A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa

Conexões de autores no mês do livro

É impossível escrever sozinho. Conheça quais escritores influenciaram grandes obras da literatura e as amizades literárias construídas ao longo do tempo.

Graciliano Ramos marcou a literatura brasileira com obras que retratam a vida do homem nordestino no sertão. O escritor fez parte da 2ª fase do modernismo, que teve o regionalismo como principal característica. Raquel de Queiroz, Jorge Amado e José Lins do Rego foram alguns autores que compartilham a fase com ele.

Amigo pessoal de Graciliano Ramos, o escritor baiano Jorge Amado tornou-se um dos mais famosos e traduzidos escritores brasileiros de todos os tempos. Com linguagem simples, lírica e popular, sua obra tratou de temas sociais, do folclore, das crenças e a sensualidade do povo brasileiro. Além de Graciliano, Jorge Amado ainda teve uma amizade com o português José Saramago. Durante a velhice, os escritores trocaram uma série de cartas que hoje estão reunidas no livro Com o mar por meio - uma amizade em cartas - Jorge Amado e José Saramago.

Nascido em uma família de pais e avós agricultores, o autor português vencedor do Nobel de Literatura de 1998, chegou a trabalhar como serralheiro mecânico. Mas foi com sua espontaneidade da tradição oral para contar, através de dialetos e coloquialismos suas histórias universais, que o mundo da literatura foi tomado de assalto. É possível enxergar na obra de José Saramago a influência dos amigos Jorge Amado e Gabriel García Márquez.

O colombiano García Márquez difundiu o realismo fantástico. Relatando situações comuns de maneira grandiosa, o escritor transformou a fictícia Macondo no lugar mais conhecido entre leitores do mundo todo. O seu estilo pode ser encontrado também na obra do baiano Jorge Amado, que documentava a miséria, mas de maneira romântica. O escritores eram amigos e considerados comunistas ficaram impedidos de entrar nos EUA por muitos anos.

Foi uma romancista, ensaísta e editora inglesa. Uma das principais escritoras do Movimento Modernista do século XX. Famosa pelo pioneirismo ao apresentar em suas obras as questões políticas, sociais e feministas. A obra de Virginia tende a ser comparada - desfavoravelmente - a James Joyce, que ela considerava um "operário autodidata".

Assim como Woolf, Agatha Christie foi um fenômeno da literatura, que continua influente até hoje. A dama do crime tem mais de 80 romances publicados e convence os leitores com seu estilo irônico e narrativa extremamente acessível. Naturalmente, a inglesa bebe da fonte de autores como Conan Doyle e Allan Poe, mas com contornos bastante complexos do que era apenas um crime. Há uma forte ambientação descritiva, sutilezas e até mesmo conceitos freudianos nas personagens. Agatha Christie antes de ser escritora, durante a Primeira Guerra, trabalhou como farmacêutica o que lhe proporcionou bom conhecimento sobre venenos.

CONFIRA MAIS DESTAQUES do mês do livro: