs Raridades Sebo Rs Raridades PR - Curitiba
100% Positivas
187 qualificações
R$ 57,00 + frete R$ 14,21

Total: R$ 71,21

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay e as desventuras dos artistas franceses na corte de Dom João. Brochura. Dimensões: 16 cm x 23 cm; Livros usado em ótimas condições. Capa íntegra em excelente conservação. Conteúdo íntegro com ilustrações preservadas. Texto livre de grifos, manchas, rasuras e anotações.

SOL DO BRASIL, O

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Grupo Companhia das Letras

Tipo: novo

Wtr Livros Wtr Livros SP - Guarulhos
87% Positivas
2006 qualificações
R$ 65,44 + frete R$ 10,53

Total: R$ 75,97

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista academico, do circulo intimo de Napoleao e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intencao de se transformar em pintor do rei. Os tropicos pareciam dificeis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da America, dos verdes excessivos das florestas e do ceu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente exagerado . Este livro, fartamente ilustrado, traz 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

SOL DO BRASIL, O

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Grupo Companhia das Letras

Tipo: novo

Wtr Livros Wtr Livros SP - Guarulhos
87% Positivas
2006 qualificações
R$ 65,44 + frete R$ 10,53

Total: R$ 75,97

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista academico, do circulo intimo de Napoleao e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intencao de se transformar em pintor do rei. Os tropicos pareciam dificeis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da America, dos verdes excessivos das florestas e do ceu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente exagerado . Este livro, fartamente ilustrado, traz 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

SOL DO BRASIL, O

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Grupo Companhia das Letras

Tipo: novo

Wtr Livros Wtr Livros SP - Guarulhos
87% Positivas
2006 qualificações
R$ 65,44 + frete R$ 10,53

Total: R$ 75,97

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista academico, do circulo intimo de Napoleao e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intencao de se transformar em pintor do rei. Os tropicos pareciam dificeis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da America, dos verdes excessivos das florestas e do ceu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente exagerado . Este livro, fartamente ilustrado, traz 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

SOL DO BRASIL, O

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Grupo Companhia das Letras

Tipo: novo

Wtr Livros Wtr Livros SP - Guarulhos
87% Positivas
2006 qualificações
R$ 65,44 + frete R$ 10,53

Total: R$ 75,97

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista academico, do circulo intimo de Napoleao e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intencao de se transformar em pintor do rei. Os tropicos pareciam dificeis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da America, dos verdes excessivos das florestas e do ceu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente exagerado . Este livro, fartamente ilustrado, traz 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

SOL DO BRASIL, O

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Grupo Companhia das Letras

Tipo: novo

Wtr Livros Wtr Livros SP - Guarulhos
87% Positivas
2006 qualificações
R$ 65,44 + frete R$ 10,53

Total: R$ 75,97

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista academico, do circulo intimo de Napoleao e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intencao de se transformar em pintor do rei. Os tropicos pareciam dificeis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da America, dos verdes excessivos das florestas e do ceu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente exagerado . Este livro, fartamente ilustrado, traz 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
89% Positivas
1393 qualificações
R$ 64,90 + frete R$ 13,79

Total: R$ 78,69

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Nunca existiu, porém, uma "missão francesa" nos moldes como a historiografia a caracterizou: d. João jamais contratou artistas para a sua corte, muito menos artífices do antigo inimigo francês, que forçara a vinda do monarca ao Brasil. Ao contrário, foram os artistas que se autoconvidaram, com o propósito de criar aqui uma Academia, igual à que existia no México. Como a vinda desses pintores não era oficial, a eles só restaria a agenda da corte: as exéquias de d. Maria, a coroação de d. João e o casamento de d. Pedro, para os quais construíram cenários frágeis e misturaram os trópicos com modelos da Antiguidade grega e romana. A vida de Taunay entre nós não foi fácil. Como homem da Ilustração, ele não encontrou lugar para os escravos em suas pinturas: se a natureza era imensa, já os escravos surgiam cada vez mais diminutos, quase borrões no meio da tela. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes "excessivos" das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente "exagerado". Por outro lado, a tão sonhada Academia não saía do papel, e, quando finalmente foi fundada, Taunay acabou preterido na estrutura da instituição. Fartamente ilustrado - são 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
89% Positivas
1393 qualificações
R$ 64,90 + frete R$ 13,79

Total: R$ 78,69

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Nunca existiu, porém, uma "missão francesa" nos moldes como a historiografia a caracterizou: d. João jamais contratou artistas para a sua corte, muito menos artífices do antigo inimigo francês, que forçara a vinda do monarca ao Brasil. Ao contrário, foram os artistas que se autoconvidaram, com o propósito de criar aqui uma Academia, igual à que existia no México. Como a vinda desses pintores não era oficial, a eles só restaria a agenda da corte: as exéquias de d. Maria, a coroação de d. João e o casamento de d. Pedro, para os quais construíram cenários frágeis e misturaram os trópicos com modelos da Antiguidade grega e romana. A vida de Taunay entre nós não foi fácil. Como homem da Ilustração, ele não encontrou lugar para os escravos em suas pinturas: se a natureza era imensa, já os escravos surgiam cada vez mais diminutos, quase borrões no meio da tela. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes "excessivos" das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente "exagerado". Por outro lado, a tão sonhada Academia não saía do papel, e, quando finalmente foi fundada, Taunay acabou preterido na estrutura da instituição. Fartamente ilustrado - são 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
89% Positivas
1393 qualificações
R$ 64,90 + frete R$ 13,79

Total: R$ 78,69

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Nunca existiu, porém, uma "missão francesa" nos moldes como a historiografia a caracterizou: d. João jamais contratou artistas para a sua corte, muito menos artífices do antigo inimigo francês, que forçara a vinda do monarca ao Brasil. Ao contrário, foram os artistas que se autoconvidaram, com o propósito de criar aqui uma Academia, igual à que existia no México. Como a vinda desses pintores não era oficial, a eles só restaria a agenda da corte: as exéquias de d. Maria, a coroação de d. João e o casamento de d. Pedro, para os quais construíram cenários frágeis e misturaram os trópicos com modelos da Antiguidade grega e romana. A vida de Taunay entre nós não foi fácil. Como homem da Ilustração, ele não encontrou lugar para os escravos em suas pinturas: se a natureza era imensa, já os escravos surgiam cada vez mais diminutos, quase borrões no meio da tela. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes "excessivos" das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente "exagerado". Por outro lado, a tão sonhada Academia não saía do papel, e, quando finalmente foi fundada, Taunay acabou preterido na estrutura da instituição. Fartamente ilustrado - são 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
89% Positivas
1393 qualificações
R$ 64,90 + frete R$ 13,79

Total: R$ 78,69

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Nunca existiu, porém, uma "missão francesa" nos moldes como a historiografia a caracterizou: d. João jamais contratou artistas para a sua corte, muito menos artífices do antigo inimigo francês, que forçara a vinda do monarca ao Brasil. Ao contrário, foram os artistas que se autoconvidaram, com o propósito de criar aqui uma Academia, igual à que existia no México. Como a vinda desses pintores não era oficial, a eles só restaria a agenda da corte: as exéquias de d. Maria, a coroação de d. João e o casamento de d. Pedro, para os quais construíram cenários frágeis e misturaram os trópicos com modelos da Antiguidade grega e romana. A vida de Taunay entre nós não foi fácil. Como homem da Ilustração, ele não encontrou lugar para os escravos em suas pinturas: se a natureza era imensa, já os escravos surgiam cada vez mais diminutos, quase borrões no meio da tela. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes "excessivos" das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente "exagerado". Por outro lado, a tão sonhada Academia não saía do papel, e, quando finalmente foi fundada, Taunay acabou preterido na estrutura da instituição. Fartamente ilustrado - são 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

O Sol do Brasil Capa ilustrativa

O Sol do Brasil

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
89% Positivas
1393 qualificações
R$ 64,90 + frete R$ 13,79

Total: R$ 78,69

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Nicolas-Antoine Taunay foi um artista acadêmico, do círculo íntimo de Napoleão e Josefina, que desembarcou no Brasil em 1816, acompanhado de outros pintores como Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny. Considerado o membro mais importante do grupo, trazia na bagagem a intenção de se transformar em pintor do rei. Nunca existiu, porém, uma "missão francesa" nos moldes como a historiografia a caracterizou: d. João jamais contratou artistas para a sua corte, muito menos artífices do antigo inimigo francês, que forçara a vinda do monarca ao Brasil. Ao contrário, foram os artistas que se autoconvidaram, com o propósito de criar aqui uma Academia, igual à que existia no México. Como a vinda desses pintores não era oficial, a eles só restaria a agenda da corte: as exéquias de d. Maria, a coroação de d. João e o casamento de d. Pedro, para os quais construíram cenários frágeis e misturaram os trópicos com modelos da Antiguidade grega e romana. A vida de Taunay entre nós não foi fácil. Como homem da Ilustração, ele não encontrou lugar para os escravos em suas pinturas: se a natureza era imensa, já os escravos surgiam cada vez mais diminutos, quase borrões no meio da tela. Os trópicos pareciam difíceis de representar, e Taunay sempre reclamou da luz brilhante demais da América, dos verdes "excessivos" das florestas e do céu do Rio de Janeiro, que considerava absolutamente "exagerado". Por outro lado, a tão sonhada Academia não saía do papel, e, quando finalmente foi fundada, Taunay acabou preterido na estrutura da instituição. Fartamente ilustrado - são 103 imagens em preto-e-branco e mais dois cadernos coloridos com 45 telas que o pintor realizou na Europa e no Brasil.

SOL DO BRASIL, O Capa ilustrativa

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Cia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
98% Positivas
457 qualificações
R$ 62,32 + frete R$ 19,00

Total: R$ 81,32

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, com garantia SKU: L55403389 ISBN: 9788535911855 Sinopse: A historiadora Lilia Moritz Schwarcz se debruca sobre a vida e a obra do pintor frances Nicolas-Antoine Taunay. Um ensaio agudo a respeito do imaginario frances sobre os tropicos, da arte neoclassica, e da vinda da familia real portuguesa e do grupo

SOL DO BRASIL, O Capa ilustrativa

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Cia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
98% Positivas
457 qualificações
R$ 62,32 + frete R$ 19,00

Total: R$ 81,32

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, com garantia SKU: L55403389 ISBN: 9788535911855 Sinopse: A historiadora Lilia Moritz Schwarcz se debruca sobre a vida e a obra do pintor frances Nicolas-Antoine Taunay. Um ensaio agudo a respeito do imaginario frances sobre os tropicos, da arte neoclassica, e da vinda da familia real portuguesa e do grupo

SOL DO BRASIL, O Capa ilustrativa

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
95% Positivas
1409 qualificações
R$ 66,22 + frete R$ 19,00

Total: R$ 85,22

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado

SOL DO BRASIL, O Capa ilustrativa

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
95% Positivas
1409 qualificações
R$ 66,22 + frete R$ 19,00

Total: R$ 85,22

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado

SOL DO BRASIL, O Capa ilustrativa

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
95% Positivas
1409 qualificações
R$ 66,22 + frete R$ 19,00

Total: R$ 85,22

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado

SOL DO BRASIL, O

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
95% Positivas
1409 qualificações
R$ 66,22 + frete R$ 19,00

Total: R$ 85,22

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado

SOL DO BRASIL, O Capa ilustrativa

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
95% Positivas
1409 qualificações
R$ 66,22 + frete R$ 19,00

Total: R$ 85,22

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado

SOL DO BRASIL, O Capa ilustrativa

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
95% Positivas
1409 qualificações
R$ 66,22 + frete R$ 19,00

Total: R$ 85,22

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado

SOL DO BRASIL, O Capa ilustrativa

SOL DO BRASIL, O

Ano:   Editora: Companhia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
95% Positivas
1409 qualificações
R$ 66,22 + frete R$ 19,00

Total: R$ 85,22

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado

Sol do Brasil,o

Sol do Brasil,o

Ano:   Editora: Cia das Letras

Tipo: novo

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
95% Positivas
1409 qualificações
R$ 66,22 + frete R$ 19,00

Total: R$ 85,22

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado ct

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro