A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Os Perigos do Mercado Planetario Capa ilustrativa

Os Perigos do Mercado Planetário

Serge Latouche

A mundialização, ou como dizem os anglo-saxónicos - a "globalização", é um conceito que está na moda. É uma imposição das evoluções recentes; faz parte do espírito do tempo. Em alguns anos, ou mesmo em alguns meses, todos os problemas se tornaram "globais": as finanças e os câmbios económicos, claro está, mas também o ambiente, as técnicas, a comunicação, a publicidade, a cultura e até a política. A mundialização, sob a aparência de uma constatação de facto, é também um slogan que incita a agir no sentido de uma transformação inevitável, a de uma total mercantilização da vida. Retomado instintivamente pelos "novos senhores do mundo", este vocábulo está longe de ser inocente: deixa entender que se estaria perante um processo anónimo e universal benéfico à humanidade e que não está envolvida no tipo de empresa desejada por alguns que, para seu proveito, apresenta riscos enormes e perigos consideráveis para todos. Aquilo a que se pode chamar, de facto, uma "nova mundialização" cobre quatro fenómenos ligados, que são: a transnacionalização das empresas, a debilidade das regulações estatais a ocidente, o domínio da finança sobre a economia e o desmoronamento da economia planificada a leste. O espectro que ameaça doravante o mundo já não é o do comunismo de 1848, mas o do velho liberalismo do século XVIII. Esta "mercantilização" do mundo destrói o Estado-nação e esvazia a política da sua substância, faz pesar enormes ameaças sobre o meio ambiente, corrompe a ética e destrói as culturas. Por conseguinte, as esperanças de recomposição do tecido social só podem derivar da reinserção da economia no social. SERGE LATOUCHE é professor de Economia na Universidade Paris XI. Dirige um seminário sobre as relações entre a cultura, a técnica e o desenvolvimento no Instituto de Estudo do Desenvolvimento Económico e Social da Universidade Paris I. Especialista nas relações económicas e culturais Norte/Sul, Serge Latouche é um dos principais fundadores e animadores do MAUSS (Movimento Antiutilitarismo nas Ciências Sociais). Fechar Ler mais

A mundialização, ou como dizem os anglo-saxónicos - a "globalização", é um conceito que está na moda. É uma imposição das evoluções recentes; faz parte do espírito do tempo. Em alguns anos, ou mesmo em alguns meses, todos os problemas se tornaram "globais": as finanças e os câmbios económicos, claro está, mas também o ambiente, as técnicas, a comunicação, a publicidade, a cultura e até a política. A mundialização, sob a aparência de uma constatação de facto, é também um slogan que incita a agir no sentido de uma transformação inevitável, a de uma total mercantilização da vida. Retomado instintivamente pelos "novos senhores do mundo", este vocábulo está longe de ser inocente: deixa entender que se estaria perante um processo anónimo e universal benéfico à humanidade e que não está envolvida no tipo de empresa desejada por alguns que, para seu proveito, apresenta riscos enormes e perigos consideráveis para todos. Aquilo a que se pode chamar, de facto, uma "nova mundialização" cobre quatro fenómenos ligados, que são: a transnacionalização das empresas, a debilidade das regulações estatais a ocidente, o domínio da finança sobre a economia e o desmoronamento da economia planificada a leste. O espectro que ameaça doravante o mundo já não é o do comunismo de 1848, mas o do velho liberalismo do século XVIII. Esta "mercantilização" do mundo destrói o Estado-nação e esvazia a política da sua substância, faz pesar enormes ameaças sobre o meio ambiente, corrompe a ética e destrói as culturas. Por conseguinte, as esperanças de recomposição do tecido social só podem derivar da reinserção da economia no social. SERGE LATOUCHE é professor de Economia na Universidade Paris XI. Dirige um seminário sobre as relações entre a cultura, a técnica e o desenvolvimento no Instituto de Estudo do Desenvolvimento Económico e Social da Universidade Paris I. Especialista nas relações económicas e culturais Norte/Sul, Serge Latouche é um dos principais fundadores e animadores do MAUSS (Movimento Antiutilitarismo nas Ciências Sociais). Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 23,00 + R$ 6,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Economia e Política 59.

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 23,00 + R$ 6,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Economia e Política 59.

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 23,00 + R$ 6,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Economia e Política 59.

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 23,00 + R$ 6,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Coleção Economia e Política nº 59

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 23,00 + R$ 6,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! Economia e Política 59.

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 24,40 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, lacrado. Sinopse: A mundialização, ou como dizem os anglo-saxónicos - a "globalização", é um conceito que está na moda. É uma imposição das evoluções recentes; faz parte do espírito do tempo. Em alguns anos, ou mesmo em alguns meses, todos os problemas se tornaram "globais": as finanças e os cmbios económicos, claro está, mas também o ambiente, as técnicas, a comunicação, a publicidade, a cultura e até a política. A mundialização, sob a aparência de uma constatação de facto, é também um slogan que incita a agir no sentido de uma transformação inevitável, a de uma total mercantilização da vida. Retomado instintivamente pelos "novos senhores do mundo", este vocábulo está longe de ser inocente: deixa entender que se estaria pera

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 24,40 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo, lacrado. Sinopse: A mundialização, ou como dizem os anglo-saxónicos - a "globalização", é um conceito que está na moda. É uma imposição das evoluções recentes; faz parte do espírito do tempo. Em alguns anos, ou mesmo em alguns meses, todos os problemas se tornaram "globais": as finanças e os cmbios económicos, claro está, mas também o ambiente, as técnicas, a comunicação, a publicidade, a cultura e até a política. A mundialização, sob a aparência de uma constatação de facto, é também um slogan que incita a agir no sentido de uma transformação inevitável, a de uma total mercantilização da vida. Retomado instintivamente pelos "novos senhores do mundo", este vocábulo está longe de ser inocente: deixa entender que se estaria pera

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 27,90 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: A mundialização, ou como dizem os anglo-saxónicos - a globalização, é um conceito que está na moda. É uma imposição das evoluções recentes; faz parte do espírito do tempo. Em alguns anos, ou mesmo em alguns meses, todos os problemas se tornaram globais: as finanças e os cmbios económicos, claro está, mas também o ambiente, as técnicas, a comunicação, a publicidade, a cultura e até a política. A mundialização, sob a aparência de uma constatação de facto, é também um slogan que incita a agir no sentido de uma transformação inevitável, a de uma total mercantilização da vida. Retomado instintivamente pelos novos senhores do mundo, este vocábulo está longe de ser inocente: deixa entender que se estaria perante um processo anónimo e universal benéfico à h

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 27,90 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: A mundialização, ou como dizem os anglo-saxónicos - a globalização, é um conceito que está na moda. É uma imposição das evoluções recentes; faz parte do espírito do tempo. Em alguns anos, ou mesmo em alguns meses, todos os problemas se tornaram globais: as finanças e os cmbios económicos, claro está, mas também o ambiente, as técnicas, a comunicação, a publicidade, a cultura e até a política. A mundialização, sob a aparência de uma constatação de facto, é também um slogan que incita a agir no sentido de uma transformação inevitável, a de uma total mercantilização da vida. Retomado instintivamente pelos novos senhores do mundo, este vocábulo está longe de ser inocente: deixa entender que se estaria perante um processo anónimo e universal benéfico à h

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2304 qualificações
R$ 27,90 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: A mundialização, ou como dizem os anglo-saxónicos - a globalização, é um conceito que está na moda. É uma imposição das evoluções recentes; faz parte do espírito do tempo. Em alguns anos, ou mesmo em alguns meses, todos os problemas se tornaram globais: as finanças e os cmbios económicos, claro está, mas também o ambiente, as técnicas, a comunicação, a publicidade, a cultura e até a política. A mundialização, sob a aparência de uma constatação de facto, é também um slogan que incita a agir no sentido de uma transformação inevitável, a de uma total mercantilização da vida. Retomado instintivamente pelos novos senhores do mundo, este vocábulo está longe de ser inocente: deixa entender que se estaria perante um processo anónimo e universal benéfico à h

Os Perigos do Mercado Planetário

Os Perigos do Mercado Planetário

Ano:   Editora: Instituto Piaget

Tipo: novo

Só Livros Só Livros SP - São Paulo
91% Positivas
511 qualificações
R$ 27,90 + R$ 6,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição A mundialização, ou como dizem os anglo-saxónicos - a "globalização", é um conceito que está na moda. É uma imposição das evoluções recentes; faz parte do espírito do tempo. Em alguns anos, ou mesmo em alguns meses, todos os problemas se tornaram "globais": as finanças e os câmbios económicos, claro está, mas também o ambiente, as técnicas, a comunicação, a publicidade, a cultura e até a política. A mundialização, sob a aparência de uma constatação de facto, é também um slogan que incita a agir no sentido de uma transformação inevitável, a de uma total mercantilização da vida. Retomado instintivamente pelos "novos senhores do mundo", este vocábulo está longe de ser inocente: deixa entender que se estaria perante um processo anónimo e universal benéfico à humanidade

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro