A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
As Artes de Governar Capa ilustrativa

As Artes de Governar

Michel Senellart

Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o 'regimen' como arte de conduzir as almas (século VI) - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno (século XVII). Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o 'regimen' e o 'regnum' (no sentido do poder monárquico). Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular mas trazido por uma crise sem precedente, se imponha como o fundamento da ordem civil e constitua o princípio das práticas governamentais. Fechar Ler mais

Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o 'regimen' como arte de conduzir as almas (século VI) - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno (século XVII). Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o 'regimen' e o 'regnum' (no sentido do poder monárquico). Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular mas trazido por uma crise sem precedente, se imponha como o fundamento da ordem civil e constitua o princípio das práticas governamentais. Fechar Ler mais

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

As Artes de Governar

Capa ilustrativa

As Artes de Governar

Capa ilustrativa
As Artes de Governar Capa ilustrativa

As Artes de Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Livraria Plena Livraria Plena SP - Sorocaba
97% Positivas
180 qualificações
R$ 47,90 + R$ 8,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição lacrado

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2546 qualificações
R$ 49,60 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo_ Sinopse: Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas  o regimen como arte de conduzir as almas século VI  até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à ideia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI  após Maquiavel  para que o Estado, fruto de uma evolução secular

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2546 qualificações
R$ 49,60 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo_ Sinopse: Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas  o regimen como arte de conduzir as almas século VI  até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à ideia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI  após Maquiavel  para que o Estado, fruto de uma evolução secular

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2546 qualificações
R$ 49,60 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo_ Sinopse: Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas  o regimen como arte de conduzir as almas século VI  até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à ideia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI  após Maquiavel  para que o Estado, fruto de uma evolução secular

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2546 qualificações
R$ 49,60 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo_ Sinopse: Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas  o regimen como arte de conduzir as almas século VI  até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à ideia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI  após Maquiavel  para que o Estado, fruto de uma evolução secular

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2546 qualificações
R$ 49,60 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas  o regimen como arte de conduzir as almas século VI  até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à ideia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI  após Maquiavel  para que o Estado, fruto de uma evolução

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

As artes de governar: do regimen medieval ao conceito de governo

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2546 qualificações
R$ 49,60 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas  o regimen como arte de conduzir as almas século VI  até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à ideia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI  após Maquiavel  para que o Estado, fruto de uma evolução

As Artes de Governar Capa ilustrativa

As Artes de Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sapere Aude Livros Sapere Aude Livros RS - Porto Alegre
98% Positivas
120 qualificações
R$ 52,00 + R$ 8,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição novo

As Artes de Governar

As Artes de Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo do Bac Sebo do Bac SP - São Paulo
100% Positivas
199 qualificações
R$ 54,56 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ! Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas (século VI) - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno (século XVII). Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum (no sentido do poder monárquico). Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular, ma

As Artes de Governar

As Artes de Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo do Bac Sebo do Bac SP - São Paulo
100% Positivas
199 qualificações
R$ 54,56 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ! Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas século VI - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular, ma

As Artes de Governar

As Artes de Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo do Bac Sebo do Bac SP - São Paulo
100% Positivas
199 qualificações
R$ 54,56 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ! Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas século VI - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular, ma

As Artes DE Governar

As Artes DE Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo do Bac Sebo do Bac SP - São Paulo
100% Positivas
199 qualificações
R$ 55,00 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ! Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas século VI - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular, ma

As Artes DE Governar

As Artes DE Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo do Bac Sebo do Bac SP - São Paulo
100% Positivas
199 qualificações
R$ 55,00 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ! Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas século VI - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular, ma

As Artes DE Governar

As Artes DE Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo do Bac Sebo do Bac SP - São Paulo
100% Positivas
199 qualificações
R$ 55,00 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ! Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas século VI - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular, ma

As Artes DE Governar

As Artes DE Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo do Bac Sebo do Bac SP - São Paulo
100% Positivas
199 qualificações
R$ 55,00 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ! Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas século VI - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular, ma

As Artes DE Governar

As Artes DE Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo do Bac Sebo do Bac SP - São Paulo
100% Positivas
199 qualificações
R$ 55,00 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ! Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas século VI - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular, ma

As Artes DE Governar

As Artes DE Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Sebo do Bac Sebo do Bac SP - São Paulo
100% Positivas
199 qualificações
R$ 55,00 + R$ 8,74 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo ! Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas século VI - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno século XVII. Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum no sentido do poder monárquico. Contrariamente à idéia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular, ma

ARTES DE GOVERNAR, AS Capa ilustrativa

ARTES DE GOVERNAR, AS

Ano:   Editora: 34

Tipo: novo

Livraria Livros e Livros Livraria Livros e Livros SC - Florianópolis
99% Positivas
650 qualificações
R$ 55,80 + R$ 13,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição SKU: L99104731

As artes de governar

As artes de governar

Ano:   Editora: 34trintaequarto

Tipo: novo

Sociedade dos Livros Sociedade dos Livros SP - São Paulo
97% Positivas
576 qualificações
R$ 74,00 + R$ 10,95 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo adquirido diretamente da editora

As artes de governar

As artes de governar

Ano:   Editora: 34trintaequarto

Tipo: novo

Sociedade dos Livros Sociedade dos Livros SP - São Paulo
97% Positivas
576 qualificações
R$ 74,00 + R$ 10,95 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo adquirido diretamente da editora

As Artes de Governar

As Artes de Governar

Ano:   Editora: 34

Tipo: seminovo/usado

Odysseus Libris Odysseus Libris MG - Belo Horizonte
98% Positivas
49 qualificações
R$ 78,00 + R$ 10,95 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição //// Q 2 : 4 D //// Excelente conservação da brochura, exemplar "seminovo : novo", indelével vinco por dobra, na primeira capa, somente. Miolo alvo, mínimo manuseio; perfeito. _ Tradução de Paulo Neves _ 334 pp _ 21, 0 cm //// 1. Filosofia - 2. Arte de governar ( Ciência Política ) ////

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro