A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Lacan o Inconsciente Reinventado Capa ilustrativa

Lacan, o Inconsciente Reinventado

Colette Soler

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Lacan, O Inconsciente Reinventado

Lacan, O Inconsciente Reinventado

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Lacan, O Inconsciente Reinventado

Lacan, O Inconsciente Reinventado

Ano:   Editora: Companhia de Freud

Tipo: novo

Uai livros Uai livros MG - Belo Horizonte
97% Positivas
348 qualificações
R$ 45,00 Frete grátis Comprar ler descrição ocultar

Descrição 234 Páginas - Ótimo estado, sem marcas de uso - COD SO7514

Lacan, o inconsciente reinventado

Lacan, o inconsciente reinventado

Ano:   Editora: Cia de Freud

Tipo: novo

Mercado de Livros do Brasil Lt Mercado de Livros do Brasil Lt SP - São Paulo
100% Positivas
93 qualificações
R$ 51,00 + R$ 8,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Freud inventou o dispositivo analítico e descobriu o inconsciente. Lacan, em seu retorno a Freud, se propôs a repensar a experiência inventada por Freud para, ao longo de seus trinta anos de ensino, reformular sem cessar seus conceitos até reinventar o Inconsciente. Neste livro, Colette Soler interroga a trajetória de Lacan analisante da psicanálise e todas as consequências na direção da análise, colocando a ênfase na parte final dessa longa travessia. Trata-se não mais do Inconsciente estruturado como uma linguagem e, portanto, simbólico, e sim do Inconsciente real como elucubração de lalangue. Esta lalíngua (conforme tradução de Haroldo de Campos), ou alíngua, é um termo novo de Lacan que evoca a lalação, aquela língua que a criança fala antes mesmo da linguagem, composta pelo que ela recebe como aluvião das equivocidades da língua materna. A lalíngua de que o Inconsciente real é feito é da ordem do gozo e está para além do sentido. É ela que traumatiza por suas ambiguidades e pela maneira como foi ouvida e se condensa na letra como sintoma. Colette Soler nos faz acompanhar a transformação radical que provoca esse conceito na constelação das referências já habituais para o psicanalista lacaniano. Assim, acompanhamos os desenvolvimentos teóricos e as repercussões clínicas do sintoma analfabeto aramatical, o Nome-do-Pai em sua função de enodamento dos três registros (R, S e I), a questão da identidade e da identificação, a satisfação do final de análise, o passe e a historisterização da análise, a reconsideração do afeto como índice de gozo e a perspectiva da história como verdade mentirosa. Aliando uma linguagem clara e prazerosa ao rigor teórico, este livro permitirá ao leitor de Lacan uma bela travessia pelas letras do Inconsciente real.

Lacan, o inconsciente reinventado

Lacan, o inconsciente reinventado

Ano:   Editora: Cia de Freud

Tipo: novo

Mercado de Livros do Brasil Lt Mercado de Livros do Brasil Lt SP - São Paulo
100% Positivas
93 qualificações
R$ 51,00 + R$ 8,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Freud inventou o dispositivo analítico e descobriu o inconsciente. Lacan, em seu retorno a Freud, se propôs a repensar a experiência inventada por Freud para, ao longo de seus trinta anos de ensino, reformular sem cessar seus conceitos até reinventar o Inconsciente. Neste livro, Colette Soler interroga a trajetória de Lacan analisante da psicanálise e todas as consequências na direção da análise, colocando a ênfase na parte final dessa longa travessia. Trata-se não mais do Inconsciente estruturado como uma linguagem e, portanto, simbólico, e sim do Inconsciente real como elucubração de lalangue. Esta lalíngua (conforme tradução de Haroldo de Campos), ou alíngua, é um termo novo de Lacan que evoca a lalação, aquela língua que a criança fala antes mesmo da linguagem, composta pelo que ela recebe como aluvião das equivocidades da língua materna. A lalíngua de que o Inconsciente real é feito é da ordem do gozo e está para além do sentido. É ela que traumatiza por suas ambiguidades e pela maneira como foi ouvida e se condensa na letra como sintoma. Colette Soler nos faz acompanhar a transformação radical que provoca esse conceito na constelação das referências já habituais para o psicanalista lacaniano. Assim, acompanhamos os desenvolvimentos teóricos e as repercussões clínicas do sintoma analfabeto aramatical, o Nome-do-Pai em sua função de enodamento dos três registros (R, S e I), a questão da identidade e da identificação, a satisfação do final de análise, o passe e a historisterização da análise, a reconsideração do afeto como índice de gozo e a perspectiva da história como verdade mentirosa. Aliando uma linguagem clara e prazerosa ao rigor teórico, este livro permitirá ao leitor de Lacan uma bela travessia pelas letras do Inconsciente real.

Lacan, o Inconsciente Reinventado

Lacan, o Inconsciente Reinventado

Ano:   Editora: Cia Freud

Tipo: novo

Aquila Augusto Aquila Augusto MG - Belo Horizonte
98% Positivas
60 qualificações
R$ 59,12 + R$ 9,26 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição LIVRO NOVO! Freud inventou o dispositivo analítico e descobriu o inconsciente. Lacan, em seu retorno a Freud, se propôs a repensar a experiência inventada por Freud para, ao longo de seus trinta anos de ensino, reformular sem cessar seus conceitos até “reinventar o Inconsciente”. Neste livro, Colette Soler interroga “a trajetória de Lacan analisante da psicanálise e todas as consequências na direção da análise”, colocando a ênfase na parte final dessa longa travessia. Trata-se não mais do Inconsciente estruturado como uma linguagem e, portanto, simbólico, e sim do Inconsciente real como “elucubração de lalangue”. Esta lalíngua (conforme tradução de Haroldo de Campos), ou alíngua, é um termo novo de Lacan que evoca a lalação. CD: AT

Lacan, o Inconsciente Reinventado

Lacan, o Inconsciente Reinventado

Ano:   Editora: Cia Freud

Tipo: novo

Aquila Augusto Aquila Augusto MG - Belo Horizonte
98% Positivas
60 qualificações
R$ 59,12 + R$ 9,26 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição LIVRO NOVO! Freud inventou o dispositivo analítico e descobriu o inconsciente. Lacan, em seu retorno a Freud, se propôs a repensar a experiência inventada por Freud para, ao longo de seus trinta anos de ensino, reformular sem cessar seus conceitos até “reinventar o Inconsciente”. Neste livro, Colette Soler interroga “a trajetória de Lacan analisante da psicanálise e todas as consequências na direção da análise”, colocando a ênfase na parte final dessa longa travessia. Trata-se não mais do Inconsciente estruturado como uma linguagem e, portanto, simbólico, e sim do Inconsciente real como “elucubração de lalangue”. Esta lalíngua (conforme tradução de Haroldo de Campos), ou alíngua, é um termo novo de Lacan que evoca a lalação. CD: AT

Lacan, O Inconsciente Reinventado

Lacan, O Inconsciente Reinventado

Ano:   Editora: Companhia de Freud

Tipo: novo

Uai livros Uai livros MG - Belo Horizonte
97% Positivas
348 qualificações
R$ 60,00 Frete grátis Comprar ler descrição ocultar

Descrição 234 Páginas - Ótimo estado, sem marcas de uso - COD SO7514

Lacan, o Inconsciente Reinventado

Lacan, o Inconsciente Reinventado

Ano:   Editora: Companhia de Freud

Tipo: seminovo/usado

Sebo Mascote Sebo Mascote CE - Fortaleza
100% Positivas
13 qualificações
R$ 140,00 Frete grátis Comprar ler descrição ocultar

Descrição Exemplar esgotado, com o miolo em excelente estado de conservação, sem expressivos sinais de uso. Possui apenas algumas manchas decorrentes de poeira nos cortes e alguns amassados nas bordas das capas e na terceira capa (orelha da contracapa). 1ª edição, com tradução de Procópio Abreu, revisão de Sandra Regina Felgueiras, orelhas de Sonia Alberti, quarta capa de Antonio Quinet e 234 páginas numeradas.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro