A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Como Se Caisse Devagar Capa ilustrativa

Como Se Caísse Devagar

Annita Costa Malufe

'Como se caísse devagar', concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de sua escrita.

'Como se caísse devagar', concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzístic a, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de sua escrita. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Como Se Caísse Devagar

15 livros novos em 5 vendedores

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Como Se Caísse Devagar

Como Se Caísse Devagar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo Desculpe a Poeira Sebo Desculpe a Poeira SP - São Paulo
99% Positivas
127 qualificações
R$ 28,00 + frete R$ 6,84

Total: R$ 34,84

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo.

Como Se Caísse Devagar

Como Se Caísse Devagar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Só Livros Só Livros SP - São Paulo
89% Positivas
402 qualificações
R$ 28,50 + frete R$ 7,32

Total: R$ 35,82

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de sua escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é "um continuum, uma reescrita ininterrupta que não permite que se destaque qualquer trecho, ou linhas, ou versos, pois na verdade, mesmo que este corpo exposto seja feito de poemas, ele, como não poderia deixar de ser, é orgânico, tem uma seqüência, digamos, biológica, que não permite, sem que haja prejuízo, qualquer desmembramento".

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: Editora 34

Tipo: novo

Klaxon livros Klaxon livros SP - São Paulo
98% Positivas
1444 qualificações
R$ 30,40 + frete R$ 7,32

Total: R$ 37,72

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. ISBN 9788573264142. Dimensão 12 X 18, 152 pág. Sinopse: Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: 34trintaequarto

Tipo: novo

Sociedade dos Livros Sociedade dos Livros SP - São Paulo
95% Positivas
365 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 9,42

Total: R$ 41,42

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo adquirido diretamente da editora

Como se caísse devagar

Como se caísse devagar

Ano:   Editora: 34trintaequarto

Tipo: novo

Sociedade dos Livros Sociedade dos Livros SP - São Paulo
95% Positivas
365 qualificações
R$ 32,00 + frete R$ 9,42

Total: R$ 41,42

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo adquirido diretamente da editora

Como Se Caísse Devagar

Como Se Caísse Devagar

Ano:   Editora: Edit 34

Tipo: novo

Livraria da Amelia Livraria da Amelia MG - Belo Horizonte
98% Positivas
271 qualificações
R$ 38,00 + frete R$ 7,32

Total: R$ 45,32

Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro Novo - ISBN: 9788573264142

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro