A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa

Rubem Braga fez história ao ser um dos únicos escritores nacionais a se dedicar quase exclusivamente à crônica.

Seus textos saíram dos jornais e conquistaram a literatura! Braga popularizou o estilo, elevando-o à categoria de gênero nobre e fundou a crônica moderna, tornando-se, ao lado de Machado de Assis, um dos maiores cronistas nacionais. Estima-se que o "Sabiá da Crônica", como era carinhosamente apelidado, tenha escrito mais de 15 mil histórias.

Vídeos Sobre o autor

Vídeo em homenagem ao centenário do escritor. Retrata como o Sabiá da Crônica começou a escrever e conta curiosidades sobre sua vida.

Em um texto repleto de carga poética, Vinícius de Moraes "fala" a Rubem Braga sobre os temas preferidos do amigo: as mulheres, o Rio de Janeiro, Cachoeiro de Itapemirim e o cotidiano.

Vídeo explica os motivos que levaram Rubem Braga a tornar-se um dos mais importantes escritores brasileiros quando a crônica ainda era considerada um gênero "inferior".

Para ler Rubem Braga

  • As crônicas de Rubem Braga inauguraram a chamada "crônica poética", na qual os acontecimentos cotidianos vêm carregados de lirismo. Em muitos de seus textos, Braga fala de sua própria experiência e faz uso da narrativa em 1ª pessoa.
  • As crônicas de Rubem Braga se assemelham ao conto oral (o "causo do interior"). O escritor é reconhecido pela objetividade de seu texto, sua linguagem coloquial, e muitas vezes irônica, e temáticas simples: a vida nas pequenas e grandes cidades, a luta contra repressão política e o poder das mulheres.
  • O retorno ao passado também é uma característica freqüente de suas crônicas. Braga assume o papel de narrador viajante, contando lembranças do passado. Encarado como um tempo de felicidade, em oposição ao presente, há sempre o desejo de retorno, de volta ao lar.
  • Para se acostumar com o gênero literário e o estilo de Rubem Braga, uma sugestão é começar pela leitura dos três primeiros volumes da coleção "Para Gostar de Ler - Crônicas", destinados ao público juvenil.

Curiosidades

Rubem Braga

* Ainda pequeno, Braga pediu ao pai para sair da escola depois de ser chamado de "burro" por um professor de matemática. Quando jovem, formou-se em Direito, mas atuou no jornalismo por influência de seu pai, proprietário do jornal "Correio do Sul".

* Como repórter dos Diários Associados cobriu a Revolução Constitucionalista em Minas Gerais e também foi correspondente de guerra na Itália, onde escreveu o livro Com a FEB na Itália.

* Por se envolver com o Partido Comunista, foi preso algumas vezes durante o Estado Novo (1937/1945) e teve de se esconder da repressão. Durante os anos em que esteve desempregado (1941/1942) dedicou-se à venda de pedras semipreciosas e à publicidade;

* Em 1961, com o amigo Jânio Quadros na presidência, tornou-se Embaixador do Brasil no Marrocos.

* Ao se estabelecer no Rio de Janeiro, morou inicialmente em uma pensão no Catete onde tinha como companheiro o escritor Graciliano Ramos. Em sua homenagem, a cidade construiu o Complexo Rubem Braga. Composto por elevadores panorâmicos, liga a estação de metrô General Osório ao Morro do Cantagalo.

* Em 1968, fundou a editora Sabiá com Fernando Sabino e Otto Lara Resende. A editora lançou grandes escritores no Brasil, como Gabriel Garcia Márquez, Pablo Neruda e Jorge Luis Borges. Mais tarde, em 1971, foi adquirida pela Livraria Editora José Olympio.

* Em Cachoeiro de Itapemirim (ES), cidade natal do cronista, os leitores podem visitar a Casa dos Braga, local com mais de 20 mil livros e um mini-museu com publicações antigas do autor, pinturas, desenhos e fotos da família Braga.

Frases

Enquanto escrevia suas crônicas em jornais, Rubem Braga era procurado por muitos leitores em busca de conselhos. O cronista não entendia porque as pessoas iam à procura de um desconhecido, mas seus textos trazem uma amostra de como Braga compreendia o comportamento humano. Se você também curte a obra do Sabiá da Crônica, compartilhe suas frases com os amigos.

  • "É um pouco aflitivo pensar nisso, e imaginar que, acima dos gestos e das palavras, o sentimento talvez valha alguma coisa; e que a ternura e o bem-querer devem ter um instinto certo e tocar naquelas zonas indefiníveis da alma em que nem os analistas conseguem explicar nada. Ora, pois; mesmo às cegas, burramente, amemos!"(Fonte: Um Cartão de Paris)
  • "Se mágoa me ficou, na despedida, Não fez mal que ficasse, nem doesse; Era bem doce, perto das antigas". (Fonte: Versos)
  • "Eu considerei que este é o luxo do grande artista, atingir o máximo de matizes com o mínimo de elementos. De água e luz ele faz seu esplendor; seu grande mistério é a simplicidade". (Fonte: Ai de Ti, Copacabana)
  • "Considerei, por fim, que assim é o amor, oh! minha amada; de tudo que ele suscita e esplende e estremece e delira em mim existem apenas meus olhos recebendo a luz de teu olhar. Ele me cobre de glórias e me faz magnífico". (Fonte: Ai de Ti, Copacabana)
  • "A dor do amor tem de repente uma doçura, um instante de sonho que mesmo sabendo que não se tem esperança alguma a gente fica sonhando." (Fonte: A Traição das Elegantes)
  • "Ah, que vontade de escrever bobagens bem meigas, bobagens para todo mundo me achar ridículo e talvez alguém pensar que na verdade estou aproveitando uma crônica muito antiga num dia sem assunto, uma crônica de rapaz; e, entretanto, eu hoje não me sinto rapaz, apenas um menino, com o amor teimoso de um menino, o amor burro e comprido de um menino lírico". (Fonte: A Traição das Elegantes)
  • "É melhor para os amantes pensar que a última vez que se encontraram se amaram muito - depois apenas aconteceu que não se encontraram mais. Eles não se despediram, a vida é que os despediu, cada um para seu lado - sem glória nem humilhação". (Fonte: A Traição das Elegantes)
  • "Meu ideal seria escrever uma história tão engraçada que aquela moça que está doente naquela casa cinzenta quando lesse minha história no jornal, risse tanto que chegasse a chorar...". (Fonte: A Traição das Elegantes)
  • "Aquele momento em que você sente que de um velho amor ficou uma grande amizade - ou que uma grande amizade está virando, de repente, amor". (Fonte: As Boas Coisas da Vida)

Acesse todos os livros de Rubem Braga na Estante Virtual. São mais de 3 mil exemplares.