A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
O Ultimo Dia do Mundo Capa ilustrativa

O Último Dia do Mundo

Nicholas Shrady

O primeiro abalo atingiu Lisboa na manhã do dia 1º de novembro, de 1755 - Dia de Todos os Santos. Minutos depois, outro ainda mais forte arrasou a cidade, seguido por um terceiro. Lisboa, uma das capitais mais imponentes da Europa, foi destruída em menos de 15 minutos. Então um tsunami arrastou milhares de pessoas e um vento implacável espalhou os focos de incêndio provocados pelos tremores. Fechar Ler mais

O primeiro abalo atingiu Lisboa na manhã do dia 1º de novembro, de 1755 - Dia de Todos os Santos. Minutos depois, outro ainda mais forte arrasou a cidade, seguido por um terceiro. Lisboa, uma das capitais mais imponentes da Europa, foi destruída em menos de 15 minutos. Então um tsunami arrastou milhares de pessoas e um vento implacável espalhou os focos de incêndio provocados pelos tremores. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

O último Dia do Mundo: Fúria, Ruína e Razão no Grande Terremoto de Lis

O último Dia do Mundo: Fúria, Ruína e Razão no Grande Terremoto de Lis

O último Dia do Mundo: Fúria, Ruína e Razão no Grande Terremoto de Lis

O último Dia do Mundo: Fúria, Ruína e Razão no Grande Terremoto de Lis

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2450 qualificações
R$ 36,50 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo! N27141. Sinopse: O primeiro abalo atingiu Lisboa na manhã do dia 1º de novembro, de 1755 - Dia de Todos os Santos. Minutos depois, outro ainda mais forte arrasou a cidade, seguido por um terceiro. Lisboa, uma das capitais mais imponentes da Europa, foi destruída em menos de 15 minutos. Então um tsunami arrastou milhares de pessoas e um vento implacável espalhou os focos de incêndio provocados pelos tremores. O jornalista Nicholas Shrady revela, em O Último Dia do Mundo, que a reação ao desastre natural, mais do que a tragédia em si, é o que ainda hoje provoca grande fascínio. O terremoto em Portugal, na capital mais católica do continente, abalou as certezas intelectuais e religiosas que na época dominavam a Europa do Iluminismo. Até 1755, as aflições que a natureza impunha sob

O último dia do mundo: fúria, ruína e razão no grande terremoto de Lis

O último dia do mundo: fúria, ruína e razão no grande terremoto de Lis

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2450 qualificações
R$ 38,20 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: O primeiro abalo atingiu Lisboa na manhã do dia 1º de novembro, de 1755 - Dia de Todos os Santos. Minutos depois, outro ainda mais forte arrasou a cidade, seguido por um terceiro. Lisboa, uma das capitais mais imponentes da Europa, foi destruída em menos de 15 minutos. Então um tsunami arrastou milhares de pessoas e um vento implacável espalhou os focos de incêndio provocados pelos tremores. O jornalista Nicholas Shrady revela, em O Último Dia do Mundo, que a reação ao desastre natural, mais do que a tragédia em si, é o que ainda hoje provoca grande fascínio. O terremoto em Portugal, na capital mais católica do continente, abalou as certezas intelectuais e religiosas que na época dominavam a Europa do Iluminismo. Até 1755

O último dia do mundo: fúria, ruína e razão no grande terremoto de Lis

O último dia do mundo: fúria, ruína e razão no grande terremoto de Lis

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2450 qualificações
R$ 38,20 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: O primeiro abalo atingiu Lisboa na manhã do dia 1º de novembro, de 1755 - Dia de Todos os Santos. Minutos depois, outro ainda mais forte arrasou a cidade, seguido por um terceiro. Lisboa, uma das capitais mais imponentes da Europa, foi destruída em menos de 15 minutos. Então um tsunami arrastou milhares de pessoas e um vento implacável espalhou os focos de incêndio provocados pelos tremores. O jornalista Nicholas Shrady revela, em O Último Dia do Mundo, que a reação ao desastre natural, mais do que a tragédia em si, é o que ainda hoje provoca grande fascínio. O terremoto em Portugal, na capital mais católica do continente, abalou as certezas intelectuais e religiosas que na época dominavam a Europa do Iluminismo. Até 1755

O último dia do mundo: fúria, ruína e razão no grande terremoto de Lis

O último dia do mundo: fúria, ruína e razão no grande terremoto de Lis

Ano:   Editora: Objetiva

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2450 qualificações
R$ 38,20 + R$ 7,68 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: O primeiro abalo atingiu Lisboa na manhã do dia 1º de novembro, de 1755 - Dia de Todos os Santos. Minutos depois, outro ainda mais forte arrasou a cidade, seguido por um terceiro. Lisboa, uma das capitais mais imponentes da Europa, foi destruída em menos de 15 minutos. Então um tsunami arrastou milhares de pessoas e um vento implacável espalhou os focos de incêndio provocados pelos tremores. O jornalista Nicholas Shrady revela, em O Último Dia do Mundo, que a reação ao desastre natural, mais do que a tragédia em si, é o que ainda hoje provoca grande fascínio. O terremoto em Portugal, na capital mais católica do continente, abalou as certezas intelectuais e religiosas que na época dominavam a Europa do Iluminismo. Até 1755

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro