A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Chocolate uma Saga Agridoce Preta e Branca Capa ilustrativa

Chocolate - uma Saga Agridoce Preta e Branca

Mort Rosenblum

5 de 5 estrelas (1 avaliação)

Recentemente os cientistas confirmaram o que os amantes de chocolate sabiam desde o início: o "negócio" é bom mesmo para a saúde. É o presente preferido entre os namorados, tem mais antioxidantes do que o vinho tinto e contém feniletilamina, molécula produzida no hipotálamo que detona no corpo a mesma sensação estonteante que experimentamos quando localizamos, numa sala cheia de pessoas, o objeto de nossa afeição. No final das contas, nada se compara ao chocolate. E é sobre ele que Mort Rosenblum fala em Chocolate – uma saga agridoce. Nesta narrativa deliciosa, Mort Rosenblum, o premiado autor de Azeitonas e de Um ganso em Toulouse, mergulha no complexo universo do chocolate. Ele nos apresenta as diferentes variedades de cacaueiros, os inúmeros tipos de chocolates e os efeitos destes sobre a mente, o coração, a silhueta e a libido. Do mole problano – galinha com chocolate e chile –, do antigo México, que leva dias para ficar pronto, aos sofisticados palets d’or franceses – pequenos quadrados, com recheio cremoso, dentro de uma cobertura dura e fina de um sedoso chocolate –, que têm inscrições feitas com pedacinhos de ouro puro, passando pelos impérios Hershey, Godiva e Valrhona, Rosenblum traça o caminho do chocolate desde suas origens até os dias de hoje. Entre os maias, as sementes do cacau eram moeda-corrente e iam para o túmulo com os reis. Os astecas consideravam seu cocahualt sagrado. A bebida, preparada com as sementes do cacau, podia incluir farinha de milho, chiles apimentados e especiarias aromáticas. O suposto efeito afrodisíaco do chocolate apimentado dos astecas inflamou a imaginação dos espanhóis. Há depoimentos afirmando as propriedades fortificantes e antifadiga do chocolate. Reis e rainhas em toda a Europa eram reconhecidos choco-dépendant, o que poderíamos chamar de chocólatras com classe. Durante quatro anos, Rosenblum visitou plantações de cacau, entrevistou cultivadores, compradores, doceiros e degustadores para investigar as bases de uma indústria de 60 bilhões de dólares. O resultado dessa viagem ao redor do mundo é um livro fascinante sobre a história e os mistérios desse tão cultuado alimento que a Rocco publica no selo Prazeres & Sabores. Junto com o autor, descobrimos que as barras de chocolate são basicamente um produto industrial, contendo muito pouco cacau. Para um connoisseur, qualquer chocolate que mereça ser comido precisa ter uma quantidade limitada de açúcar. O chocolate de verdade, como um bom vinho, pode ser absolutamente sublime. Os artesãos que transformam as sementes do cacau em chocolates sofisticados, com aromas e sabores extremamente complexos, têm status de reis-filósofos na França. Apesar de toda ciência à sua volta, o bom chocolate ainda exige um toque de alquimia e a destreza da mão de um mestre que beira a magia. Os personagens desta não-ficção são tão encantadores quanto o amor que sentem pelo trabalho que fazem e pelo resultado final deste trabalho, é claro. O chocolatier Jacques Genin, declaradamente o preferido de Rosenblum, define da seguinte maneira seu ofício: "Nossa profissão é dar felicidade, prazer, e é assim que devemos vê-la. O que existe de melhor para fazer com a vida?" Ao ler este livro, temos a impressão que Rosenblum sente o mesmo sobre o próprio trabalho. E ele tem reais motivos para se sentir assim. Definitivamente, Chocolate – uma saga agridoce é algo para ser saboreado, pedaço por pedaço. Bom apetite! Fechar Ler mais

Recentemente os cientistas confirmaram o que os amantes de chocolate sabiam desde o início: o "negócio" é bom mesmo para a saúde. É o presente preferido entre os namorados, tem mais antioxidantes do que o vinho tinto e contém feniletilamina, molécula produzida no hipotálamo que detona no corpo a mesma sensação estonteante que experimentamos quando localizamos, numa sala cheia de pessoas, o objeto de nossa afeição. No final das contas, nada se compara ao chocolate. E é sobre ele que Mort Rosenblum fala em Chocolate – uma saga agridoce. Nesta narrativa deliciosa, Mort Rosenblum, o premiado autor de Azeitonas e de Um ganso em Toulouse, mergulha no complexo universo do chocolate. Ele nos apresenta as diferentes variedades de cacaueiros, os inúmeros tipos de chocolates e os efeitos destes sobre a mente, o coração, a silhueta e a libido. Do mole problano – galinha com chocolate e chile –, do antigo México, que leva dias para ficar pronto, aos sofisticados palets d’or franceses – pequenos quadrados, com recheio cremoso, dentro de uma cobertura dura e fina de um sedoso chocolate –, que têm inscrições feitas com pedacinhos de ouro puro, passando pelos impérios Hershey, Godiva e Valrhona, Rosenblum traça o caminho do chocolate desde suas origens até os dias de hoje. Entre os maias, as sementes do cacau eram moeda-corrente e iam para o túmulo com os reis. Os astecas consideravam seu cocahualt sagrado. A bebida, preparada com as sementes do cacau, podia incluir farinha de milho, chiles apimentados e especiarias aromáticas. O suposto efeito afrodisíaco do chocolate apimentado dos astecas inflamou a imaginação dos espanhóis. Há depoimentos afirmando as propriedades fortificantes e antifadiga do chocolate. Reis e rainhas em toda a Europa eram reconhecidos choco-dépendant, o que poderíamos chamar de chocólatras com classe. Durante quatro anos, Rosenblum visitou plantações de cacau, entrevistou cultivadores, compradores, doceiros e degustadores para investigar as bases de uma indústria de 60 bilhões de dólares. O resultado dessa viagem ao redor do mundo é um livro fascinante sobre a história e os mistérios desse tão cultuado alimento que a Rocco publica no selo Prazeres & Sabores. Junto com o autor, descobrimos que as barras de chocolate são basicamente um produto industrial, contendo muito pouco cacau. Para um connoisseur, qualquer chocolate que mereça ser comido precisa ter uma quantidade limitada de açúcar. O chocolate de verdade, como um bom vinho, pode ser absolutamente sublime. Os artesãos que transformam as sementes do cacau em chocolates sofisticados, com aromas e sabores extremamente complexos, têm status de reis-filósofos na França. Apesar de toda ciência à sua volta, o bom chocolate ainda exige um toque de alquimia e a destreza da mão de um mestre que beira a magia. Os personagens desta não-ficção são tão encantadores quanto o amor que sentem pelo trabalho que fazem e pelo resultado final deste trabalho, é claro. O chocolatier Jacques Genin, declaradamente o preferido de Rosenblum, define da seguinte maneira seu ofício: "Nossa profissão é dar felicidade, prazer, e é assim que devemos vê-la. O que existe de melhor para fazer com a vida?" Ao ler este livro, temos a impressão que Rosenblum sente o mesmo sobre o próprio trabalho. E ele tem reais motivos para se sentir assim. Definitivamente, Chocolate – uma saga agridoce é algo para ser saboreado, pedaço por pedaço. Bom apetite! Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Chocolate: uma Saga Agridoce Preta e Branca

Capa ilustrativa

Chocolate: uma Saga Agridoce Preta e Branca

Capa ilustrativa
Exibindo todas as publicações encontradas. Filtre pelas mais recentesRemover filtro
Chocolate: uma Saga Agridoce Preta e Branca Capa ilustrativa

Chocolate: uma Saga Agridoce Preta e Branca

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Sebo Midiatorium Sebo Midiatorium SP - Osasco
100% Positivas
70 qualificações
R$ 20,00 + R$ 9,63 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição LIVRO USADO: brochura/ Capa e lombada apresentam boas condições / Miolo íntegro /páginas sem sinais de amarelamento natural / texto sem grifos / Observações adicionais: resíduo de etiqueta no verso////// Experiência de leitura: livro usado com plenas condições de leitura. Cadastro: 30/06/2016. Controle: UN032 ///// Obs: Nosso exame obedece a critérios subjetivos/temporais e que, portanto, está sujeito a alterações de percepção conforme o examinador e o contexto em que a obra foi examinada. - 201664

CHOCOLATE - UMA SAGA AGRIDOCE PRETA E BRANCA Capa ilustrativa

CHOCOLATE - UMA SAGA AGRIDOCE PRETA E BRANCA

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Sebolandia Guarulhos Sebolandia Guarulhos SP - Guarulhos
100% Positivas
271 qualificações
R$ 20,00 + R$ 10,58 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Encadernação: BROCHURA-21X14 - Paginas: 381 - ISBN: 9788532520128 - Assunto: HISTORIA - Idioma: PORTUGUES

CHOCOLATE - UMA SAGA AGRIDOCE PRETA E BRANCA Capa ilustrativa

CHOCOLATE - UMA SAGA AGRIDOCE PRETA E BRANCA

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Sebolandia Guarulhos Sebolandia Guarulhos SP - Guarulhos
100% Positivas
271 qualificações
R$ 20,00 + R$ 10,58 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Encadernação: BROCHURA-21X14 - Paginas: 381 - ISBN: 9788532520128 - Assunto: HISTORIA - Idioma: PORTUGUES

Chocolate: uma Saga Agridoce Preta e Branca Capa ilustrativa

Chocolate: uma Saga Agridoce Preta e Branca

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

O Leitor Livraria O Leitor Livraria SP - São Caetano do Sul
99% Positivas
274 qualificações
R$ 22,00 + R$ 10,10 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Cód. 365985 livro capa brochura, em bom estado de conservação, capa e cortes manuseados, pigmentação e cortes amarelados, 381pp. Recentemente os cientistas confirmaram o que os amantes de chocolate sabiam desde o início: o negócio é bom mesmo para a saúde. É o presente preferido entre os namorados, tem mais antioxidantes do que o vinho tinto e contém feniletilamina, molécula produzida no hipotálamo que detona no corpo a mesma sensação estonteante que experimentamos quando localizamos, numa sala cheia de pessoas, o objeto de nossa afeição. No final das contas, nada se compara ao chocolate. E é sobre ele que Mort Rosenblum fala em Chocolate - uma saga agridoce.

Chocolate uma Saga Agridoce Preta e Branca Capa ilustrativa

Chocolate uma Saga Agridoce Preta e Branca

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Sebo Alegria do Saber Sebo Alegria do Saber SP - São Paulo
99% Positivas
95 qualificações
R$ 30,00 + R$ 11,79 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro com capa e lombada pouco manuseada, miolo em bom estado, brochura, 380pgs

Chocolate

Chocolate

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: seminovo/usado

Loucos por Livros  Sebo Loucos por Livros Sebo SP - Ribeirão Preto
94% Positivas
35 qualificações
R$ 35,00 + R$ 13,63 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição em perfeito estado - 2016343

Chocolate - uma Saga Agridoce Preta e Branca

Chocolate - uma Saga Agridoce Preta e Branca

Ano:   Editora: Rocco

Tipo: novo

Trondi Livros Trondi Livros RJ - Niterói
100% Positivas
78 qualificações
R$ 47,99 + R$ 13,63 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição com etiqueta promocional do Projeto Mais Leitura - Ler é o maior barato. Porém com sinais de armazenamento / esmaecimento tempo / desgaste nas extremidades; folhas limpas e preservadas; laterais /corte apresenta sinais de armazenamento com máculas ocres ocasionadas pelo tempo.

Avaliações do livro

5 de 5 estrelas (1 avaliação)

Faça sua avaliação

Avalie o livro

  • Chocolate, uma saga agridoce preta e branca

    Por: Rose de Carvalho, em 22/02/2015 Eu recomendo este livro

    Tive a oportunidade de folhear em uma livraria-cafe, em Araraquara. Infelizmente a livraria fechou e reabriu com outro acervo de obras. Agora achei-o e vou comprar. Excelente para quem gosta de chocolate e aprecia saber a origem e suas transformacoes ate os dias de hoje.

    Esta avaliação foi útil?
    comentar esta avaliação