A Compra Garantida Estante Virtual é uma garantia de que você receberá a encomenda ou o reembolso do valor da sua compra. Saiba mais aqui.

  • 1.350 sebos e livreiros
  • Qualificações positivas dos livreiros
  • Maior acervo do mundo em língua portuguesa
filtros
Politica e Literatura Antonio Gramsci e a Critica Italiana Capa ilustrativa

Política e Literatura Antonio Gramsci e a Crítica Italiana ///

Daniela Mussi

Estatísticas de venda deste livro

Último vendido Nos últimos 3 meses
Vendidos
Preço médio R$ " + data.stats.mean + "
Menor preço R$ " + data.stats.min + "
Maior preço R$ " + data.stats.max + "

Esta informação aparece apenas para usuários logados como livreiros.

Política e Literatura

Política e Literatura

Política e Literatura

Política e Literatura

Ano:   Editora: Alameda

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2472 qualificações
R$ 30,40 + R$ 7,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: Algumas das primeiras referências no Brasil aos Cadernos do cárcere de Antonio Gramsci, no começo dos anos 1960, procuraram destacar seu papel como crítico literário. Além dos sempre citados Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho, também Antonio Candido e Otto Maria Carpeaux fazem referências ao marxista sardo ainda nos anos 1960. O AI-5 interrompeu por um breve período essa primeira difusão do pensamento gramsciano. Quando este renasceu, acompanhando a crise da ditadura e o fortalecimento da oposição, os temas da política como seriam de se esperar, ganharam o primeiro plano e eclipsaram os estudos anteriores.

Política e Literatura

Política e Literatura

Ano:   Editora: Alameda

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2472 qualificações
R$ 30,40 + R$ 7,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: Algumas das primeiras referências no Brasil aos Cadernos do cárcere de Antonio Gramsci, no começo dos anos 1960, procuraram destacar seu papel como crítico literário. Além dos sempre citados Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho, também Antonio Candido e Otto Maria Carpeaux fazem referências ao marxista sardo ainda nos anos 1960. O AI-5 interrompeu por um breve período essa primeira difusão do pensamento gramsciano. Quando este renasceu, acompanhando a crise da ditadura e o fortalecimento da oposição, os temas da política como seriam de se esperar, ganharam o primeiro plano e eclipsaram os estudos anteriores. A crítica literária de Antonio Gramsci seria assim praticamente esquecida, não fossem as referências ocasionais de Alfredo Bosi e as sucessivas republicações

Política e Literatura

Política e Literatura

Ano:   Editora: Alameda

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2472 qualificações
R$ 30,40 + R$ 7,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: Algumas das primeiras referências no Brasil aos Cadernos do cárcere de Antonio Gramsci, no começo dos anos 1960, procuraram destacar seu papel como crítico literário. Além dos sempre citados Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho, também Antonio Candido e Otto Maria Carpeaux fazem referências ao marxista sardo ainda nos anos 1960. O AI-5 interrompeu por um breve período essa primeira difusão do pensamento gramsciano. Quando este renasceu, acompanhando a crise da ditadura e o fortalecimento da oposição, os temas da política como seriam de se esperar, ganharam o primeiro plano e eclipsaram os estudos anteriores. A crítica literária de Antonio Gramsci seria assim praticamente esquecida, não fossem as referências ocasionais de Alfredo Bosi e as sucessivas republicações

Política e Literatura

Política e Literatura

Ano:   Editora: Alameda

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2472 qualificações
R$ 30,40 + R$ 7,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: Algumas das primeiras referências no Brasil aos Cadernos do cárcere de Antonio Gramsci, no começo dos anos 1960, procuraram destacar seu papel como crítico literário. Além dos sempre citados Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho, também Antonio Candido e Otto Maria Carpeaux fazem referências ao marxista sardo ainda nos anos 1960. O AI-5 interrompeu por um breve período essa primeira difusão do pensamento gramsciano. Quando este renasceu, acompanhando a crise da ditadura e o fortalecimento da oposição, os temas da política como seriam de se esperar, ganharam o primeiro plano e eclipsaram os estudos anteriores. A crítica literária de Antonio Gramsci seria assim praticamente esquecida, não fossem as referências ocasionais de Alfredo Bosi e as sucessivas republicações

Política e literatura

Política e literatura

Ano:   Editora: Alameda

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2472 qualificações
R$ 32,00 + R$ 7,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: Algumas das primeiras referências no Brasil aos Cadernos do cárcere de Antonio Gramsci, no começo dos anos 1960, procuraram destacar seu papel como crítico literário. Além dos sempre citados Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho, também Antonio Candido e Otto Maria Carpeaux fazem referências ao marxista sardo ainda nos anos 1960. O AI-5 interrompeu por um breve período essa primeira difusão do pensamento gramsciano. Quando este renasceu, acompanhando a crise da ditadura e o fortalecimento da oposição, os temas da política como seriam de se esperar, ganharam o primeiro plano e eclipsaram os estudos anteriores. A crítica literária de Antonio Gramsci seria assim praticamente esquecida, não fossem as referências ocasionais de Alfredo Bosi e as sucessivas republicações

Política e literatura

Política e literatura

Ano:   Editora: Alameda

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2472 qualificações
R$ 32,00 + R$ 7,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: Algumas das primeiras referências no Brasil aos Cadernos do cárcere de Antonio Gramsci, no começo dos anos 1960, procuraram destacar seu papel como crítico literário. Além dos sempre citados Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho, também Antonio Candido e Otto Maria Carpeaux fazem referências ao marxista sardo ainda nos anos 1960. O AI-5 interrompeu por um breve período essa primeira difusão do pensamento gramsciano. Quando este renasceu, acompanhando a crise da ditadura e o fortalecimento da oposição, os temas da política como seriam de se esperar, ganharam o primeiro plano e eclipsaram os estudos anteriores. A crítica literária de Antonio Gramsci seria assim praticamente esquecida, não fossem as referências ocasionais de Alfredo Bosi e as sucessivas republicações

Política e literatura

Política e literatura

Ano:   Editora: Alameda

Tipo: novo

Flanarte Flanarte SP - São Paulo
99% Positivas
2472 qualificações
R$ 32,00 + R$ 7,21 de frete Comprar ler descrição ocultar

Descrição Livro novo. Sinopse: Algumas das primeiras referências no Brasil aos Cadernos do cárcere de Antonio Gramsci, no começo dos anos 1960, procuraram destacar seu papel como crítico literário. Além dos sempre citados Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho, também Antonio Candido e Otto Maria Carpeaux fazem referências ao marxista sardo ainda nos anos 1960. O AI-5 interrompeu por um breve período essa primeira difusão do pensamento gramsciano. Quando este renasceu, acompanhando a crise da ditadura e o fortalecimento da oposição, os temas da política como seriam de se esperar, ganharam o primeiro plano e eclipsaram os estudos anteriores. A crítica literária de Antonio Gramsci seria assim praticamente esquecida, não fossem as referências ocasionais de Alfredo Bosi e as sucessivas republicações

Avaliações do livro

Ainda não há avaliações para este título, seja o primeiro a avaliar.

Avalie o livro