A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Farsa da Boa Preguica Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ariano Suassuna

Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa independência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarento;além disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqüentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização. Fechar Ler mais

Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantado s, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa independência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarento;além disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqüentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Farsa da Boa Preguica

36 livros novos e 24 livros usados em 22 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Farsa da Boa Preguica

Farsa da Boa Preguica

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: seminovo/usado

Sebo Casarão Sebo Casarão SP - Campinas
99% Positivas
279 qualificações
R$ 22,00 + frete R$ 9,10

Total: R$ 31,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro em bom estado de conservação. Sem grifos ou avarias. Leves marcas de manuseio. 334 paginas. 04/05/18

Farsa da Boa Preguiça

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: seminovo/usado

Caverna do Disco de Vinil Sebo Caverna do Disco de Vinil Sebo SP - Guarulhos
99% Positivas
225 qualificações
R$ 25,00 + frete R$ 8,53

Total: R$ 33,53

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Brochura. 18 x 12 cm. 334 pgs. Bom estado. Dedicatória a caneta na folha de guarda. Borda das páginas levemente manchadas devido exposição ao pó. Não possui grifos, rasuras, avarias, anotações ou danos. ABR/2018 Apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, porque seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem informal da feira e da praça pública, cuja riqueza e vitalidade são assinaladas pelo teórico russo Mikhail Bakhtin, e que remete à cultura popular medieval e à carnavalização. É uma peça curta, cômica, com personagens estereotipados tomados em geral da burguesia.

Farsa da Boa Preguiça

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: seminovo/usado

Igor Livros Igor Livros SP - Osasco
100% Positivas
14 qualificações
R$ 25,00 + frete R$ 10,53

Total: R$ 35,53

Comprar ler descrição ocultar
Farsa da Boa Preguiça. Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça.

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: seminovo/usado

Livraria Conhecer2 Livraria Conhecer2 MG - Belo Horizonte
100% Positivas
34 qualificações
R$ 27,00 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro USADO Em bom estado de conservação.

Farsa da Boa Preguiça. Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça.

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: seminovo/usado

Livraria Conhecer2 Livraria Conhecer2 MG - Belo Horizonte
100% Positivas
34 qualificações
R$ 27,00 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro USADO Em bom estado de conservação.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Conhecer Alípio de Melo Conhecer Alípio de Melo MG - Belo Horizonte
98% Positivas
183 qualificações
R$ 27,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro NOVO.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Conhecer Alípio de Melo Conhecer Alípio de Melo MG - Belo Horizonte
98% Positivas
183 qualificações
R$ 27,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro NOVO.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Conhecer Alípio de Melo Conhecer Alípio de Melo MG - Belo Horizonte
98% Positivas
183 qualificações
R$ 27,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro NOVO.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Conhecer Alípio de Melo Conhecer Alípio de Melo MG - Belo Horizonte
98% Positivas
183 qualificações
R$ 27,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro NOVO.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Conhecer Alípio de Melo Conhecer Alípio de Melo MG - Belo Horizonte
98% Positivas
183 qualificações
R$ 27,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro NOVO.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Conhecer Alípio de Melo Conhecer Alípio de Melo MG - Belo Horizonte
98% Positivas
183 qualificações
R$ 27,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro NOVO.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Conhecer Alípio de Melo Conhecer Alípio de Melo MG - Belo Horizonte
98% Positivas
183 qualificações
R$ 27,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro NOVO.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Conhecer Alípio de Melo Conhecer Alípio de Melo MG - Belo Horizonte
98% Positivas
183 qualificações
R$ 27,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro NOVO.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Conhecer Alípio de Melo Conhecer Alípio de Melo MG - Belo Horizonte
98% Positivas
183 qualificações
R$ 27,60 + frete R$ 9,10

Total: R$ 36,70

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro NOVO.

Farsa Da Boa Preguica

Farsa Da Boa Preguica

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: seminovo/usado

Maciel Livros Usados e Novos Maciel Livros Usados e Novos MS - Campo Grande
100% Positivas
206 qualificações
R$ 26,18 + frete R$ 14,21

Total: R$ 40,39

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Exemplar Usado. No geral o livro está conservado. Obs: Os Correios estão atrasando algumas encomendas em todo o país, por isso o prazo pode ser dilatado...

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1309 qualificações
R$ 30,30 + frete R$ 10,53

Total: R$ 40,83

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A Peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa independência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: “O Peru do Cão Coxo”, “A cabra do Cão Caolho” e “o rico avarento”;além disso ele inclui prólogo e conclusão. A Força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, consequentemente, sua capacidade de se eternizar. A Arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. PAra transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. COm uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. FArsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. NEla o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1309 qualificações
R$ 30,30 + frete R$ 10,53

Total: R$ 40,83

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A Peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa independência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: “O Peru do Cão Coxo”, “A cabra do Cão Caolho” e “o rico avarento”;além disso ele inclui prólogo e conclusão. A Força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, consequentemente, sua capacidade de se eternizar. A Arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. PAra transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. COm uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. FArsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. NEla o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Livraria Cultura Livraria Cultura SP - São Paulo
98% Positivas
1309 qualificações
R$ 30,30 + frete R$ 10,53

Total: R$ 40,83

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A Peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa independência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: “O Peru do Cão Coxo”, “A cabra do Cão Caolho” e “o rico avarento”;além disso ele inclui prólogo e conclusão. A Força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, consequentemente, sua capacidade de se eternizar. A Arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. PAra transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. COm uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. FArsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. NEla o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

Farsa Da Boa Preguisa Capa ilustrativa

Farsa Da Boa Preguisa

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Banca de Livros Banca de Livros SP - São Paulo
98% Positivas
83 qualificações
R$ 33,46 + frete R$ 8,05

Total: R$ 41,51

Comprar ler descrição ocultar

Descrição ESTCATV - Livro novo, sem uso

Farsa da Boa Preguiça Capa ilustrativa

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Ludy Livros Ludy Livros RS - Porto Alegre
99% Positivas
141 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 10,16

Total: R$ 42,16

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo!

Farsa da Boa Preguiça

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: seminovo/usado

Arena Books Arena Books SP - São Paulo
99% Positivas
134 qualificações
R$ 31,90 + frete R$ 10,53

Total: R$ 42,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Exemplar em bom estado de conservação.

Farsa da Boa Preguiça

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
97% Positivas
227 qualificações
R$ 33,90 + frete R$ 10,53

Total: R$ 44,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa i ndependência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarentoalém disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqüentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propri amente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

Farsa da Boa Preguiça

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
97% Positivas
227 qualificações
R$ 33,90 + frete R$ 10,53

Total: R$ 44,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa i ndependência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarentoalém disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqüentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propri amente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

Farsa da Boa Preguiça

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
97% Positivas
227 qualificações
R$ 33,90 + frete R$ 10,53

Total: R$ 44,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa i ndependência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarentoalém disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqüentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propri amente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

Farsa da Boa Preguiça

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
97% Positivas
227 qualificações
R$ 33,90 + frete R$ 10,53

Total: R$ 44,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa i ndependência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarentoalém disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqüentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propri amente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

Farsa da Boa Preguiça

Farsa da Boa Preguiça

Ano:   Editora: Jose Olympio

Tipo: novo

Livros Online Livros Online SP - São Paulo
97% Positivas
227 qualificações
R$ 33,90 + frete R$ 10,53

Total: R$ 44,43

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa i ndependência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos: O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarentoalém disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqüentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propri amente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

FARSA DA BOA PREGUICA

FARSA DA BOA PREGUICA

Ano:   Editora: Ejo Jose Olympio Record

Tipo: novo

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
99% Positivas
323 qualificações
R$ 36,47 + frete R$ 9,63

Total: R$ 46,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa independência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarentoalém disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

FARSA DA BOA PREGUICA

FARSA DA BOA PREGUICA

Ano:   Editora: Ejo Jose Olympio Record

Tipo: novo

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
99% Positivas
323 qualificações
R$ 36,47 + frete R$ 9,63

Total: R$ 46,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa independência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarentoalém disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

FARSA DA BOA PREGUICA

FARSA DA BOA PREGUICA

Ano:   Editora: Ejo Jose Olympio Record

Tipo: novo

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
99% Positivas
323 qualificações
R$ 36,47 + frete R$ 9,63

Total: R$ 46,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa independência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarentoalém disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

FARSA DA BOA PREGUICA

FARSA DA BOA PREGUICA

Ano:   Editora: Ejo Jose Olympio Record

Tipo: novo

Cliquebooks Cliquebooks SP - São Paulo
99% Positivas
323 qualificações
R$ 36,47 + frete R$ 9,63

Total: R$ 46,10

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Em 1960, o jovem paraibano escreveu Farsa da boa preguiça, apresentada toda em versos livres, com trechos musicais cantados, contendo citações de Camões, da bíblia e de orações. A peça é dividida em três atos, onde o autor consegue manter uma certa independência em relação ao conjunto, nomeando-os com subtítulos O Peru do Cão Coxo, A cabra do Cão Caolho e o rico avarentoalém disso ele inclui prólogo e conclusão. A força do arcaico é justamente sua contínua presentificação e, conseqentemente, sua capacidade de se eternizar. A arte genuinamente popular se baseia nesse pensamento. Para transformar o local em simbólico e universal, Ariano Suassuna alia os valores mais arraigados de sua região a seu imenso arcabouço erudito e teórico. Com uma escrita que junta, a um só tempo, elementos do Simbolismo, do Barroco e da literatura de cordel e transforma o sertão no palco das questões humanas de qualquer lugar do mundo. Farsa da boa preguiça, apesar do título, não chega a ser uma farsa propriamente dita, pois seu caráter religioso muito pronunciado deixa-a mais próxima da moralidade. Nela o riso é provocado pela utilização da linguagem infor-mal da feira e praça pública, e que remete à cultura popular medieval e a carnavalização.

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro