A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Humano Demasiado Humano Capa ilustrativa

Livro Humano, Demasiado Humano

Friedrich Nietzsche

Publicado em 1878, Humano, demasiado humano marcou o afastamento de Nietzsche em relação ao romantismo de Wagner e ao pessimismo de Schopenhauer. Influenciado pelos moralistas franceses, Nietzsche adotou e expandiu a forma do aforismo, que neste livro aborda temas como metafísica, moral, religião, arte, literatura, amor, política e relações sociais. Tradução, notas e posfácio de Paulo César de Souza.    

Publicado em 1878, Humano, demasiado humano marcou o afastamento de Nietzsche em relação ao romantismo de Wagner e ao pess imismo de Schopenhauer. Influenciado pelos moralistas franceses, Nietzsche adotou e expandiu a forma do aforismo, que neste livro aborda temas como metafísica, moral, religião, arte, literatura, amor, política e relações sociais. Tradução, notas e posfácio de Paulo César de Souza. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

Refinar resultado

135 livros novos e 55 livros usados em 77 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
HUMANO, DEMASIADO HUMANO

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
97% Positivas
955 qualificações
R$ 13,00 + frete R$ 11,87

Total: R$ 24,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. 'Humano, demasiado humano' é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. ' Humano, demasiado humano' ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são "atos incompatíveis com a moral dependente".

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
97% Positivas
955 qualificações
R$ 13,00 + frete R$ 11,87

Total: R$ 24,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. 'Humano, demasiado humano' é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. ' Humano, demasiado humano' ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são "atos incompatíveis com a moral dependente".

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
97% Positivas
955 qualificações
R$ 13,00 + frete R$ 11,87

Total: R$ 24,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. 'Humano, demasiado humano' é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. ' Humano, demasiado humano' ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são "atos incompatíveis com a moral dependente".

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
97% Positivas
955 qualificações
R$ 13,00 + frete R$ 11,87

Total: R$ 24,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. 'Humano, demasiado humano' é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. ' Humano, demasiado humano' ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são "atos incompatíveis com a moral dependente".

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
97% Positivas
955 qualificações
R$ 13,00 + frete R$ 11,87

Total: R$ 24,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. 'Humano, demasiado humano' é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. ' Humano, demasiado humano' ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são "atos incompatíveis com a moral dependente".

Humano, Demasiado Humano Capa ilustrativa

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Companhia de Bolso

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Sebo Rs Raridades Sebo Rs Raridades PR - Curitiba
100% Positivas
169 qualificações
R$ 14,00 + frete R$ 9,40

Total: R$ 23,40

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura. Dimensões: 13 cm x 18 cm. Livro usado. Capa com sutis amassados pontuais em partes das extremidades e com adesivo; parte inetrna da capa, folha anterrosto e de guarda com micro manchas esparsas; Páginas preservadas mantendo texto legível, integral, livre de grifos, rasuras e anotações. Bordas com manchas.

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
98% Positivas
872 qualificações
R$ 14,40 + frete R$ 11,24

Total: R$ 25,64

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marcaregistrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. "Humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana." Humano, demasiado humano ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilid

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
98% Positivas
872 qualificações
R$ 14,40 + frete R$ 11,24

Total: R$ 25,64

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marcaregistrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. "Humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana." Humano, demasiado humano ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilid

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
98% Positivas
872 qualificações
R$ 14,40 + frete R$ 11,24

Total: R$ 25,64

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marcaregistrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. "Humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana." Humano, demasiado humano ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilid

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
98% Positivas
872 qualificações
R$ 14,40 + frete R$ 11,24

Total: R$ 25,64

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marcaregistrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. "Humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana." Humano, demasiado humano ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilid

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
98% Positivas
872 qualificações
R$ 14,40 + frete R$ 11,24

Total: R$ 25,64

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, demasiado humano, como um livro melancólicocorajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marcaregistrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. "Humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana." Humano, demasiado humano ? é o primeiro livro de Nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: Richard Wagner e Schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar "de forma diferente do que se espera dele". Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. É assim que Nietzsche vislumbra a possibilid

Humano Demasiado Humano

Humano Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Kapricho I Curitiba Sebo Kapricho I Curitiba PR - Curitiba
98% Positivas
327 qualificações
R$ 14,62 + frete R$ 9,93

Total: R$ 24,55

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, lacrado. TIPO: NOVO SINOPSE: Além de dedicar esta obra ao iluminista voltaire, nietzsche define humano, demasiado humano, como um livro melancólico corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. humano, demasiado humano é o primeiro livro de nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: richard wagner e schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar de forma diferente do que se espera dele. Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. é assim que nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são atos incompatíveis com a moral dependente. ISBN: 8581863566 PÁGINAS: 304 ACABAMENTO: Brochura IDIOMA: Português CÓDIGO DE BARRAS: 9788581863566 SKU: 25053708

Humano Demasiado Humano

Humano Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Kapricho I Curitiba Sebo Kapricho I Curitiba PR - Curitiba
98% Positivas
327 qualificações
R$ 14,62 + frete R$ 9,93

Total: R$ 24,55

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, lacrado. TIPO: NOVO SINOPSE: Além de dedicar esta obra ao iluminista voltaire, nietzsche define humano, demasiado humano, como um livro melancólico corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. humano, demasiado humano é o primeiro livro de nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: richard wagner e schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar de forma diferente do que se espera dele. Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. é assim que nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são atos incompatíveis com a moral dependente. ISBN: 8581863566 PÁGINAS: 304 ACABAMENTO: Brochura IDIOMA: Português CÓDIGO DE BARRAS: 9788581863566 SKU: 25053708

Humano Demasiado Humano

Humano Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Kapricho I Curitiba Sebo Kapricho I Curitiba PR - Curitiba
98% Positivas
327 qualificações
R$ 14,62 + frete R$ 9,93

Total: R$ 24,55

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, lacrado. TIPO: NOVO SINOPSE: Além de dedicar esta obra ao iluminista voltaire, nietzsche define humano, demasiado humano, como um livro melancólico corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. humano, demasiado humano é o primeiro livro de nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: richard wagner e schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar de forma diferente do que se espera dele. Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. é assim que nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são atos incompatíveis com a moral dependente. ISBN: 8581863566 PÁGINAS: 304 ACABAMENTO: Brochura IDIOMA: Português CÓDIGO DE BARRAS: 9788581863566 SKU: 25053708

Humano Demasiado Humano

Humano Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Kapricho I Curitiba Sebo Kapricho I Curitiba PR - Curitiba
98% Positivas
327 qualificações
R$ 14,62 + frete R$ 9,93

Total: R$ 24,55

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, lacrado. TIPO: NOVO SINOPSE: Além de dedicar esta obra ao iluminista voltaire, nietzsche define humano, demasiado humano, como um livro melancólico corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. humano, demasiado humano é o primeiro livro de nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: richard wagner e schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar de forma diferente do que se espera dele. Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. é assim que nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são atos incompatíveis com a moral dependente. ISBN: 8581863566 PÁGINAS: 304 ACABAMENTO: Brochura IDIOMA: Português CÓDIGO DE BARRAS: 9788581863566 SKU: 25053708

Humano Demasiado Humano

Humano Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Kapricho I Curitiba Sebo Kapricho I Curitiba PR - Curitiba
98% Positivas
327 qualificações
R$ 14,62 + frete R$ 9,93

Total: R$ 24,55

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, lacrado. TIPO: NOVO SINOPSE: Além de dedicar esta obra ao iluminista voltaire, nietzsche define humano, demasiado humano, como um livro melancólico corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. humano, demasiado humano é um livro de história, sem ser história; é um livro de filosofia, sem ser referencialmente filosofia; é um livro de vida, vida espiritual, vida intelectual, vida racional, vida presente, vida humana. humano, demasiado humano é o primeiro livro de nietzsche escrito sob a forma de aforismos e também representa a ruptura com o pensamento de dois pilares da sua formação: richard wagner e schopenhauer. Para afastar-se do romantismo do primeiro e do pessimismo do segundo, o filósofo se inspira no iluminismo. E o objetivo de seus escritos é, realmente, trazer luz para os temas que caracterizariam sua obra ? o desprezo pela filosofia tradicional e as certezas religiosas do passado, bem como o papel da metafísica, da política, da justiça e da moral na vida em sociedade. O filósofo deseja que o leitor conheça o autêntico valor da vida. Para isso, ele o ensinará a pensar de forma diferente do que se espera dele. Isso significa até negar sua origem, seu meio, sua posição e ofício, além dos pontos de vista dominantes de sua época. é assim que nietzsche vislumbra a possibilidade de exercitar os princípios da liberdade que, segundo ele, são atos incompatíveis com a moral dependente. ISBN: 8581863566 PÁGINAS: 304 ACABAMENTO: Brochura IDIOMA: Português CÓDIGO DE BARRAS: 9788581863566 SKU: 25053708

Humano Demasiado Humano

Humano Demasiado Humano

Ano:   Editora: Cia de Bolso

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Livraria Amaral Livraria Amaral SP - São Paulo
99% Positivas
340 qualificações
R$ 15,00 + frete R$ 10,61

Total: R$ 25,61

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em bom estado de conservação, formato pequeno, brochura, 315 págs., Não há anotações, grifos, destaques em marca texto ou nome do antigo dono.

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Companhia de Bolso

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Icaria Livros Icaria Livros RS - Pelotas
95% Positivas
77 qualificações
R$ 16,90 + frete R$ 9,40

Total: R$ 26,30

Comprar ler descrição ocultar

Descrição brochura; bom estado; poucos de desgastes e marcas do uso; cortes amarelados; trechos destacados com caneta

Humano, Demasiado Humano: um Livro para Espíritos Livres

Humano, Demasiado Humano: um Livro para Espíritos Livres

Ano:   Editora: Companhia de Bolso

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Subverso Livros Subverso Livros SP - São Paulo
98% Positivas
125 qualificações
R$ 17,00 + frete R$ 10,61

Total: R$ 27,61

Comprar ler descrição ocultar

Descrição 315 pág.; formato de bolso, ótimo estado de conservação, leves sinais de manuseio na capa, primeira folha e corte frontal

Humano Demasiado Humano

Humano Demasiado Humano

Ano:   Editora: Cia de Bolso

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Livraria Amaral Livraria Amaral SP - São Paulo
99% Positivas
340 qualificações
R$ 17,00 + frete R$ 10,61

Total: R$ 27,61

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro com grifos a lápis, bom estado de conservação, formato pequeno, brochura, 315 págs., Não há anotações, destaques em marca texto ou nome do antigo dono.

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Capricho II Sebo Capricho II PR - Londrina
97% Positivas
248 qualificações
R$ 17,20 + frete R$ 11,87

Total: R$ 29,07

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ****livro novo, brochura. Col. grandes obras do pensamento universal.Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, Demasiado humano, como um livro melancólico-corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. SKU: 23055605

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Capricho II Sebo Capricho II PR - Londrina
97% Positivas
248 qualificações
R$ 17,20 + frete R$ 11,87

Total: R$ 29,07

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ****livro novo, brochura. Col. grandes obras do pensamento universal.Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, Demasiado humano, como um livro melancólico-corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. SKU: 23055605

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Capricho II Sebo Capricho II PR - Londrina
97% Positivas
248 qualificações
R$ 17,20 + frete R$ 11,87

Total: R$ 29,07

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ****livro novo, brochura. Col. grandes obras do pensamento universal.Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, Demasiado humano, como um livro melancólico-corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. SKU: 23055605

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Capricho II Sebo Capricho II PR - Londrina
97% Positivas
248 qualificações
R$ 17,20 + frete R$ 11,87

Total: R$ 29,07

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ****livro novo, brochura. Col. grandes obras do pensamento universal.Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, Demasiado humano, como um livro melancólico-corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. SKU: 23055605

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Português

Sebo Capricho II Sebo Capricho II PR - Londrina
97% Positivas
248 qualificações
R$ 17,20 + frete R$ 11,87

Total: R$ 29,07

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ****livro novo, brochura. Col. grandes obras do pensamento universal.Além de dedicar esta obra ao iluminista Voltaire, Nietzsche define Humano, Demasiado humano, como um livro melancólico-corajoso. Isso porque revela uma ruptura com o seu próprio passado e, ao mesmo tempo, manifesta aquilo que se tornaria a sua marca registrada: a paixão pelo futuro, a possibilidade da existência de seres pensantes capazes de enfrentar os revezes da vida por meio da razão. SKU: 23055605

Humano, Demasiado Humano Capa ilustrativa

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Escala

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Sebo Estação Cultural Sjc Sebo Estação Cultural Sjc SP - São José dos Campos
98% Positivas
166 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 27,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição LIVRO EM BOM ESTADO PARA LEITURA, LIVRE DE GRIFOS OU ANOTAÇÕES. CORTE SUPERIOR COM LEVES MANCHAS AMARELADAS. CAPAS COM LEVES RISCOS. LIVRO DE BOLSO. 2009. SKU: 12884165

Humano, demasiado humano

Humano, demasiado humano

Ano:   Editora: Companhia de Bolso

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Não especificado

Centelha Cultural Livros Centelha Cultural Livros DF - Brasília
98% Positivas
47 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 9,93

Total: R$ 27,93

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro ótimo estado, Miolo ótimo estado, SEM grifos. Lombada empoeirada pelo tempo. Versão de bolso. 31-7-18

Humano, Demasiado Humano - Companhia de Bolso

Humano, Demasiado Humano - Companhia de Bolso

Ano:   Editora: Companhia de Bolso

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Sebo Continental Sebo Continental SP - São Paulo
94% Positivas
50 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 10,61

Total: R$ 28,61

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro em bom estado de conservação, capa brochura em bom estado e com marcas de uso e sinais de manuseio, miolo firme com lateral superior com ponto de oxidação, 315 paginas sem riscos nem grifos. Foto Original do Livro.

Humano, Demasiado Humano Capa ilustrativa

Humano, Demasiado Humano

Ano:   Editora: Companhia de Bolso

Tipo: seminovo/usado

Idioma: Português

Torre de Papel Livros Torre de Papel Livros ES - Vitória
100% Positivas
33 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 11,24

Total: R$ 29,24

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Leves amarelecimentos e leves manchas do tempo; assinatura; miolo firme, em bom estado. Edição: 1. Páginas: 315. Dimensão: 12, 50 x 18 cm. Acabamento: Brochura. SKU: 25140123.

humano, demasiado humano

humano, demasiado humano

Ano:   Editora: Editora Lafonte

Tipo: novo

Idioma: Não especificado

Livraria Livro Vivo Livraria Livro Vivo SP - São Paulo
94% Positivas
1089 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 11,87

Total: R$ 29,87

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro novo nunca manuseado y

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro