A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Democratizacao Ou Cerceamento Capa ilustrativa

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

DemocratizaÇÃo Ou Cerceamento? um Estudo Sobre a Reforma do Ensino Méd

5 livros novos e 2 livros usados em 3 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
DemocratizaÇÃo Ou Cerceamento? um Estudo Sobre a Reforma do Ensino Méd

DemocratizaÇÃo Ou Cerceamento? um Estudo Sobre a Reforma do Ensino Méd

Ano:   Editora: Interciencia

Tipo: seminovo/usado

Editora Livraria Percepção Editora Livraria Percepção RJ - Niterói
100% Positivas
129 qualificações
R$ 18,00 + frete R$ 9,10

Total: R$ 27,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em ótimo estado, sem marcações ou rasuras nas paginas e bordas limpas.

DemocratizaÇÃo Ou Cerceamento? um Estudo Sobre a Reforma do Ensino Méd

DemocratizaÇÃo Ou Cerceamento? um Estudo Sobre a Reforma do Ensino Méd

Ano:   Editora: Interciencia

Tipo: novo

Editora Livraria Percepção Editora Livraria Percepção RJ - Niterói
100% Positivas
129 qualificações
R$ 27,00 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro Novo

Democratização Ou Cerceamento

Democratização Ou Cerceamento

Ano:   Editora: Interciencia

Tipo: seminovo/usado

Mania de Cultura Sp Mania de Cultura Sp SP - São Paulo
99% Positivas
425 qualificações
R$ 30,00 + frete R$ 9,63

Total: R$ 39,63

Comprar ler descrição ocultar

Descrição livro brochura, 23 x 16 cm , 170 pags , em ótimo estado de conservação.Este livro tem como pano de fundo as mudanças porque passa o mundo do trabalho e a demanda por um trabalhador mais qualificado. ...2

DEMOCRATIZAÇAO OU CERCEAMENTO?

DEMOCRATIZAÇAO OU CERCEAMENTO?

Ano:   Editora: Interciencia

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
589 qualificações
R$ 54,00 + frete R$ 8,05

Total: R$ 62,05

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este livro tem como pano de fundo as mudanças porque passa o mundo do trabalho e a demanda por um trabalhador mais qualificado. O senso comum associa a educação como um elemento propulsor da competitividade dos países e dos indivíduos em um contexto de acirramento da competitividade intercapitalista e da adoção de uma série de políticas desfavoráveis a quem vive do trabalho. É neste contexto que a reforma do ensino médio técnico dos anos 1990 foi apresentada à sociedade brasileira, como uma medida que não só propiciaria a universalização do ensino médio, como a democratização do acesso dos alunos das camadas populares à rede federal de ensino técnico. A partir do questionamento da capacidade da arquitetura da reforma em contribuir para a democratização do acesso, realizamos uma pesquisa de cunho quantitativo com 302 alunos de três escolas técnicas da região metropolitana do Rio de Janeiro e concluímos que longe de ter um compromisso efetivo com a democratização do acesso das camadas populares ao sistema de ensino, a concepção de educação que norteou a reforma buscou consolidar a educação profissional como o caminho natural das camadas populares. Afirmamos, ainda, que as escolas técnicas federais não são escolas de elite porque têm como proposta uma formação para o trabalho, o que, independente das aspirações de seus alunos, vai estabelecer uma socialização diversa da proposta pelas escolas de elites.

DEMOCRATIZAÇAO OU CERCEAMENTO?

DEMOCRATIZAÇAO OU CERCEAMENTO?

Ano:   Editora: Interciencia

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
589 qualificações
R$ 54,00 + frete R$ 8,05

Total: R$ 62,05

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este livro tem como pano de fundo as mudanças porque passa o mundo do trabalho e a demanda por um trabalhador mais qualificado. O senso comum associa a educação como um elemento propulsor da competitividade dos países e dos indivíduos em um contexto de acirramento da competitividade intercapitalista e da adoção de uma série de políticas desfavoráveis a quem vive do trabalho. É neste contexto que a reforma do ensino médio técnico dos anos 1990 foi apresentada à sociedade brasileira, como uma medida que não só propiciaria a universalização do ensino médio, como a democratização do acesso dos alunos das camadas populares à rede federal de ensino técnico. A partir do questionamento da capacidade da arquitetura da reforma em contribuir para a democratização do acesso, realizamos uma pesquisa de cunho quantitativo com 302 alunos de três escolas técnicas da região metropolitana do Rio de Janeiro e concluímos que longe de ter um compromisso efetivo com a democratização do acesso das camadas populares ao sistema de ensino, a concepção de educação que norteou a reforma buscou consolidar a educação profissional como o caminho natural das camadas populares. Afirmamos, ainda, que as escolas técnicas federais não são escolas de elite porque têm como proposta uma formação para o trabalho, o que, independente das aspirações de seus alunos, vai estabelecer uma socialização diversa da proposta pelas escolas de elites.

DEMOCRATIZAÇAO OU CERCEAMENTO?

DEMOCRATIZAÇAO OU CERCEAMENTO?

Ano:   Editora: Interciencia

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
589 qualificações
R$ 54,00 + frete R$ 8,05

Total: R$ 62,05

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este livro tem como pano de fundo as mudanças porque passa o mundo do trabalho e a demanda por um trabalhador mais qualificado. O senso comum associa a educação como um elemento propulsor da competitividade dos países e dos indivíduos em um contexto de acirramento da competitividade intercapitalista e da adoção de uma série de políticas desfavoráveis a quem vive do trabalho. É neste contexto que a reforma do ensino médio técnico dos anos 1990 foi apresentada à sociedade brasileira, como uma medida que não só propiciaria a universalização do ensino médio, como a democratização do acesso dos alunos das camadas populares à rede federal de ensino técnico. A partir do questionamento da capacidade da arquitetura da reforma em contribuir para a democratização do acesso, realizamos uma pesquisa de cunho quantitativo com 302 alunos de três escolas técnicas da região metropolitana do Rio de Janeiro e concluímos que longe de ter um compromisso efetivo com a democratização do acesso das camadas populares ao sistema de ensino, a concepção de educação que norteou a reforma buscou consolidar a educação profissional como o caminho natural das camadas populares. Afirmamos, ainda, que as escolas técnicas federais não são escolas de elite porque têm como proposta uma formação para o trabalho, o que, independente das aspirações de seus alunos, vai estabelecer uma socialização diversa da proposta pelas escolas de elites.

DEMOCRATIZAÇAO OU CERCEAMENTO?

DEMOCRATIZAÇAO OU CERCEAMENTO?

Ano:   Editora: Interciencia

Tipo: novo

Livraria Martins Fontes Paulista Livraria Martins Fontes Paulista SP - São Paulo
99% Positivas
589 qualificações
R$ 54,00 + frete R$ 8,05

Total: R$ 62,05

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Este livro tem como pano de fundo as mudanças porque passa o mundo do trabalho e a demanda por um trabalhador mais qualificado. O senso comum associa a educação como um elemento propulsor da competitividade dos países e dos indivíduos em um contexto de acirramento da competitividade intercapitalista e da adoção de uma série de políticas desfavoráveis a quem vive do trabalho. É neste contexto que a reforma do ensino médio técnico dos anos 1990 foi apresentada à sociedade brasileira, como uma medida que não só propiciaria a universalização do ensino médio, como a democratização do acesso dos alunos das camadas populares à rede federal de ensino técnico. A partir do questionamento da capacidade da arquitetura da reforma em contribuir para a democratização do acesso, realizamos uma pesquisa de cunho quantitativo com 302 alunos de três escolas técnicas da região metropolitana do Rio de Janeiro e concluímos que longe de ter um compromisso efetivo com a democratização do acesso das camadas populares ao sistema de ensino, a concepção de educação que norteou a reforma buscou consolidar a educação profissional como o caminho natural das camadas populares. Afirmamos, ainda, que as escolas técnicas federais não são escolas de elite porque têm como proposta uma formação para o trabalho, o que, independente das aspirações de seus alunos, vai estabelecer uma socialização diversa da proposta pelas escolas de elites.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro