A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Correio do Povo a Primeira Semana de um Jornal Centenario Capa ilustrativa

Correio do Povo a Primeira Semana de um Jornal Centenário

Juremir Machado da Silva

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Correio do Povo a Primeira Semana de um Jornal Centenário

Correio do Povo: a primeira semana de um jornal centenário

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Correio do Povo a Primeira Semana de um Jornal Centenário

Correio do Povo a Primeira Semana de um Jornal Centenário

Ano:   Editora: Sulina

Tipo: seminovo/usado

Atalho Literário Atalho Literário RS - Canoas
89% Positivas
164 qualificações
R$ 25,00 + R$ 8,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição b7

Correio do Povo: a primeira semana de um jornal centenário

Correio do Povo: a primeira semana de um jornal centenário

Ano:   Editora: Sulina

Tipo: seminovo/usado

Balaio Digital Balaio Digital RS - Porto Alegre
98% Positivas
762 qualificações
R$ 25,00 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição 174 páginas - livro usado - brochura original - em muito bom estado - sem marcações de qualquer tipo - sem assinaturas ou carimbos. #COM03317

Correio do Povo, a Primeira Semana de um Jornal Centenário

Correio do Povo, a Primeira Semana de um Jornal Centenário

Ano:   Editora: Sulina

Tipo: seminovo/usado

Ladeira Livros Ladeira Livros RS - Porto Alegre
98% Positivas
590 qualificações
R$ 26,00 + R$ 10,10 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição brochura, bom estado, sem grifos, usado m. u

Correio do Povo:  a Primeira Semana de um Jornal Centenário

Correio do Povo: a Primeira Semana de um Jornal Centenário

Ano:   Editora: Sulina

Tipo: seminovo/usado

Karont Livreiro Karont Livreiro RS - Porto Alegre
100% Positivas
61 qualificações
R$ 27,90 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Com dedicatória autógrafa; Brochura, excelente estado, seminovo; 174p.; il.; 14x21cm; ISBN: 978-85-205-0741-4; Poucas marcas se confundem tanto com o Rio Grande do Sul quanto Correio do Povo. Fundado por Caldas Júnior, em 1º de outubro de 1895, há 120 anos, o jornal, inicialmente com quatro páginas, cresceu e dominou o Estado. Impôs-se pela adesão popular como um patrimônio gaúcho. Quem foi Caldas Júnior? Quem foram os seus primeiros companheiros de jornada na aventura de lançar um diário sete anos depois da abolição da escravatura no Brasil, seis depois da proclamação da República, no ano do fim da Revolução Federalista? (...) Este livro relê a primeira semana de um jornal que se tornou centenário sem deixar de ser matinal; pna

CORREIO DO POVO Capa ilustrativa

CORREIO DO POVO

Ano:   Editora: Sulina

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
100% Positivas
663 qualificações
R$ 29,75 + R$ 10,10 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. SKU: L99126078 ISBN: 9788520507414 Sinopse: Um historiador é um repórter que investiga o passado e faz das suas grandes reportagens narrativas de descobrimento de mundos soterrados pelo tempo. Como era o Rio Grande do Sul de 1895? Como foi a primeira semana do Correio do Povo? O que foi publicado? Qual foi a primeira "reportagem" do novo jornal? Qual foi a primeira polêmica? Que diferença pautou o jornal de Caldas Júnior a ponto de se poder dizer que fez uma revolução no jornalismo do Estado colocando em pé uma estrutura que se encontrava de cabeça para baixo? As primeiras seis edições do jornal, publicado originalmente de terça-feira a domingo, são uma janela para um modo de vida que passou. Que autores se liam na época? Como era o humor do Correio do Povo? Falava-se de sexo? Como se apresentavam os anúncios publicitários? Qual foi o enfoque do primeiro folhetim, "Os Farrapos", publicado pelo jornal? De que modo a trágica biografia do pai, um homem de convicções fortes, influenciou o filho a buscar o equilíbrio, empenhando-se em fazer o jornalismo gaúcho passar de político-partidário ou defensor de causas públicas ou pessoais a "noticioso, literário e comercial"? Este livro relê a primeira semana de um jornal que se tornou centenário sem deixar de ser matinal.

CORREIO DO POVO Capa ilustrativa

CORREIO DO POVO

Ano:   Editora: Sulina

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
100% Positivas
663 qualificações
R$ 29,75 + R$ 10,10 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. SKU: L99126078 ISBN: 9788520507414 Sinopse: Um historiador é um repórter que investiga o passado e faz das suas grandes reportagens narrativas de descobrimento de mundos soterrados pelo tempo. Como era o Rio Grande do Sul de 1895? Como foi a primeira semana do Correio do Povo? O que foi publicado? Qual foi a primeira "reportagem" do novo jornal? Qual foi a primeira polêmica? Que diferença pautou o jornal de Caldas Júnior a ponto de se poder dizer que fez uma revolução no jornalismo do Estado colocando em pé uma estrutura que se encontrava de cabeça para baixo? As primeiras seis edições do jornal, publicado originalmente de terça-feira a domingo, são uma janela para um modo de vida que passou. Que autores se liam na época? Como era o humor do Correio do Povo? Falava-se de sexo? Como se apresentavam os anúncios publicitários? Qual foi o enfoque do primeiro folhetim, "Os Farrapos", publicado pelo jornal? De que modo a trágica biografia do pai, um homem de convicções fortes, influenciou o filho a buscar o equilíbrio, empenhando-se em fazer o jornalismo gaúcho passar de político-partidário ou defensor de causas públicas ou pessoais a "noticioso, literário e comercial"? Este livro relê a primeira semana de um jornal que se tornou centenário sem deixar de ser matinal.

CORREIO DO POVO Capa ilustrativa

CORREIO DO POVO

Ano:   Editora: Sulina

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
100% Positivas
663 qualificações
R$ 29,75 + R$ 10,10 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. SKU: L99126078 ISBN: 9788520507414 Sinopse: Um historiador é um repórter que investiga o passado e faz das suas grandes reportagens narrativas de descobrimento de mundos soterrados pelo tempo. Como era o Rio Grande do Sul de 1895? Como foi a primeira semana do Correio do Povo? O que foi publicado? Qual foi a primeira "reportagem" do novo jornal? Qual foi a primeira polêmica? Que diferença pautou o jornal de Caldas Júnior a ponto de se poder dizer que fez uma revolução no jornalismo do Estado colocando em pé uma estrutura que se encontrava de cabeça para baixo? As primeiras seis edições do jornal, publicado originalmente de terça-feira a domingo, são uma janela para um modo de vida que passou. Que autores se liam na época? Como era o humor do Correio do Povo? Falava-se de sexo? Como se apresentavam os anúncios publicitários? Qual foi o enfoque do primeiro folhetim, "Os Farrapos", publicado pelo jornal? De que modo a trágica biografia do pai, um homem de convicções fortes, influenciou o filho a buscar o equilíbrio, empenhando-se em fazer o jornalismo gaúcho passar de político-partidário ou defensor de causas públicas ou pessoais a "noticioso, literário e comercial"? Este livro relê a primeira semana de um jornal que se tornou centenário sem deixar de ser matinal.

CORREIO DO POVO Capa ilustrativa

CORREIO DO POVO

Ano:   Editora: Sulina

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
100% Positivas
663 qualificações
R$ 29,75 + R$ 10,10 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. SKU: L99126078 ISBN: 9788520507414 Sinopse: Um historiador é um repórter que investiga o passado e faz das suas grandes reportagens narrativas de descobrimento de mundos soterrados pelo tempo. Como era o Rio Grande do Sul de 1895? Como foi a primeira semana do Correio do Povo? O que foi publicado? Qual foi a primeira "reportagem" do novo jornal? Qual foi a primeira polêmica? Que diferença pautou o jornal de Caldas Júnior a ponto de se poder dizer que fez uma revolução no jornalismo do Estado colocando em pé uma estrutura que se encontrava de cabeça para baixo? As primeiras seis edições do jornal, publicado originalmente de terça-feira a domingo, são uma janela para um modo de vida que passou. Que autores se liam na época? Como era o humor do Correio do Povo? Falava-se de sexo? Como se apresentavam os anúncios publicitários? Qual foi o enfoque do primeiro folhetim, "Os Farrapos", publicado pelo jornal? De que modo a trágica biografia do pai, um homem de convicções fortes, influenciou o filho a buscar o equilíbrio, empenhando-se em fazer o jornalismo gaúcho passar de político-partidário ou defensor de causas públicas ou pessoais a "noticioso, literário e comercial"? Este livro relê a primeira semana de um jornal que se tornou centenário sem deixar de ser matinal.

CORREIO DO POVO Capa ilustrativa

CORREIO DO POVO

Ano:   Editora: Sulina

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
100% Positivas
663 qualificações
R$ 29,75 + R$ 10,10 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. SKU: L99126078 ISBN: 9788520507414 Sinopse: Um historiador é um repórter que investiga o passado e faz das suas grandes reportagens narrativas de descobrimento de mundos soterrados pelo tempo. Como era o Rio Grande do Sul de 1895? Como foi a primeira semana do Correio do Povo? O que foi publicado? Qual foi a primeira "reportagem" do novo jornal? Qual foi a primeira polêmica? Que diferença pautou o jornal de Caldas Júnior a ponto de se poder dizer que fez uma revolução no jornalismo do Estado colocando em pé uma estrutura que se encontrava de cabeça para baixo? As primeiras seis edições do jornal, publicado originalmente de terça-feira a domingo, são uma janela para um modo de vida que passou. Que autores se liam na época? Como era o humor do Correio do Povo? Falava-se de sexo? Como se apresentavam os anúncios publicitários? Qual foi o enfoque do primeiro folhetim, "Os Farrapos", publicado pelo jornal? De que modo a trágica biografia do pai, um homem de convicções fortes, influenciou o filho a buscar o equilíbrio, empenhando-se em fazer o jornalismo gaúcho passar de político-partidário ou defensor de causas públicas ou pessoais a "noticioso, literário e comercial"? Este livro relê a primeira semana de um jornal que se tornou centenário sem deixar de ser matinal.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro